ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Ricardo Chebel responde perguntas sobre vacas em transição, confira!

NOTÍCIAS AGRIPOINT

EM 11/06/2015

2 MIN DE LEITURA

0
0
O Curso Online "Sanidade e Monitoramento de Vacas em Período de Transição" já começou e mais de 50 alunos já estão participando e tirando dúvidas com o prof. Ricardo Chebel, um dos maiores especialistas em período de transição.

Para quem ainda não se inscreveu, ainda é possível participar. Todo conteúdo fica disponível na plataforma, para que o aluno acesse conforme sua disponibilidade de tempo.
Confira abaixo algumas perguntas que já foram respondidas pelo prof. Ricardo Chebel:

Aluno- Gostaria de lhe perguntar sobre o aumento de estrógeno até o momento do parto. Por que o mesmo ocorre?

Ricardo Chebel- O aumento do estrógeno é parte da mudança hormonal necessária para o parto. A seguir estão alguns eventos importantes:

1. Feto produz "monoamina oxidase" que reduz serotonina, levando ao aumento na secreção de fator liberador de corticotropina pelo hipotálamo e produção de hormônio adrenocorticotrófico, produção de glicocorticoides pela adrenal e produção de estrógeno ao invés de progesterona pela placenta (supra-regulacao da 17-alfa hidroxilase);
2. Redução na secreção de interferon-tau pelo feto, causando aumento da liberação de prostaglandina, luteólise e diminuição na concentração de progesterona.

Aluno- O estrógeno também tem efeito pronunciado sobre a diminuição consumo de matéria seca?

RC- Indiscutivelmente, é possível que o aumento do estrógeno esteja envolvido com a redução da ingestão de matéria seca (IMS). E interessante que vacas em cio tem redução da IMS e de ruminação. Portanto, o efeito de estrógeno sobre IMS durante o pré-parto não pode ser descartado.

Aluno- Gostaria de saber se há correlação entre o sexo do bezerro e problemas de parto ou alterações fisiológicas durante o peri-parto?

RC- Há estudos epidemiológicos que demonstram que os riscos de doenças uterinas aumentam quando a vaca pari macho. Porém, o efeito do sexo do bezerro sobre o risco de doenças uterinas e dependente do tamanho do bezerro e da vaca, os quais determinam o risco de distocia. Na verdade, distocia e gêmeos são mais importantes para predispor a vaca para doenças uterinas do que o sexo do bezerro.
Porém, como bezerros são maiores do que bezerras, de maneira geral, bezerros aumentam o risco de distocia e doenças uterinas.

De maneira geral, não há evidência de que parâmetros hormonais ou metabólicos durante o pré-parto sejam diferentes entre vacas que tem bezerros ou bezerras.

Aluno - Professor, existe alguma informação sobre as alterações no período de transição em vacas submetidas à parto cesáreo? Em uma situação controlada qual seria a influência da ausência do trabalho de parto nestes animais, e em contra partida o estresse pós-operatório do procedimento.

RC- Não há muitos dados sobre cesariana em gado leiteiro. Sem dúvida há um aumento do risco de retenção de placenta e metrite pela invasividade do procedimento e pelo fato de o trauma no tecido uterino causar a liberação de produtos como heparina que reduzem a atividade de colagenase, que e o fator mais importante para a liberação de placenta. Em condições de campo, há um grande problema com o pós-operatório de vacas que sofrem cesariana, sendo que em muitas fazendas o sucesso é menor que 50% (ou seja, 50% de vacas morrem ou são vendidas). Isto ocorre porque muitas vezes a cesariana é o último recurso (ex. quando a extração a força e outros procedimentos já foram tentados). Em situações nas quais a cesariana e eletiva (ex. IVF) o prognóstico é muito melhor.

Para quem quiser tirar dúvidas com um dos maiores especialista em período de transição, ainda dá tempo de participar. Para conferir a programação completa e realizar a inscrição, clique aqui!

Ou entre em contato:
cursos@agripoint.com.br
(19)3432-2199
Whatsapp (19) 99817- 4082

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint