ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Alimentos lácteos têm maior disponibilidade de Cálcio

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 21/02/2005

2 MIN DE LEITURA

0
0
Para os 30 a 50 milhões de norte-americanos que não consomem leite por razões médicas ou culturais, bebidas fortificadas com cálcio têm sido uma fonte conveniente deste elemento, importante para o fortalecimento dos ossos. No entanto, um estudo publicado na Nutrition Today mostrou que o cálcio que está realmente disponível em populares bebidas à base de soja ou arroz pode ser até 85% menor do que a quantidade indicada no rótulo do produto.

Isso não significa que as bebidas não contêm o cálcio indicado no rótulo, fato que violaria as exigências de rotulagens da entidade Administração para Alimentos e Drogas (Food and Drug Administration - FDA). Os pesquisadores descobriram que o cálcio pode deixar de estar disponível em bebidas de soja e arroz por formar sedimentos no fundo da caixa que não chegam a ser consumidos.

Desta forma, fica claro que neste tipo de alimento, agitar a caixa é crucial. A professora de nutrição da Universidade Purdue, Indiana, EUA, Connie Weaver, que estuda metabolismo do cálcio, disse que é necessário agitar a caixa logo antes de ingerir o produto, porque se o cálcio ficar depositado no fundo da embalagem não é ingerido.

Ela disse que esta sedimentação do cálcio é menos problemática em bebidas lácteas armazenadas em gôndolas de supermercados. O cálcio ocorre naturalmente no leite bovino. No entanto, é necessário que ele seja adicionado a bebidas de soja e arroz, bem como a suco de laranja, geralmente na forma de finos grãos de cálcio em pó. O cálcio solúvel não pode ser usado, porque transforma as proteínas do leite de soja em coalho, produzindo tofu.

Cientistas do Centro de Pesquisa em Osteoporose da Universidade Creighton, em Omaha, centrifugaram várias bebidas fortificadas e, então, quantificaram o cálcio que ficou como partículas separadas no fundo dos tubos de teste. No leite bovino, 11% do cálcio separou. No entanto, nos leites de soja e arroz, uma média de 85% sedimentou. Os números nos sucos de laranja foram mais variáveis, de 8% a 50%.

"Você bebe um copo de bebida à base de soja achando que está obtendo quantidade suficiente de cálcio e este pode estar na caixa", disse o endocrinologista que escreveu o artigo, Robert Heaney.

Reproduzir o que a vaca faz naturalmente não é fácil, disse Weaver. Testes recentes feitos em seu laboratório mostraram que o tipo de cálcio usado para fortificar bebidas afeta a forma como este será absorvido pelo organismo, com o carbonato de cálcio sendo melhor absorvido do que o mais comumente usado, fosfato tricálcico.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) recomenda o consumo de 1000 a 1200 miligramas de cálcio por dia, dependendo do sexo e da idade. As bebidas fortificadas contêm quase sempre 300 miligramas de cálcio por porção.

Fonte: USA Today (por Elizabeth Weise), adaptado por Equipe MilkPoint

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint