ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Sincronização da ovulação em vacas leiteiras utilizando PGF2a e GnRH (Ovsynch)

POR JOSÉ LUIZ MORAES VASCONCELOS

JOSÉ LUIZ M.VASCONCELOS E RICARDA MARIA DOS SANTOS

EM 27/04/2000

1 MIN DE LEITURA

2
0
José Luiz Moraes Vasconcelos

A PGF2a pode ser usada eficientemente no manejo reprodutivo de vacas leiteiras, mas, devido à baixa taxa de concepção quando se insemina em horário prefixado, torna-se indispensável a detecção contínua de estro. Assim, não elimina o problema de muitos rebanhos, caracterizados pela baixa detecção de estro.

O protocolo "Ovsynch" sincroniza a ovulação em vacas leiteiras, possibilitando a utilização da inseminação artificial, sem a necessidade de observação do estro. O protocolo "Ovsynch" consiste em uma aplicação intramuscular de 100mcg de GnRH, independentemente do dia do ciclo estral em que as vacas se encontram, causando ovulação do folículo dominante presente e, iniciando ou coincidindo com o início de uma nova onda de crescimento folicular, sincronizando o desenvolvimento do próximo folículo dominante. Uma injeção intramuscular de PGF2a (35 mg) é administrada sete dias após a primeira aplicação de GnRH, causando a regressão do corpo lúteo.

A ovulação é sincronizada em um período de 8 h , 24 a 32 h após a segunda aplicação de GnRH (Figura 1), ocorrendo a sincronização da ovulação porque os folículos pré-ovulatórios estão sincronizados no mesmo estádio de desenvolvimento e respondem ao LH liberado em resposta à segunda aplicação de 100 (g de GnRH (PURSLEY et al., 1995).

O protocolo "Ovsynch" (Fig.1, Tab.1), elimina a necessidade de detecção de estro, por sincronizar a ovulação, diminuindo o número de dias para a primeira inseminação (54 vs. 83 dias; P<0,001), mantendo a mesma taxa de concepção ao primeiro serviço (37 vs. 39%; P>0,25), aumentando a % de vacas gestantes aos 100 dias (53 vs. 35%; P<0,001) e, diminuindo o período de serviço (99 vs. 118 dias; P<0,05), quando comparado à utilização de PGF2a (PURSLEY et al., 1997).

Tabela 1. Intervalo parto - IA, parto concepção e taxa de concepção em vacas inseminadas após observação de cio vs. vacas inseminadas após sincronização de ovulação (Ovsynch).

Figura


fonte: MilkPoint

JOSÉ LUIZ MORAES VASCONCELOS

Médico Veterinário e professor da FMVZ/UNESP, campus de Botucatu

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CAROLINA ZUBIAURRE

URUGUAIANA - RIO GRANDE DO SUL - ESTUDANTE

EM 14/01/2015

Boa noite ...

Gostaria de tirar uma dúvida, utilizando o GNRH, o tempo de IA não seria de 16 horas após a aplicação? Obrigada
JOSÉ APARECCIDO DOS SANTOS

PIRACANJUBA - GOIÁS - ESTUDANTE

EM 24/03/2011

Olá, gostaria de informações de como fazer sincronização de cios em vacas leiteiras. E quais medicamentos utilizados e os procedimentos mais simples de desenvolver. Grato.
MilkPoint AgriPoint