Você está em: Comunidade > Colunistas > Blog

"Os olhos do dono é que engordam o boi?" Como estar junto com quem traz resultados para a fazenda

Por Clínica do Leite - postado em 03/10/2016

5 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir

 

 Augusto Lima
Pesquisador Clínica do Leite

Paulo Machado
Coordenador Clínica do Leite

Já imaginou uma ferramenta de gestão que permite manter os funcionários motivados, acompanhar a execução das tarefas e os manter informados de todos os eventos e acontecimentos da fazenda instantaneamente? Ela existe, é a perambulação.

Por definição, perambular significa “caminhar por diversos lugares diferentes; percorrer lugares” e, para o gestor da fazenda leiteira, a perambulação é uma tarefa fundamental em seu dia a dia. Incorporar este hábito na rotina traz muitos resultados para a fazenda e tranquilidade para o gestor.

Perambular é muito mais do que “dar uma volta” pela fazenda e de forma alguma é fiscalizar o trabalho das pessoas. Muito pelo contrário, esta ronda possui resultados fantásticos na rotina do gerente, nos resultados das tarefas mais importantes, no moral dos funcionários e, consequentemente, no resultado do negócio.

Entretanto, muitas dúvidas aparecem quando o gestor inicia a execução desta tarefa durante a implantação do Sistema MDA. Dentre estas, as principais são:

1. O que devo olhar durante a perambulação?


O principal objetivo da perambulação é verificar o comportamento das pessoas. Para isto, um simples “Bom dia” muitas vezes já basta. Todos os funcionários precisam entender que o gestor está ali para ajudar. Para isto, além de conversar com todos e se mostrar interessado pelo trabalho deles, é fundamental identificar formas de facilitar o trabalho dos supervisores, que facilitarão o trabalho dos operadores. Assim, todos ficarão ansiosos pela chegada do gestor no local, ao invés de maquiar a tarefa, se esconder, cortar caminho para não encontrar o gestor.

Se você perceber que algo parecido está ocorrendo, há algum problema com a forma que está perambulando.

Além das pessoas, durante a perambulação devemos acompanhar os resultados dos processos mais críticos, os indicadores dos painéis, as anomalias que aconteceram, as contramedidas tomadas e as ocorrências com os animais (mastites, diarreias etc.).

Devemos observar, também, os padrões operacionais das tarefas, ou seja, o que se espera de determinada tarefa. Por exemplo, a quantidade de comida no cocho (veja figura 1), sua homogeneidade, a limpeza de tetos, a sujidade das vacas, etc. Outras observações são quanto ao conforto e bem-estar dos animais, a consistência das fezes, o enchimento do rúmen.

Abaixo há uma lista de itens que deveriam ser avaliados durante a perambulação:

- Desperdício ao transportar coisas leves com tratores pesados
- Perdas de alimentos (isto representa o 3º ou 4º maior custo na produção de leite)
- Excesso de empregados
- Transporte de coisas, como alimentos, a distância muito longa
- Tempo na sala de ordenha além do necessário (ineficiência na ordenha)
- Prazo de validade dos produtos
- Alimentos estragados
- Pessoas perdendo tempo procurando por ferramentas ou produtos
- Pessoas talentosas colocadas na função errada
- Fornecimento de alimentos de baixa qualidade
- Falta de alimentos
- Máquinas em quantidade insuficiente para executar determinados serviços
- Tarefas pesadas para tratores leves
- Número de empregados insuficiente para um bom resultado
- Não ter ninguém acompanhando pessoas inexperientes
- Trabalho desproporcional ao longo do dia
- Pessoas muito ocupadas e outras pouco ocupadas
- Matérias primas de qualidade variável (alimentos)


Figura 1. Imagem de cocho com pouco alimento.

2. Devo perambular todos os dias?

Se você é o proprietário e gerente da fazenda, deveria perambular todos os dias. No entanto se você possui um gerente, ele deve perambular todos os dias e você uma vez por semana. Criar o hábito da perambulação vai trazer tranquilidade para o gestor e para os funcionários. Muitas vezes acompanhamos fazendas onde o gestor implantou a perambulação e os relatos mais comuns são que os funcionários o aguardam para conversar sobre algum assunto.

3. Se eu encontrar um funcionário executando alguma coisa que não gosto, o que devo fazer?

Existem dois tipos de não conformidades no comportamento dos funcionários. Uma delas são ações desalinhadas com o manual de conduta da fazenda, por exemplo, um funcionário batendo em um animal, utilizando uma máquina indevidamente ou não utilizando um EPI para alguma tarefa. Para este caso, a pessoa deve ser alertada imediatamente, pois está descumprindo com as regras.

