ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Estabelecimento da Fonterra em Dubai reflete crescimento na demanda por lácteos

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 11/03/2014

1 MIN DE LEITURA

0
0
A Fonterra abriu um depósito em Dubai para dar suporte à maior demanda por seus ingredientes lácteos no Oriente Médio, África e região da Comunidade dos Estados Independentes (CEI).

O centro de distribuição, inaugurado no dia dois de março pelo ministro para Indústrias Primárias da Nova Zelândia, Nathan Guy, permitirá que a neozelandesa Fonterra mantenha mais de 5.000 toneladas de ingredientes para fornecimento rápido aos clientes em mais de 70 países da África, Oriente Médio e região da CEI (antigos estados soviéticos, incluindo a Rússia).

A Fonterra, maior exportadora mundial de lácteos, atualmente vende mais de US$ 2 bilhões em ingredientes, incluindo leite em pó integral, leite em pó desnatado, gordura anidra do leite, queijos e manteiga nessas áreas. Essa região geográfica representa “um mercado significante para as exportações de lácteos da Fonterra da Nova Zelândia”, disse o gerente geral da Fonterra para essas regiões, Miles Hurrell.

“As importações de nossos ingredientes por essa região continuaram crescendo 10% com relação ao ano anterior e nossos investimentos nessa instalação reflete esse crescimento. Ao armazenar produtos no mercado, podemos fornecer aos nossos clientes uma maior flexibilidade, reduzindo significativamente o tempo de entrega dos produtos e fornecendo acesso a ingredientes lácteos de alta qualidade quando eles precisarem deles”. A Fonterra planeja expandir a capacidade do depósito com o tempo, disse Hurrell.

Até agora, a presença da Fonterra na África e no Oriente Médio atualmente consiste de vários escritórios regionais e sua instalação de processamento Saudi New Zealand Milk Productis (SNZMP) em Damman, Arábia Saudita.

Guy acredita que esse depósito sinaliza a importância da região do Golfo para as exportações de lácteos da Nova Zelândia. Ele disse que o Oriente Médio se tornou “uma região cada vez mais importante para o comércio da Nova Zelândia”.

Ele visitou a nova instalação da Fonterra como parte de uma viagem mais ampla à Arábia Saudita, Omã e Emirados Árabes Unidos. Ele disse que a visita é “uma oportunidade para construir a relação já bem estabelecida da Nova Zelândia com importantes mercados de exportação agrícola e de alimentos”.

“Em 2013, a Nova Zelândia exportou US$ 1,6 bilhão de produtos primários a esses mercados e nossa experiência agrícola está em forte demanda, à medida que os estados da região buscam melhorar sua segurança alimentar”.

A reportagem é do Dairy Reporter, traduzida e adaptada pela Equipe MilkPoint.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint