ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Crise na indústria de lácteos da China custará bilhões

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 08/10/2008

2 MIN DE LEITURA

1
0
A crise na indústria de lácteos da China deverá custar bilhões de dólares, prejudicar milhões de empregos e poderá levar um ano até que a confiança dos consumidores nas companhias de lácteos sejam recuperadas, disseram especialistas.

Oficiais chineses estão ansiosos para colocar um limite no escândalo que matou quatro bebês e deixou mais de 53 mil pessoas doentes após a contaminação de leite com melamina, substância química usada na fabricação de plástico.

A mídia estatal proclamou no fim de semana que amostras de 31 marcas de fórmulas infantis não tinham mais traços de melamina. Similarmente, amostras de centenas de lotes de leite fluido e em pó também estavam livres da substância.

Em Xangai, a companhia Guangming Bright Dairy - uma das mais de 20 companhias envolvidas na contaminação do leite com melamina - usou uma vaca inflável gigante ao som de hip hop para tentar resgatar os consumidores de leite. No sul de Shenzhen, as companhias Mengniu e Yili ofereceram promoções de caixas de leite do tipo "compre uma e leve outra grátis".

No entanto, os consumidores chineses deverão continuar cautelosos e uma série de países proibiu ou restringiu as importações de produtos lácteos chineses.

"O que se vê na China com a crise agora é que está amplamente disseminado que existe claramente uma lacuna no sistema de controle de qualidade", disse o líder de um projeto que ajuda a melhorar a qualidade do leite chinês da Universidade Wageningen, na Holanda, Bram Wouters. "Com certeza essa lacuna será fechada, mas não é garantia de que a confiança dos consumidores retornará rapidamente".

Especialistas concordam que poderá levar um ano para reparar os problemas de confiança. Neste meio-tempo, os custos econômicos vão se acumulando.

Nenhuma estimativa oficial foi divulgada sobre o quanto a crise custou à indústria de lácteos da China. As companhias cujos produtos foram contaminados tiveram queda nas vendas de 60% a 70% no último mês com relação ao ano anterior, disse o analista da Mental Marketing Dairy Consulting, de Xangai, Lao Bing.

As vendas de lácteos no ano todo deverão ser 20% menores do que os 160 bilhões de yuan (US$ 23,12 bilhões) registrados no ano anterior, disse ele. "A indústria vinha crescendo a um ritmo de mais de 20% nos últimos anos, mas neste ano, deverá permanecer parada".

Cerca de três milhões de trabalhadores, principalmente os relacionados aos pequenos produtores de lácteos, que são responsáveis por 80% da produção de leite da China, foram afetados, disse o analista da Orient Agribusiness Consultant, de Pequim, Chen Lianfang.

Em partes do norte da China, os produtores tiveram que descartar leite no pico da crise porque ninguém queria comprar o produto. Foi nestas áreas que os especialistas acreditam que a melamina foi adicionada propositalmente ao leite adulterado com água para torná-lo mais rico em proteínas. Na Província de Hebei, no norte do país, um dos centros da crise, autoridades concordaram em pagar 200 yuan (US$ 28,91) para cada vaca como subsídio para manter os produtores na atividade.

No entanto, para recuperar a confiança, autoridades terão que trabalhar com os pequenos produtores para continuar melhorando a higiene, educá-los e incentivá-los para priorizarem a qualidade e não a quantidade, disse Wouters. Ele disse que os consumidores precisam saber que o controle de qualidade está sendo feito em todos os estágios da cadeia, não somente nas plantas de lácteos ou nos supermercados, mas também, nas fazendas.

A reportagem é da Agence France-Presse (AFP), resumida e adaptada pela Equipe MilkPoint.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CLEYTON CRUVINEL DOS SANTOS

RIO VERDE - GOIÁS - DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS (CARNES, LÁCTEOS, CAFÉ)

EM 08/10/2008

Boa noite. Esta reportagem, o que vai ajuda pra nos aqui no Brasil?
MilkPoint AgriPoint