Entretanto, durante a perambulação, também podemos notar algum desvio na execução de procedimentos operacionais ou a execução equivocada de uma tarefa. Neste caso, o recomendado é alertar o supervisor, para que ele ajude o operador. Assim, o gestor está ajudando o supervisor com o seu trabalho. Uma dica também é andar com um bloco de anotações, para tomar nota do fato e conversar depois, na reunião semanal.

4. Se o funcionário não perguntar para o seu supervisor e perguntar para mim, devo responder?

Dentro do Sistema MDA seguimos o princípio da unidade de comando, ou seja, o operador responde para uma pessoa, seu supervisor. Orientar um funcionário a executar determinada tarefa sem que o supervisor saiba faz com que o funcionário perca a confiança no supervisor e passe a desrespeitar a hierarquia na fazenda. Isto pode causar conflito.

Assim, sempre que ocorrer, a sugestão é que chame o supervisor para que, todos juntos, resolvam a dúvida do funcionário. Mais uma vez estaremos facilitando e ajudando o supervisor a executar a sua tarefa.

5. Quais são as ferramentas para criar o hábito? O que posso fazer para facilitar a perambulação?

O mais importante é vincular a perambulação a uma ação já incorporada ao dia a dia do gestor. Ex: sempre que descer do carro, quando chega à fazenda ou, ainda, colocar um lembrete no celular para se lembrar de perambular. No início será preciso criar lembretes que alertarão o início da atividade. E para facilitar a perambulação, pode-se levar a caderneta de bolso, criar um checklist ou usar algum aplicativo de celular, como o da figura abaixo.


Figura 2. Produtor usando aplicativo

A partir destas dicas o gestor da fazenda já pode iniciar a perambulação. Esta deve ser executada em aproximadamente 30 a 60 minutos, dependendo do deslocamento. Ou seja, é um tempo investido muito pequeno frente a todos os benefícios que esta ferramenta trará.

Se quiser ser avisado quando nossos próximos artigos forem publicados clique aqui! Gostou? Leia também:

As 4 barreiras para o sucesso gerencial nas fazendas produtoras de leite

MAPA DA QUALIDADE - um panorama da qualidade do leite do Sudeste Brasileiro

Já imaginou dirigir a noite e sem farol? Não deixe a sua fazenda e seus funcionários no escuro!

 

Direitos reservados

Este conteúdo é de uso exclusivo do autor, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem a prévia autorização do mesmo.

 

Opinião

O texto deste colunista não reflete necessariamente a opinião do site MilkPoint.

Avalie esse conteúdo: (5 estrelas)

Comentários:

Edgar Moreira Sampaio

OUTRA - Bahia - Indústria de laticínios
publicado em 04/10/2016

Maravilha.estou curioso em recebe mais informações.abs

bruno jose Rodrigues

Cachoeira Paulista - São Paulo - Produção de leite
publicado em 05/10/2016

Será muito bom receber este comentário gostaria sim de receber mais este tipo de matéria será muito útil no meu dia a dia.

Clínica do Leite

Piracicaba - São Paulo - Pesquisa/ensino
publicado em 05/10/2016

Olá Bruno e Edgar.
Que legal que vocês desejam receber nossos próximos artigos.

Para isso, basta cadastrar o e-mail de vocês neste link: https://app.getresponse.com/site2/sistema_mda?u=BnIzO&webforms_id=6792301

Sempre que tivermos novos conteúdos, vocês receberão por e-mail.

Márcia Holen Borges

Cuiabá - Mato Grosso - Consultoria/extensão rural
publicado em 10/10/2016

Ótima ferramenta, obtém  resultados  e mantém colaboradores comprometidos e motivados
Parabéns pelo artigo!
Márcia Borges.

LEONARDO JOSE BARROSO

Sabinópolis - Minas Gerais - Produção de leite
publicado em 10/10/2016

Bom dia Marcia!
Como vai tudo bem?
Estou iniciando um diagnostico na propriedade do meu pai, sou leigo nesta área e gostaria de aprender com as pessoas que já desenvolvem animais, implementos, estruturas para manutenção e desenvolvimento de suas atividades agropastoril.
Satisfação entrar em contato contigo.
Meu email: ljbarrosolj@hotmail.com
Meu whatsapp: (33)99959-9910
Aguardo seu retorno.
Obrigado.
Leonardo

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes

Enviar comentário

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade