ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Castrolanda obtém habilitação para exportação do MAPA

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 12/03/2015

2 MIN DE LEITURA

0
0
A Castrolanda Cooperativa Agroindustrial está apta para fazer a exportação de produtos lácteos. A Unidade de Beneficiamento de Leite da Cooperativa, em Castro, obteve, junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), a habilitação para exportar os produtos lácteos UHT (bebidas lácteas UHT nos sabores chocolate e morango), lácteos parcialmente desidratados (leite concentrado padronizado e desnatado) e os produtos lácteos crus (leite cru pré-beneficiado integral, semidesnatado e/ou desnatado).

Com tal habilitação, denominada ‘SIF-3145’, a unidade poderá exportar esses produtos para países como Estados Unidos, Argentina, Paraguai e Uruguai, além de um grande número de países que não possuem exigências específicas para importar. Segundo Diego Couto de Lima, Coordenador do Controle de Qualidade da UBL, a lista de países pode ser atualizada sempre que o Ministério da Agricultura firmar parcerias como novos mercados.

O Superintendente de Operações Lácteas, Edmilton Aguiar Lemos, afirma que a obtenção da habilitação para exportação dos produtos soma-se aos esforços da Cooperativa em agregar valor à produção dos cooperados através do alcance de novos mercados, com foco na qualidade e excelência. “Foi uma grande conquista de nossa Cooperativa e de toda a equipe, pois na área de lácteos temos poucas empresas no Brasil habilitadas à exportação. Essa conquista também irá nos propiciar o desenvolvimento de novos produtos que atendam a este fim e viabilizará a entrada de novos clientes para a prestação de serviços, onde temos grande demanda”, informa.

De acordo com Diego Lima, para a indústria conseguir a habilitação para exportação, o primeiro passo é obter o Título de Registro, que prova que a indústria está cumprindo com todas as exigências dos dispositivos regulamentares em vigor e atesta a regularidade sanitária, técnica e legal das instalações e etapas do processo de produção. A habilitação para exportação deve ser solicitada na sequência, e o MAPA realiza um rigoroso processo de auditoria, com a verificação de programas e normas, e são verificadas as condições das linhas de processo, layout da planta, entre outros.

Certificação abre novos mercados

A Usina de Beneficiamento de Leite, além de industrializar produtos da marca própria, Castrolanda e Colônia Holandesa, também presta serviços para grandes marcas multinacionais do segmento. O Coordenador de Comercialização de Leite, Rogério Marcus Wolf, afirma que a habilitação da UBL para exportar amplia os serviços e abre mercado. “A habilitação para exportar nos capacita ainda mais como prestadores de serviços, uma vez que nossos clientes são exportadores.

"Sendo assim, todo o processo de produção tem que ter a Habilitação de Exportação. Sem contar que, futuramente, teremos nós a possibilidade de alcançar o mercado externo”, reforça Wolf.

As informações são do Jornal da Manhã.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint