ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Balança comercial de lácteos registra novo recorde em 2008

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 21/01/2009

2 MIN DE LEITURA

3
0
De acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), o saldo da balança comercial de lácteos, de janeiro a dezembro de 2008 foi positivo em US$ 327,7 milhões, considerando os produtos do capítulo 04 da Nomenclatura Comum do Mercosul (leite UHT, leite em pó, leite condensado, creme de leite, leite evaporado, iogurte, manteiga, soro de leite e queijos) e as exportações de leite modificado e doce de leite (do capítulo 19 da NCM).

De janeiro a dezembro, as exportações totalizaram 148,6 mil toneladas e US$ 540,8 milhões, o que significou um aumento de 43,5% em volume e 80,9% em valor frente ao total exportado em 2007.

O principal produto exportado em volume foi o leite em pó integral, com 82,6 mil toneladas (55,6% do total). Em valor, esse produto representou 69,6% do total exportado, com US$ 376,5 milhões. O principal comprador do leite em pó integral brasileiro em 2008 foi a Venezuela. Do volume total exportado, 72,3% foi destinado ao país vizinho, no valor total de US$ 280 milhões. Isso significa 52% do valor total exportado pelo Brasil em 2008.

No acumulado do ano, as importações totalizaram 78,3 mil toneladas a US$ 213,1 milhões, o que representou aumento de 22% em volume e 41% em valor, em relação às compras externas feitas em 2007.

O principal produto importado foi o soro de leite, com 38,4 mil toneladas (49% do volume total) e US$ 56,3 milhões (26,4% do valor total). Comparado às importações de soro de leite em 2007, houve um aumento de 30,3% no volume e 6,4% no valor. O principal fornecedor de soro de leite para o Brasil foi a Argentina (44,4% do volume total importado).

O leite em pó integral foi o segundo principal produto importado, em volume. As compras externas de leite em pó totalizaram 22 mil toneladas em 2008, somando US$ 87,1 milhões - o que representa um aumento de 19,5% no volume das compras realizadas em 2007, e 52,3% no valor. A Argentina também é a maior fornecedora de leite em pó integral ao Brasil. Foram compradas em 2008 17,3 mil toneladas do produto - 78,6% do total.

Tabela 1. Exportações e importações de lácteos em 2008.

Clique na imagem para ampliá-la.

O Gráfico 1 mostra o crescimento do valor das exportações nos últimos oito anos e os recordes obtidos em 2008. O superávit de US$ 327,7 milhões obtidos no ano passado foi recorde.

Gráfico 1. Evolução do valor (mil US$) das exportações e importações de lácteos, considerando os produtos do capítulo 04 da NCM, e o saldo da balança comercial do setor.

Clique na imagem para ampliá-la.

Nos últimos oito anos, o volume importado de lácteos reduziu 74,5%, passando de 307,1 mil toneladas em 2000 para 78,3 mil toneladas em 2008. As exportações passaram de 8,9 mil toneladas em 2000 para 148,6 mil toneladas no ano passado, ou seja, um crescimento de 1570%.

Marlizi Moruzzi, Equipe MilkPoint

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOEDSON SILVA SCHERRER

ESPÍRITO SANTO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 04/02/2009

Se estamos com excesso de produção, precisando aumentar consumo e diminuir os estoques para que o mercado se estabilize, não se justifica esta importação desenfreada de soro. Fica difícil entender esta realidade.
SIDNEY LACERDA MARCELINO DO CARMO

BELO HORIZONTE - MINAS GERAIS - INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS

EM 22/01/2009

É difícil de entender o Brasil: o mundo inteiro vem exigindo qualidade para os produtos lácteos e o Brasil continua comprando soro de leite em épocas em que o leite está safra e com preços muito baratos para o produtor, ou seja, o Brasil procura acessar o mercado externo vendendo leite e importando soro; se estivéssemos comprando leite por falta no mercado interno seria aceitável, mas em época de safra. Não tem como entender.
JOSÉ PEREIRA NETO

BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 21/01/2009

Na qualidade de produtor fico extremamente feliz. Mas todos sabem que este bom resultado está enriquecendo pessoas que não correm o menor risco e vivem da mordomia. Nunca levantaram nas primeiras horas do dia (3 horas da manhã) para irem para a lida. Se sabem o que é uma vaca deve ser de fotografia. Mas o tempo sempre foi e será o senhor da verdade. Quem sabe amanhã?
MilkPoint AgriPoint