ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Fazenda Santa Luzia inaugura projeto inovador, com produção a pasto irrigada e ordenha rotatória

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 01/10/2015

2 MIN DE LEITURA

5
0
Sempre à frente em inovações na pecuária leiteira, a Fazenda Santa Luzia, em Passos-MG, inaugurou, no dia 23 de setembro, o seu Projeto Leite a Pasto, sendo a primeira fazenda do mundo a utilizar ordenha rotatória para animais da raça Girolando.

Com a decisão de crescimento da produção leiteira dentro do sistema a pasto, o Grupo Cabo Verde optou por aumentar a área destinada à produção leiteira da Fazenda Santa Luzia, utilizando a irrigação para minimizar os riscos climáticos e garantir disponibilidade de forragem em quantidade e qualidade.


Nesse sentido, o novo projeto contempla uma área de 65 ha, com dois pivôs e uma ordenha central, no modelo rotatório (PR2100), com 40 postos. “Junto com a equipe da DeLaval analisamos todos os pontos do novo sistema e vimos que era perfeitamente possível adaptar nosso rebanho ao equipamento, trazendo inúmeros benefícios e eficiência à produção”, ressalta Mauricio Silveira Coelho, do Grupo Cabo Verde e diretor da Fazenda Santa Luzia. “Precisávamos de um projeto para simplificar as rotinas, racionalizar o uso de mão de obra, e a ordenha é o ponto de maior gargalo num negócio para 1.000 vacas. Por isso era fundamental uma ordenha com velocidade de produção, e a rotatória se encaixa muito bem nesse modelo, pois dita o ritmo de trabalho ao homem, o qual deve se adaptar à velocidade de giro”, explica o produtor.



“É um projeto simples, mas de alta tecnologia”, diz Guilherme Correa, da DeLaval, que acompanhou todo o desenvolvimento e implantação do projeto dentro da fazenda. “Estamos na fase inicial, já em operação, com uma velocidade de ordenha de 200 vacas por hora, sendo que esse ritmo pode ser maximizado, chegando até a 240 vacas/hora”, explica Correa.

A irrigação das áreas de pastagem de tifton reutiliza até 30% de água proveniente dos dejetos da suinocultura – outra atividade do Grupo Cabo Verde. A fertirrigação maximiza a produção de forragem, permitindo altas taxas de lotação. O projeto pretende alcançar 700 vacas em lactação, com 10 a 12 vacas/ha. “A meta é produzir 70.000 litros de leite por hectare/ano”, afirma Maurício.

Durante a ordenha as vacas também recebem alimentação concentrada, de forma totalmente automatizada e individualizada. “Estamos fornecendo 350 gramas de concentrado por litro de leite, divididos nas duas ordenhas. Isso significa que conseguimos alimentar cada vaca individualmente, de acordo à sua produção. E isso é possível pelo sistema automatizado de identificação dos animais na entrada da ordenha”, explica Guilherme Correa.

Na data da inauguração, os convidados puderam conhecer o sistema, além de uma apresentação de todo o desenvolvimento e implantação do projeto. O evento contou com a participação do ex-Ministro da Agricultura, Dr. Roberto Rodrigues, que falou das perspectivas para o agronegócio no cenário nacional e internacional. Em seguida, houve um coquetel de confraternização para os convidados.

A cobertura completa do evento estará disponível na edição de novembro da Revista Leite Integral.

Equipe MilkPoint
 

5

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ANTÔNIO ELIAS SILVA

CAMPO ALEGRE DE GOIÁS - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 05/10/2015

Esse projeto vem ao encontro das longas discussões travadas no Milkpoint em 2010-2011, em que concluímos que a produção de leite a pasto com irrigação e uso do tífton como gramínea era o sistema mais viável economicamente. Como defensor de tal sistema, fico feliz com esse empreendimento exitoso. No entanto, achei a lotação de 10/12 vacas por ha mto baixa. Esperava algo em torno de 20 animais/ha.



Sucesso!
HUMBERTO SOUZA DIAS

ALFENAS - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE INSUMOS PARA A PRODUÇÃO

EM 04/10/2015

Parabéns para Maurício e família.

Fantastico investimento!
TÂNIA NASCIMENTO GONÇALVES

PIRACANJUBA - GOIÁS - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 02/10/2015

Parabéns pela iniciativa neste projeto, que com certeza conseguira chega ao seu objetivo.
MARCELO BRANQUINHO PEREIRA

TRÊS CORAÇÕES - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 01/10/2015

Parabéns ao grupo cabo verde e a de laval. Sucesso a todos !
ROBERTO JANK JR.

DESCALVADO - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 01/10/2015

Parabéns á família Cabo Verde, em especial ao Maurício pela ousadia e resultados.

abraços,
MilkPoint AgriPoint