ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Dinheiro em caixa, a prioridade da LBR

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 08/08/2014

4 MIN DE LEITURA

2
0
As empresas interessadas em adquirir ativos da LBR - Lácteos Brasil apresentaram ontem suas propostas finais no quarto dia da assembleia de credores da companhia que está em recuperação judicial. A LBR vai escolher as melhores e apresentar aos credores para votação. A tendência é que aquelas que signifiquem dinheiro em caixa mais rapidamente sejam priorizadas, conforme apurou o Valor.

Segundo o Valor, a francesa Lactalis manteve o valor de sua oferta em R$ 250 milhões pagos à vista, mas reduziu o número de unidades produtivas isoladas (UPIs) a serem adquiridas. Na proposta que apresentou na segunda-feira, estavam incluídas as UPIs Líder, Fazenda Vila Nova, Barra Mansa, Boa Nata e Poços de Caldas (Requeijão). A nova oferta exclui a Líder.

Já a venezuelana Unaquita fez novas ofertas. Também na sessão de segunda-feira, havia feito duas propostas separadas - a primeira por São Gabriel, Líder, Fazenda Vila Nova, Barra Mansa, Ibituruna e Poços de Caldas, por R$ 535 milhões. A segunda proposta era por São Gabriel, Líder, Fazenda Vila Nova, Barra Mansa, Ibituruna e Boa Nata, por um valor de R$ 395 milhoes.

Ontem, fez quatro propostas diferentes. A primeira por São Gabriel, Lider, Fazenda Vila Nova, Barra Mansa, Ibituruna, Poços de Caldas e Bom Gosto, no valor de R$ 535 milhões, com inicial de R$ 35 milhões, mais 120 parcelas de R$ 2,5 milhões e pagamento separado de R$ 200 milhões, corrigido pelo IPCA no 123º mês.

A segunda proposta foi por São Gabriel, Líder, Fazenda Vila Nova, Barra Mansa, Ibituruna, Poços de Caldas, Bom Gosto e Boa Nata, pelo valor de R$ 395 milhoes, com parcela inicial de R$ 75 milhoes, mais 120 de R$ 2 milhões e pagamento em separado de R$ 80 milhões 123 meses após fechamento, corrigidos pelo IPCA.

A terceira proposta da Unaquita é pelas mesmas UPIs, por um valor de R$ 413 milhoes, sendo uma inicial de R$ 75 milhoes, mais 94 parcelas de R$ 2 milhões, e pagamento separado de R$ 150 milhoes em seis parcelas semestrais e consecutivas - a primeira delas em março de 2021. A última proposta, que exclui São Gabriel e Poços de Caldas, é no valor de R$ 225 milhões, sendo uma inicial de R$ 75 milhões, e 100 parcelas mensais de R$ 1,5 milhão, ajustadas pelo CDI. Essa última proposta prevê a possibilidade de pagamento direto aos credores da LBR.

Depois de fazer uma oferta única por um grupo de ativos da LBR e três propostas individuais, a ARC Medical Logística, que tem sede em Itu (SP), desistiu de algumas delas e entregou o envelope com duas propostas finais. Uma pelas UPIs Garanhuns, Líder e Tapejara, no valor de R$ 203 milhoes, sendo R$ 45 milhões abatidos do valor (referente arrendamento de ativos da LBR para a ARC, pago antecipadamente), e o restante em 60 parcelas corrigidas pelo IGPM. A outra proposta, de R$ 69,3 milhões, foi por uma única UPI, a Líder. A ARC propõe assunção de R$ 18 milhões de alienação fiduciária da unidade e o restante em 40 parcelas mensais.

A Colorado Imóveis e Participações, com sede em Jundiaí, havia proposto R$ 130 milhões pelas UPIs São Luiz dos Belos Montes, Leitbom, Cedrense, São Gabriel e Poços de Caldas, mais a unidade de Uruaçu (Goiás), que não está na lista dos ativos colocados à venda dentro do processo de recuperação judicial da LBR. Ontem, fez duas propostas em separado por ativos e reduziu o número de unidades. A primeira oferta foi pela UPIs São Gabriel, Montes belos, Cedrense, e Bom Gosto, por R$ 40,177 milhoes, sendo R$ 10 milhoes à vista (o valor inclui pagamento de R$ 2,5 milhões em dívidas da LBR com a TetraPak). O saldo seria pago em três parcelas anuais, começando em outubro de 2016. As duas primeiras seriam de R$ 13 milhões e a de outubro de 2018, no valor de R$ 15,757 milhões, todas corrigidas pelo CDI. A segunda proposta foi pela UPI Leitbom, no valor de R$ 20 milhões, em três parcelas anuais, sendo duas de R$ 5 milhões a partir de 1 de outubro de 2016 e a terceira de R$ 10 milhões, com correção pelo IPCA.

Controlada por Vigor e pela Cooperativa Central dos Produtores Rurais de Minas Gerais (CCPR), a mineira Itambé apresentou quatro possíveis ofertas pela unidade de Tapejara. Na quarta-feira, havia feito apenas uma, de R$ 70 milhões. Ontem, apresentou uma oferta de R$ 71,680 milhões, sendo R$ 7 milhoes à vista, e o restante em 84 parcelas de R$ 770 mil, corrigidas pelo IGPM. A segunda proposta, de R$ 76 milhões, prevê pagamento de R$ 16 milhoes à vista, e 60 parcelas mensais de R$ 1 milhão. Já a terceira é de R$ 84,680 milhões, sendo R$ 20 milhoes à vista e o restante em 84 de parcelas mensais com correção pelo IPCA. A última proposta pela unidade é de R$ 90 milhões, sendo R$ 15 milhões à vista, e R$ 70 milhões em pagamento de divida da LBR com Tetrapak, mais cinco parcelas mensais de R$ 1 milhão.

De acordo com o Valor, outras nove empresas apresentaram suas propostas pelos ativos da LBR colocados à venda dentro da recuperação judicial: Vigor, Laticínio Bela Vista, Jussara, Cooperativa Vale do Rio Doce, Laticínios Montes Belos, Tangará, Agricoop e Tirol.

Depois das entregas das propostas finais, a assembleia de credores foi suspensa e será retomada no próximo dia 12. O presidente estatutário da LBR e sócio da consultoria de reestruturação Ivix, Nelson Bastos, disse aos credores e proponentes ter ficado "satisfeito com a qualidade das propostas e com os valores ofertados".

As informações são do Valor Econômico.
 

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MARCELO ANTUNES

LORENA - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 09/08/2014

e a empresa de guaratingueta  sp como vai ficar ?????
MARQUES

SÃO LUÍS DE MONTES BELOS - GOIÁS - ESTUDANTE

EM 08/08/2014

A clorado deveria continuar com a oferta na  UPI poços de caldas, que gera um grande lucro para empresa,acredito eu que não se arrependeria.
MilkPoint AgriPoint