ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Chile: População gastou 10% a mais em produtos lácteos durante 2002

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 07/04/2003

2 MIN DE LEITURA

0
0
Um estudo feito pela empresa de análise de mercados Research-Chile mostrou que houve um aumento na porcentagem de participação dos produtos lácteos no gasto habitual dos chilenos, de aproximadamente 10% nos supermercados. Este fato constitui um dos impactos mais diretos da Campanha de Promoção do Consumo de Lácteos (Promolac) feita durante 2002.

Os dados do estudo mostraram que houve inclusive aumento nas vendas de leite fluido nos supermercados, que cresceram em porcentagem similar, passando de 12,9 litros por habitante ao ano durante 2001 para 14,3 litros em 2002.

A empresa Research-Chile foi contratada pela diretoria da Promolac com o objetivo de estabelecer, de forma empírica, quais os resultados da primeira fase da campanha, da qual participaram conhecidas personalidades do mundo artístico e esportivo.

Através da realização de dez grupos de pessoas que foram entrevistadas ("focus group") e 750 entrevistas telefônicas a um igual número de pessoas divididas por sexo, idade e grupos sócio-econômicos, a avaliação do Research-Chile ratificou alguns aspectos gerais que foram considerados no lançamento da campanha.

Em linhas gerais, os entrevistados pela Research-Chile mostraram uma boa recordação da campanha publicitária, bem como um alto impacto. A campanha publicitária agradou bastante aos consumidores chilenos e a mensagem "Yo Tomo" (Eu Tomo) foi claramente captada, enquanto as pessoas escolhidas para promover o leite apresentaram grande credibilidade junto ao público.

Entre as novidades que derivaram desta análise está o caráter passivo que a comunidade chilena determina ao leite, ou seja, não vê este alimento como um produto de entretenimento, que refresca ou mata a sede, como ocorre com os refrigerantes, que são os principais concorrentes do leite.

Apesar do dito anteriormente, os entrevistados se manifestaram dispostos a consumir mais leite, mas disseram que uma das limitantes é a pouca presença do produto na cidade (quiosques, restaurantes, recintos esportivos, colégios, etc.), já que, atualmente, somente está disponível nas casas e nos supermercados.

Ainda que nesta primeira fase o objetivo principal fosse mudar justamente esta percepção "passiva" do leite, os resultados foram superiores às expectativas, segundo explicou o presidente da Federação Nacional dos Produtores de Leite (Fedeleche) do Chile, Jorge Alamos.

Consumo de queijos cresceu 5,8%

O diretor da Oficina de Estudos e Políticas Agrárias (Odepa) do Chile, Carlos Furche, informou que o consumo de queijos cresceu 5,8% no país em 2002, comparado com o ano anterior. Em 2002, o consumo per capita de queijos foi de 4,5 quilos.

Furche disse que estes dados derivam dos dados de produção industrial que as fábricas queijeiras entregaram a Odepa, que no total tiveram um aumento na elaboração de 5,8% em 2002, chegando ao volume total de 66,575 mil toneladas. A este volume se somou a produção estimada de um importante setor de estabelecimentos de produção de queijos artesanais, os quais apresentaram aumento de 8% em sua produção.

"Vale destacar que boa parte destas indústrias artesanais está em condições de fazer produtos muito bons, que de fato são oferecidos e comercializados nas principais cadeias de supermercados nacionais e regionais. Inclusive, em alguns casos, estão em condições de exportar".

Fonte: Diário Austral Osorno (por Ricardo Alt) e Lechería Latina, adaptado por Equipe MilkPoint

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint