ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

gDT: Recuperação ocorre após perda nos últimos meses

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 06/06/2012

MENOS DE 1 MIN DE LEITURA

5
0
O último leilão realizado pela plataforma gDT, no dia 05 de Junho, apresentou forte reação frente a um cenário anterior de seguidas quedas. O valor médio dos produtos lácteos aumentou 13,5% e fechou a US$ 2.899/tonelada. Desde setembro de 2010 não se via uma reação de preços dessas, que veio em seqüência a duas fortes reduções de preços (Gráfico 1). O aumento aconteceu praticamente de forma generalizada nos produtos ofertados no leilão, com exceção da lactose.

Gráfico 1: Histórico dos índices de variações do gDT (Fonte: Global Dairy Trade).



O leite em pó integral fechou com preço de US$ 2.763/tonelada, com aumento de 8,5% e o leite em pó desnatado apresentou uma das maiores altas e teve seu preço cotado a US$ 3.011/tonelada, com variação positiva de 21,3%. O queijo cheddar fechou a US$ 3.189/tonelada, com aumento de 9,4%.

As informações podem ser visualizadas no gráfico a seguir.

Gráfico 2: Histórico de preços de produtos lácteos (gDT).



A matéria é da Equipe MilkPoint, com dados do gDT.

5

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

SAVIO

BARBACENA - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 13/06/2012

Concordo Marcello,

Caso nao ocorra uma mudança muito drástica na disponibilidade de leite no Brasil (o que não acredito) a tendência é baixista forçada pela pressão de equiparação com os preços internacionais.
O número que ao meu ver inviabiliza as importações em grandes volumes é o de R$ 0,75 plataforma (em torno de 5% acima do custo do produto importado). Esse número não cobre os custos de produção de grande parte dos nossos produtores na atualidade.
MARCELO PEREIRA DE CARVALHO

PIRACICABA - SÃO PAULO

EM 11/06/2012

Paulo Sérgio, não há uma relação direta assim entre os mercados, até porque o preço interno já está bem acima do preço externo. Para esse efeito se fazer valer, os preços internos teriam de estar abaixo dos preços externos, ou nivelados, de forma que um aumento nos preços externos puxaria os preços internos através das empresas exportadoras. Porém, como estamos com preços mais altos por aqui, em função das tarifas para produtos importados e cotas com a Argentina (que limitam a entrada de produto), essa transmissão não ocorre.
JOÃO JACOB ALVES SOBRINHO

GOIÂNIA - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 11/06/2012

O questionamento do sr.Paulo Sergio acima tem fundamento,será repassado aos produtores este aumento no proximo pagamento ou ficará mais uma vêz aguardando se o mercado aceitará este aumento.

Pois, quando é para subir o preço na fazenda tem mil e uma coisa a ser analisada ,agora para baixar basta alguém dizer o preço vai abaixar,que já recebemos com preço menor.

Assim funciona o nosso mercado para o produtor.

Vamos ver o que acontece no proximo pagamento.  
ANDRÉ LUIZ TEIXEIRA

LORENA - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 08/06/2012

boa noite! não tem como o leite abaixar o preço tudo sobe e o leite não passa de 1 real o litro a cerveja sobe niguem reclama faça frio chuva sol seca insumo sobe maõ de obra não tem  e´ vergonhoso quando vou receber o pagamento. Socorro Dima, não e´só o meio ambiente  que esta precisando de ajuda o produtor de lete tambem!
PAULO SÉRGIO OLIVEIRA. ANTUNES

MANHUAÇU - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 06/06/2012

Isso significa que os preços praticados pelos laticínios, especificamente, para a nossa região, também terão aumento no próximo pagamento???
MilkPoint AgriPoint