ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

EUA: menor área plantada e demanda externa sustentam preços da alfafa

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 27/09/2013

3 MIN DE LEITURA

0
0
Os preços da alfafa nos Estados Unidos poderão cair um pouco com relação aos picos alcançados em 2012-13, mas não deverão cair tanto quanto os preços do milho devido à menor área plantada e às maiores exportações.

A previsão do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) de produção de alfafa e misturas de alfafa para 2013, de 59,9 milhões de toneladas, parece otimista se comparado com a produção de 2012, de 52 milhões de toneladas, o menor nível de produção dos Estados Unidos desde 1953. A área cultivada em 2012 totalizou 7 milhões de hectares, a menor cultivada desde 1948. O USDA estima que a área cultivada em 2013 seja de 7,16 milhões de hectares, apenas cerca de 150 mil hectares a mais, colocando a área cultivada em 2013 no segundo menor nível desde 1948. Da mesma maneira, a produção de alfafa em 2013 de acordo com o USDA deverá ser a segunda menor desde 1953.



Desde o ano 2000, a área plantada de alfafa nos Estados Unidos caiu em 25%, de 24,5 milhões para 17,7 milhões. Quase 60% desse declínio ocorreu entre 2009 e 2012, quando a área plantada do país caiu em quase 1,62 milhão de hectares. Em algumas áreas, a seca influenciou na área de plantação de alfafa, enquanto em outras, esse cultivo perdeu espaço para outros mais lucrativos, como milho e soja, ou para cultivos permanentes, como amêndoas ou uvas.

A área de plantação de alfafa caiu nos dois maiores estados produtores de leite dos Estados Unidos, mas em taxas diferentes. Desde 2000, a área de plantação de alfafa na Califórnia caiu de 412,78 mil hectares para 364,22 mil hectares em 2013. O Estado registrou uma baixa de 356,12 mil hectares em 2011. Já em Wisconsin, a área caiu de 728,43 mil hectares em 2000 para 520 mil em 2013. Entretanto, somente 425 mil hectares de alfafa foram cultivados em Wisconsin no ano passado.

Os preços da alfafa aumentaram firmemente durante a última década e quase dobraram desde 2010. De acordo com o USDA, os preços ficaram em média em US$ 210 por tonelada em 2012, comparado com US$ 123 em 2010. Os preços da alfafa do relatório do USDA incluem uma ampla variedade de qualidade de produto e a alfafa disponível estaria no limite inferior de qualidade para a produção leiteira. Para a alfafa de qualidade, a tendência de preços enfrentada pelos compradores - para a produção de leite - é similar, embora em um nível menor.

As maiores exportações de alfafa são culpadas pelos recentes aumentos persistentes nos preços. As exportações aumentaram em mais de 90% de 918.883 toneladas em 2008 para 1,76 milhão de toneladas em 2012. Até agosto de 2013, as exportações tiveram um aumento de 15% e deverão chegar a 2,2 milhões de toneladas em 2013.

Emirados Árabes Unidos e Japão foram os principais mercados para a alfafa dos Estados Unidos por vários anos. Entretanto, a China está se encaminhando para passar o Japão como o segundo maior importador. Os Emirados Árabes e a China estão importando alfafa, bem como genética e manejo, para desenvolver seus próprios setores de lácteos que imitam o modelo leiteiro dos Estados Unidos. Nem os países, bem seus vizinhos, têm área ou água suficiente para serem auto suficientes na produção de alfafa de qualidade.

Com as ofertas escassas e as crescentes exportações, os preços da alfafa deverão permanecer elevados, mas se os altos preços fizerem com que os produtores mudem sua produção de milho e soja para alfafa, os preços desta e da forragem deverão declinar.

Os dados são do Dailydairy Report, traduzidas e adaptadas pela Equipe MilkPoint.
 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint