ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Ações da Forno de Minas chegam à bolsa

GIRO DE NOTÍCIAS

EM 15/12/2015

2 MIN DE LEITURA

0
0
A partir de hoje as ações da mineira Forno de Minas estarão listadas na principal bolsa brasileira, conforme comunicado enviado ontem ao mercado pela Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Os papéis da companhia serão incluídos no segmento Bovespa Mais, voltado para empresas que pretendem entrar gradualmente no mercado de capitais.

De acordo com o documento, serão iniciados em 15 de dezembro os negócios com ações ordinárias de emissão da Forno de Minas. As operações serão feitas no sistema escritural Itaú Corretora de Valores S/A, cotadas em reais e com lote padrão de negociação de 100 ações.

Segundo a Bovespa, o nome de pregão será “FORNODEMINAS” e o código de negociação será “FOMS3”. “Todas as ações componentes do capital social participarão em igualdade de condições com relação a eventuais benefícios que vierem a ser distribuídos”, conclui o comunicado. A empresa foi procurada pela reportagem, mas até o fechamento desta edição não comentou o assunto.

Apesar de passar a ser listada, a Forno de Minas não deverá fazer nenhuma oferta de ações no pregão de hoje. No segmento Bovespa Mais as empresas têm até sete anos para realizar a Oferta Inicial de Ações (IPO, na sigla em inglês). A estratégia permite que a companhia se prepare de forma adequada e ao mesmo tempo a coloca na “vitrine” do mercado, aumentando sua visibilidade para os investidores, conforme a Bovespa. 

O segmento possibilita a realização de captações menores do que as realizadas no Novo Mercado. As ofertas de ações podem ser destinadas a poucos investidores e eles geralmente possuem perspectivas de retorno de médio e longo prazos.

Em setembro, uma fonte, que preferiu não se identificar, que a Forno de Minas estaria pronta para realizar uma oferta inicial de R$ 150 milhões. A transação seria operada pela Credit Suisse. Porém, a informação não foi confirmada pela empresa.

A Forno de Minas entrou com o pedido de registro de companhia de capital aberto junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em agosto. Em outubro, a empresa obteve o registro solicitado.

A Forno de Minas, com planta em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), foi fundada na década de 1990 e recentemente completou 25 anos. A empresa familiar foi pioneira na produção de pão de queijo congelado. Durante nove anos, o negócio cresceu tanto que, em 1999, surgiu a oportunidade de vender a marca para uma gigante internacional: a multinacional Pillburry, que em seguida foi comprada pela General Mills.

A empresa ficou sob o comando da multinacional por dez anos e, em 2009, a família recomprou o negócio. Desde então, a Forno de Minas vem adotando série de ações agressivas como forma de retomar e ampliar cada vez mais seu mercado. Prova disso é que em 2010 vendeu 30% de seu capital para o fundo de private equity Mercatto Alimentos. Dessa forma, a empresa se transformou em sociedade anônima (S/A) de capital fechado e, em 2013, a Bozano Investimentos comprou a Mercatto e se tornou sócia da Forno de Minas.

Atualmente, a marca conta com 90 produtos diferentes, dos quais 25 estão disponíveis para o varejo, enquanto o restante é direcionado à área de food service. Somente em relação ao pão de queijo, seu carro-chefe, a empresa detém 50% de market share em todo o País. Por isso, investiu recentemente na ampliação da capacidade produtiva de sua fábrica.

A linha de produção de pães de queijo dobrou e hoje são fabricadas cinco toneladas por hora. Considerando todos os itens, a produção chega a 11 toneladas por hora. A Forno de Minas tem 820 funcionários, que trabalham em regime de três turnos.

As informações são do Diário do Comércio.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint