ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

EUA: Congresso aprova lei para evitar aumento nos preços dos lácteos

O Congresso dos Estados Unidos aprovou um projeto de lei que estenderá o atual programa de compra de leite do Governo – efetivamente evitando um forte aumento no preço dos produtos lácteos. A lei, que se tornou mais conhecida como “fiscal cliff", foi designada para evitar aumentos de impostos e cortes orçamentários. A lei também contém uma extensão de nove meses nos programas de Lei Agrícola de 2008, expirados recentemente.

Muitos desses programas expiraram em 30 de setembro de 2012. O atual programa de compra de leite do Governo expirou em 31 de dezembro de 2012. Esses programas foram agora estendidos até 30 de setembro de 2013.

Sem esse acordo, a Lei Agrícola de 2008 teria sido completamente expirada e os subsídios ao setor de lácteos retornariam aos níveis de 1949 – efetivamente dobrando o preço do leite para cerca de US$ 7 por galão (US$ 1,85 por litro, aproximadamente). Esse cenário poderia levar o preço pago pelos consumidores pelos produtos lácteos no varejo a dobrar.

A extensão da lei de 2008 dará aos legisladores dos Estados Unidos uma oportunidade de chegar a um acordo sobre uma nova lei agrícola de cinco anos.

A decisão do Congresso de aprovar o “fiscal cliff" foi bem recebida pelo presidente americano, Barack Obama. A Associação Internacional de Alimentos Lácteos (IDFA, sigla em inglês), também aprovou a decisão do Congresso. “Esse acordo dá ao Congresso tempo para considerar totalmente e abertamente futuras propostas às políticas lácteas da nação”. Disse a presidente e diretora executiva da IDFA, Connie Tipton. “As políticas lácteas de nosso país merecem ser atualizadas e apoiadas”, disse ela.

A IDFA tinha anteriormente pedido ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) que tomasse medidas para evitar ou adiar o impacto da lei de 1949. “Uma extensão permitirá um tempo amplo ao Senado e ao Parlamento para debater e votar muitos aspectos controversos da complexa lei, incluindo a política de lácteos”, disse a carta enviada em dezembro ao secretário da Agricultura, Tom Vilsack.

Já a Federação Nacional de Produtores de Leite (NMPF, sigla em inglês) se opôs ao acordo. “A votação do Senado pela extensão de nove meses da atual política agrícola é um golpe devastador aos produtores de leite do país”, disse o presidente e diretor executivo da NMPF, Jerry Kozak.

A reportagem é do Dairy Reporter, traduzida e adaptada pela Equipe Milkpoint.
 

1

COMENTÁRIOS SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Seu comentário será exibido, assim que aprovado, para todos os usuários que acessarem este material.

Seu comentário não será publicado e apenas os moderadores do portal poderão visualizá-lo.

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

VIVIA

RIO DE JANEIRO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 09/01/2013

Gostaria de saber se poderiamos comparar o preço do leite no Brasil diretamente com o Preço no EUA? Esses subsidios diminuen o preço para os consumidores, não é?


Aonde está a economia de mercado livre, essa é só pregada para os países subdesenvolvidos? o motivo simples, eles querem vender de tudo para nós e comprar os deles com subsidios