ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Produção de leite a pasto: parece simples, mas não é!

NOTÍCIAS AGRIPOINT

EM 29/06/2016

2 MIN DE LEITURA

6
0
A produção de leite a pasto, tradicionalmente, está associada à implantação de sistemas de produção mais simples, com menor investimento, representando baixo custo/litro produzido. Será que isto é verdade? Será que o manejo de um sistema de produção a pasto é simples?

O primeiro ponto importante a se considerar neste tipo de sistema de produção a pasto, é o manejo da pastagem. Desde a escolha da forrageira, implantação, adubação e escolha do sistema de pastejo. Tudo isso será determinante na qualidade e valor nutricional da pastagem que será consumida pela vaca e influenciará diretamente na produtividade do sistema.

Mas, não basta manejar a área com excelência e produzir a melhor pastagem da região para o sistema ter sucesso. As vacas precisam consumir este pasto, se a vaca não consome, o trabalho foi perdido. Para isso, é necessário garantir condições que propiciem o consumo da quantidade planejada de alimento. Vacas de leite, são animais sensíveis às condições climáticas adversas como o excessivo calor tropical e a consequência direta de animais expostos ao calor é a redução no consumo de alimento e queda na produção.

O manejo de pasto adequado,  garantia de conforto e condições ideias de pastejo é o suficiente para garantir a melhor produtividade dos animais? Infelizmente não...

Isto seria o ideal, no entanto, existem outros fatores que limitam o consumo e, para atender totalmente a exigência de nutrientes de vacas em lactação, é necessário o fornecimento de concentrado. A suplementação deve ser planejada de maneira que não faltem nutrientes para a produção de leite, e isto irá variar, de acordo com diversos fatores, como por exemplo, a estação do ano uma vez que a qualidade da forragem também varia conforme as condições climáticas. Também é desejável que não haja excesso de nutrientes no concentrado fornecido, já que este é um dos componentes que representa maior custo ao sistema e além disso, sua excreção pode causar impactos ambientais.

Com base no que foi exposto acima, produzir leite a pasto já não parece tão simples, não é mesmo?

Como obter os melhores índices produtivos neste tipo de sistema?

A melhor forma de lidar com os desafios deste sistema e obter altas produtividades é buscando informação e conhecendo a fundo o manejo de vacas em pastagens. Para aqueles que querem saber mais sobre o assunto, a partir do dia 22/07 começará no EducaPoint um novo curso on-line: “Manejo da alimentação em sistemas de produção a pasto”.

Durante o curso, os instrutores João Paulo V. Alves do Santos e Paulo Stacchini, apresentarão algumas questões desafiadoras, promovendo um debate técnico entre participantes e compartilhando a experiência que adquiriram durante anos de atuação na empresa COWTECH – CONSULTORIA no campo, monitorando diferentes sistemas e projetos para produção de leite.

Para garantir sua vaga neste treinamento clique no link: “Manejo da alimentação em sistemas de produção a pasto”.

Aproveite a promoção de cursos do EducaPoint e invista neste curso com 20% de desconto, por tempo limitado!

Ou entre em contato:
contato@educapoint.com.br
(19)3432-2199
Whatsapp (19) 99817- 4082
 
Patrocínio:

6

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

RONALDO MARCIANO GONTIJO

BOM DESPACHO - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 09/07/2016

Negativo, Antônio. Terra não produz leite. Quem produz leite são as vacas. A mesma produção de forragem por área pode gerar produções de leite bem diferentes. Não basta ser bom agricultor, tem que ser ótimo pecuarista.
ANTÓNIO LUIZ GOMES

SANTARÉM - SANTARÉM - PESQUISA/ENSINO

EM 08/07/2016

O hectare ordenha-se à máquina. É impensável ordenhar à mão.
GILDEON CHAVIER

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 08/07/2016

Quantas vacas pode colocar por hectare em leitaria a pasto?
RONALDO MARCIANO GONTIJO

BOM DESPACHO - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/07/2016

Como se ordenha o "hectare"?
JOSÉ CARLOS AZEVEDO

CAMPOS DOS GOYTACAZES - RIO DE JANEIRO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 01/07/2016

Bom dia:

Neste momento dirijo-me aos Srs. João Paulo Santos e Paulo Stacchini relativamente ao manejo de alimentação para vacas na seguinte questão: Tendo meu ausentado de minha propriedade, pequena, próximo de 11 alqueires, Itaperuna RJ, somente no manejo de vacas em produção, gostaria de saber se de fato há possibilidade de rejeição por elas em relação ao melaço, mesmo fora do período em que se fornece ração para elas. Por que da pergunta: Recentemente adquiri o Melaço e deixei para fornecer ao gado e possivelmente com uma mistura de napier bem verde. Conforme o meu funcionário na tiragem do leite elas não estão aceitando. É possível tal situação de não aceitação deste alimento e rejeitando-o assim, sem mais nem menos. Preciso saber destas informações, para quando retornar lhe instruir no procedimento seguinte.   

José Carlos Azevedo, pequeno produtor em busca de soluções.
THEO STRACKE

EM 30/06/2016

Os neozelandeses, cujo solo é bastante pobre em ralação ao nosso, tem sua maior produção de leite, à pasto. Eles já comprovaram que não é o número de litros por vaca onde está seu lucro e sim os litros por hectare.
MilkPoint AgriPoint