ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

CE: desorganização é entrave ao crescimento do setor

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 31/03/2008

1 MIN DE LEITURA

1
0
Aparando arestas e unindo o setor produtivo, o Ceará poderá ser auto-suficiente na produção leiteira, tornando-se até exportador. Hoje o estado produz cerca de 800 mil litros de leite por dia e consome 1,06 milhão de litros de leite e derivados. A avaliação é do economista da Embrapa Gado de Leite, Paulo Martins, autor do estudo ´A competitividade da cadeia produtiva do leite no Ceará´.

Realizado em sete macro-regiões produtoras, o estudo revelou que a baixa produção e produtividade de produtores e indústria, a desorganização, desunião entre os produtores e falta de compromisso dos agentes públicos são os principais fatores que travam o setor.

Segundo ele, o produtor, sobretudo o pequeno, precisa parar de ver a indústria como adversária, enquanto o industrial precisa mudar a mentalidade e enxergar no produtor um parceiro. Já o Estado e as prefeituras devem ver a agropecuária como geradores de emprego e renda e não apenas como produtora de leite. "O principal derivado do leite é o emprego", destacou em reportagem do Diário do Nordeste. Sendo assim, os órgãos públicos devem atuar mais como indutores da política leiteira, valorizando a Ematerce enquanto canal de informação e de assistência técnica.

A definição de uma política de preço mais estável e previsível para o produto, maior cooperativismo dos produtores e a percepção da produção enquanto negócio são pontos de atenção também. Ele informa que do total de leite tomado, 76,2% são na forma líquida e apenas 23,6%, derivados em queijos, iogurtes e sorvetes.

Se por um lado falta organização, por outro lado sobra mercado consumidor no Ceará, o que os grandes estados produtores não têm. "De cada quatro litros expostos na gôndola, um vem de fora do estado", destacou Martins. Em 2004, a indústria beneficiou 86 milhões de litros. Em 2007, dados preliminares apontam a marca de 160 milhões.

"Nossa expectativa para 2007 é de crescimento de 20% sobre os 139 milhões de litros industrializados em 2006", sinalizou o presidente da Organização das Cooperativas Brasileira (OCB)/Sescoop-CE, João Nicélio Alves Nogueira. Ele aposta na instalação da Câmara Setorial do Leite, prevista para abril, para organizar melhor o setor.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

HELCIO CORREIA

TERESINA - PIAUÍ

EM 31/03/2008

A situação aqui no Piauí não é diferente da do Ceará em relação aos fatores que travam a evolução do setor e a inercia dos componentes da cadeia (produtores, industria e governantes) também é parecida. Fatores que retratam o ultimo lugar do Piauí entre os estados Nordestinos em volume produzido.
MilkPoint AgriPoint