FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Tudo que você precisa saber sobre nutrição de precisão

EDUCAPOINT

EM 08/07/2019

0
2
Quando se fala em nutrição de precisão, imagina-se, num primeiro momento, o uso de medidas altamente tecnológicas para melhorar a eficiência alimentar de rebanhos leiteiros. No entanto, a nutrição de precisão pode ser praticada com a introdução de algumas práticas de manejo e medidas simples que podem auxiliar técnicos e produtores a obterem melhor eficiência da dieta utilizada na alimentação de rebanhos leiteiros.

Quando pensamos na palavra precisão, o que nos vem à cabeça é um alvo com uma flecha bem em seu centro. Dentro do contexto da nutrição de precisão, a flecha seria a dieta e o círculo no meio as exigências das vacas. Assim, ser bem preciso com a nutrição significa formular uma dieta exatamente com aquilo que o animal necessita. Além disso, deve ser feito de forma consistente, ou seja, todos os dias:


Figura 1: Esquema didático para ilustrar a nutrição de precisão

Mas, afinal, por que é importante fazer uma dieta mais precisa?

Em um sistema de produção de leite como um todo, a alimentação tem um papel central, já que a produção depende diretamente de como esse animal se alimenta. Além disso, o custo da alimentação é o maior dentro de desse sistema.

Assim, a eficiência do negócio é baseada, de forma simplificada, no resultado entre a receita que entra com o leite sobre o gasto que se tem com alimentação.

Na relação leite/alimentos, o preço do leite, ou seja, a receita que será gerada com a venda  é uma variável que não está nas mãos do produtor. Já a parte de alimentação dessa equação, pode ser dividida também em duas partes:

- Porteira para fora: insumos (uma parte que o produtor não tem controle sobre os preços);

- Porteira para dentro: variáveis que acontecem dentro da fazenda. Lembrando que gasto com comida não significa somente o alimento que o animal está consumindo, mas sim, todo aquele que desaparece dentro da propriedade, seja ele usado para produzir leite, seja excretado ou desperdiçado.

Nessas variáveis da porteira para dentro o produtor tem controle e é exatamente onde é possível atuar para melhorar a eficiência na produção de leite.

Antes de começar falar da nutrição de precisão em si e como se pode trabalhar com isso, vale uma reflexão sobre uma frase muito perigosa para qualquer negócio que é: “nós sempre fizemos as coisas dessa forma”. Isso porque, sempre que um negócio se acomoda, sem desafiar o que vem sendo feito, não há como avançar.

A nutrição de precisão exige que se desafie a forma como as coisas vêm sendo feitas dentro da fazenda.

Como acertar o “alvo”

A ilustração do alvo do início do artigo, embora didática, é bastante simplista. Muitas coisas podem atrapalhar esse processo. O processo de alimentação dentro da fazenda envolve as seguintes etapas:

- Coleta de dados sobre a composição dos alimentos;
- Coleta de dados de exigência do animal;
- Colocação desses dados dentro de um modelo nutricional feito por um software no computador;
- Geração de uma planilha com a dieta que é impressa e levada a campo;
- Preparo da dieta pela equipe da fazenda;
- Fornecimento da dieta ao animal (que pode consumir ou não).

Todas essas etapas precisam ser feitas com cuidado, pois podem ser fontes de desperdício, atrapalhando a relação entre dieta e exigência.

Definição

Uma das melhores definições para a nutrição de precisão é: Sistema de gerenciamento baseado em informação e tecnologia para identificar, analisar e controlar processos da fazenda para otimizar performance, lucratividade e sustentabilidade (Meijer, 2010).

Informação

Destrinchando essa definição, o primeiro termo que é necessário se atentar é informação. Começando pela variável animal, percebe-se que naquela analogia do alvo e da flecha, o animal representa a exigência, ou seja, onde se pretende chegar.

