ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Taxa de concepção após a transferência de embriões em vacas lactantes após a detecção do cio ou sincronização da ovulação

Por Débora, T.G.1, Ricarda, M.S.1, Daniela, G.B.D.1, Carlos, A.R.2, José Luiz, M.V.1

O objetivo desse estudo foi avaliar a taxa de concepção após a transferência de embriões em vacas lactantes após a detecção do cio ou sincronização da ovulação. O experimento foi conduzido em uma fazenda localizada em Descalvado/SP em setembro de 2005.

As vacas eram ordenhadas 3 vezes ao dia e alimentadas com ração total devidamente balanceada. Vacas ciclando, produzindo de 32,4 a 9,5 Kg de leite por dia com 215 a 160 dias em lactação foram divididas aleatoriamente em dois grupos:

Grupo 1 (n=43): vacas tratadas com uma aplicação de PGF2α (Ciosin Coopers, 2ml), observadas em cio (41,8%; 18/43) e inovuladas 6 a 8 dias após o cio, após a avaliação da presença do corpo lúteo (66,7%; 12/18).

Grupo 2 (n=49): vacas tratadas com o protocolo Heatsynch [dispositivo intravaginal de progesterona (CIDR 1,9mg Pfizer Animal Health) + aplicação de GnRH (1mL Fertagyl Intervet) - 7 dias - remoção do CIDR + aplicação de PGF2α (5mL Lutalyse Pfizer Animal Health) - 1 dia - aplicação de of Cipionato de estradiol (0,5mL ECP Pfizer Animal Health)]. O estro também foi detectado (57,1%, 28/49).

Todas as vacas do grupo 2 foram examinadas para detecção da presença do corpo lúteo 9 dias após a aplicação de ECP, e as vacas com CL foram inovuladas (79,6%, 39/49).

Todas as vacas receberam embriões frescos (grau I ou II) de vacas Holandesas lactantes e não lactantes produzidos in vivo, transferidos por um técnico treinado. O diagnóstico de gestação foi realizado aos 25 e 39 dias por ultra-sonografia. Os dados foram analisados por Qui-quadrado.

A taxa de concepção foi de 50,0% (6/12) e 53,9% (21/39) e a taxa de prenhez de 14,0% (6/43) e 42,9% (21/49) para os grupos 1 e 2, respectivamente. O grupo 2 (Protocolo Heatsynch) apresentou a mesma taxa de concepção, mas apresentou maior (P<0,01) taxa de prenhez que o Grupo 1 (PGF2α + detecção de cio).

Vacas detectadas em cio após o protocolo Heatsynch tiveram a mesma concepção das vacas não detectadas em cio (56,3 vs. 52,2%, respectivamente).

A transferência de embriões frescos pode ser realizada após o protocolo Heatsynch, pois os dados mostraram que a taxa de concepção foi mantida e a taxa de prenhez aumentou.

Resumo enviado para o ADSA Meeting que será realizado em julho de 2006, nos EUA.

1FMVZ-UNESP, Botucatu, SP,
2Clínica Veterinária Samvet, São Carlos, SP.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint