ENTRAR COM FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Com Arlon, Betânia planeja fazer investimentos de R$ 100 milhões

A CBL Alimentos SA, dona da marca Betânia - que acaba de concluir a venda de uma participação de 20% de seu capital para o fundo de private equity americano Arlon - planeja investir R$ 100 milhões nos próximos três anos para ampliar as linhas de produção de lácteos em suas unidades e também na construção de uma nova fábrica.

A aquisição da participação minoritária na maior empresa de lácteos do Nordeste pelo Arlon, antecipada pelo Valor, foi aprovada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) em meados de junho e concluída nesta semana.

Em entrevista ao Valor, o diretor-presidente da CBL e acionista majoritário da empresa, Bruno Girão disse que o plano, com a chegada do sócio, é reforçar o foco em produtos de maior valor agregado e aumentar a presença da marca Betânia em regiões do Nordeste onde ainda tem pouca penetração.

Numa primeira fase, o projeto é ampliar as linhas de produção de leite longa vida e de iogurtes nas unidades que já fabricam esses itens, segundo Girão. Para isso, será necessário elevar a captação de leite, que hoje é de 730 mil litros diários. A meta é alcançar 1 milhão de litros por dia em dois anos. Atualmente, a Betânia recebe leite de produtores do Ceará, onde está sediada, além de Pernambuco, Sergipe, Paraíba e Bahia. "Nossa capacidade [de produção] está perto do limite", afirmou o empresário.

Ele vê espaço para crescimento em leite longa vida na região Nordeste, uma vez que o consumo de leite em pó ainda predomina na região. Também aposta em produtos derivados lácteos focados na baixa renda. Além disso, a Betânia pretende aumentar a presença no mercado baiano e em Estados como Maranhão e Piauí. Hoje, já é líder no Ceará, Sergipe, Pernambuco e Paraíba, onde tem fábricas.

O plano de construir uma nova unidade, segundo Girão, já estava no radar da Betânia antes mesmo da entrada do sócio, com o qual a empresa começou a conversar há quase um ano. De acordo com ele, a companhia estuda em que região da Bahia pode construir uma nova unidade - se nas proximidades de Salvador ou no oeste baiano. Inicialmente, a fábrica produziria queijo e depois leite longa vida.

Ele reconheceu que a entrada do sócio deve facilitar os investimentos nos próximos anos. "O grande benefício é que se abrem oportunidades para a Betânia. Eles são uma chancela, favorecem o acesso ao crédito", afirmou, em referência ao Arlon. 

Como parte do acordo de compra de participação na Betânia, o Arlon terá um assento no conselho de administração da empresa, representado por seu executivo Bruno Martins Silva. Girão seguirá no comando da empresa.

Entre os fatores que levaram o Arlon a investir na Betânia estão o portfólio de alto valor agregado, a marca reconhecida, a forte cadeia de suprimentos e o potencial de crescimento. "Estamos ansiosos para apoiar a Betânia no seu processo de crescimento", disse Silva.

O Arlon é um gestor de fundos de private equity, que tem como foco o investimento principalmente em empresas ligadas aos setores de agronegócio e alimentício. No Brasil, já tem participação na Sotran SA Logística e Transporte, e na Grano Alimentos S.A, que faz legumes em conserva. A CBL Alimentos, que faturou R$ 678,093 milhões em 2016, é o terceiro negócio do fundo no país.

De acordo com Girão, a previsão é de que o faturamento da Betânia cresça 10% este ano, apesar da queda dos preços dos lácteos. O aumento da distribuição em outros Estados do Nordeste, o avanço na Bahia e a migração dos consumidores para marcas mais baratas têm favorecido a empresa, explicou.

As informações são do Valor Econômico.

1

COMENTÁRIOS SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Seu comentário será exibido, assim que aprovado, para todos os usuários que acessarem este material.

Seu comentário não será publicado e apenas os moderadores do portal poderão visualizá-lo.

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

DLUIZ DE ALMEIDA

MONTANHA - ESPÍRITO SANTO - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 17/07/2017

Parabéns Betânia e Arlon. Com certeza por ser a Betânia uma empresa genuinamente Nordestina, vemos como os mesmos ângulos que vislumbram.



Djalma Almeida/Gerência Comercial Laticínios Rezende/Produtos Damare.