A exigência da vaca leiteira dependerá principalmente de quanto ela está produzindo e qual a composição do seu leite. Além disso, vai depender do tamanho de animal (animais mais pesados têm maiores exigências de mantença) e do estágio de lactação, ou seja, do estado fisiológico da vaca.

Assim, é necessário conhecer essas variáveis para que o  fornecimento ao modelo, seja com base as exigências que ele possui.

No entanto, esse sistema pode apresentar alguns desafios. Imagine um rebanho hipotético de vacas com diferentes exigências. Olhando a ilustração abaixo, suponha que cada cor representa uma exigência diferente. Nesse caso, que é o que se vê normalmente no rebanhos, é essencial que se faça o agrupamento de vacas com exigências semelhantes para que se tenha mais precisão  e com isso, ser possível formular uma dieta mais precisa.


Figura 2: Rebanho hipotético com vacas com diferentes exigências

O agrupamento de animais vai impedir que se formule uma dieta geral para todos os animais, o que acabaria suprindo as necessidades médias das vacas, deixando as vacas de maior produção com falta de nutrientes. Se, para esta correção, fossem feitos ajustes que adequasse a dieta às vacas de maior produção, as vacas médias acabariam consumindo alimentos em excesso para sua exigência, o que se traduz em perdas para a fazenda, pois são alimentos que estão desaparecendo sem se transformar em leite. Além disso, essas vacas podem acabar ganhando peso demais, aumentando demais seu escore de condição corporal, levando a problemas de saúde.

O agrupamento de animais também ajuda na questão da hierarquia entre eles, pois ao se separar as vacas maiores das menores, os animais gastam menos tempo com interações sociais e mais tempo se alimentando.

Assim, o agrupamento é essencial para a nutrição de precisão, pois não há como fazer uma dieta precisa para um grupo heterogêneo de vacas.

Consumo de matéria seca

O consumo de matéria seca é extremamente importante, pois é a primeira barreira entre o nutriente na dieta e o nutriente no organismo do animal. De nada adianta formular uma dieta perfeita se esse animal não consumir aquele alimento.

Assim, para se fazer nutrição de precisão, também é necessário a medição do consumo. Isso não precisa ser feito todos os dias e pode ocorrer em lotes, mas somente assim é possível alimentar o modelo de nutrição com dados reais da fazenda.

Com esses dados é possível fazer cálculos mais precisos, saber o custo da alimentação por lote e fazer um planejamento do inventário de ingredientes na fazenda. Isso também possibilita calcular o desperdício, ou seja, o quanto você está colocando no cocho e o quanto as vacas estão de fato consumindo.

Assim, percebe-se que nutrição de precisão começa com coisas básicas, que são coleta de informações de qualidade na fazenda em etapas cruciais do processo de alimentação.

Características dos alimentos

É necessário também conhecer os nutrientes dos alimentos que serão utilizados para saber qual será a proporção utilizada na dieta. Confira algumas características essenciais:

- Teor de matéria seca dos ingredientes úmidos;
- Composição nutricional (informações de confiança);

Lembrando que é muito importante que se tenha um protocolo de amostragem dentro da fazenda para que as informações realmente sejam confiáveis. Além disso, quando há grande variabilidade nas medições, é necessário análises mais precisas ou que se faça uma média ao longo de um período de coleta, pois variabilidade é o oposto de precisão.

Muitos outros passos são necessários serem ajustados para que a nutrição de precisão seja fornecida de forma eficiente. Se você quiser mais informações sobre nutrição de precisão, confira o conteúdo completo do curso on-line Nutrição de precisão aplicada. O curso é ministrado pela professora da Universidade Federal de Lavras, Marina Danés, especialista em nutrição de vacas leiteiras, com doutorado pela Universidade de Wisconsin.

Para assistir o curso é necessário efetuar a assinatura que possibilita acesso a esse e todos os cursos da plataforma , que hoje são 150 cursos! Clique aqui para saber mais informações sobre os planos de assinatura!

Mais informações:

contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99817- 4082
 

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.