FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Como funciona a Escola de Doma Racional de novilhas da Fazenda Santa Luzia?

EDUCAPOINT

EM 17/04/2019

0
3
Para que o processo de ordenha seja realizado da forma correta, é muito importante que os funcionários responsáveis pelas rotinas estejam treinados e capacitados, e que os equipamentos estejam funcionando perfeitamente. Mas isso não é suficiente!

A ordenha precisa ser um lugar agradável para as vacas, afinal são elas que produzem o leite que tanto desejamos na nossa produção. Assim, é fundamental que elas se sintam seguras e confortáveis durante os procedimentos, que não tenham medo dos funcionários e não se assustem com os equipamentos utilizados.

Nesse sentido, a doma de novilhas é uma técnica muito importante! Até o primeiro parto, elas não têm nenhum contato com o ambiente da ordenha, e deixar para fazer isso em sua fase mais crítica (após o parto), pode gerar muitos transtornos a esses animais e a todo o sistema.

Foi pensando nisso que a Fazenda Santa Luzia criou a Escola de Doma Racional (Centro de treinamento Girolando - José Mariano), um espaço exclusivo dentro da fazenda para a preparação de novilhas, e que leva o nome do funcionário responsável pela execução do trabalho, um dos mais capacitados da propriedade e com grande vivência das rotinas de manejo com os animais, Sr. José Mariano.

Os principais benefícios que a prática da doma de novilhas trouxe à Santa Luzia foram:

• Animais mais mansos e adaptados à rotina de ordenha;

• Maior produção de leite;

• Redução do tempo de ordenha;

• Vacas produzem leite sem ocitocina e sem bezerro ao pé;

• Índice de perdas por acidente praticamente nulo;

• Diminuição dos riscos aos quais os ordenhadores estão expostos.

Rotina

A prática começa no sábado, quando é montado um grupo com cerca de 16 novilhas. Elas passam o final de semana apenas fazendo a socialização no grupo e na segunda-feira começa o primeiro dia de trabalho.

O primeiro instrumento utilizado é a corda. O objetivo é lançar a corda sobre o animal, perto dele, no chão, para começar a expor os animais a práticas com as quais ainda não estão acostumados, mas com um objetivo muito claro de criar uma relação entre o homem e o animal.



A partir do segundo dia, são feitos grupos de três animais, quando é iniciado o processo de escovação, feita com um "cotonete", ou seja, um bastão com algo macio na ponta. O bastão nada mais é do que uma extensão do braço. Como o animal ainda não está totalmente manso, o bastão é utilizado para que se tenha segurança nesse processo.



A escovação é feita durante cinco minutos em cada animal. Após terminar todo o grupo de animais que estão passando pelo processo de doma, o tratador volta ao primeiro grupo de três e repete toda a operação.

Assim, às terças, quartas, quintas e sextas-feiras o trabalho realizado com os animais é a escovação. À medida que o manejador começa a ter segurança de que o animal está manso e que não há riscos para ele, começa a usar as mãos como instrumento. Isso ocorre normalmente às quintas ou sextas-feiras. Quando o animal começa a gostar da escovação, ele dá sinais disso, que podem ser percebidos pelo tratador.

Ao final de uma semana, a novilha é submetida a um teste, onde será aprovada ou reprovada. Se for aprovada, já vai para o lote de novilhas de pré-parto, que estão sendo preparadas para a ordenha. Caso seja reprovada, volta a compor o grupo de doma da próxima semana.

O teste é feito por outro tratador, que é o responsável pelo manejo da ordenha. Os animais recebem notas de 1 a 4, onde com as notas 1 e 2 o animal é aprovado, enquanto 3 e 4 é reprovado.

A novilha que recebe nota 1 é aquela que não tem nenhuma reação adversa, mesmo quando o tratador utiliza suas mãos. A de nota 2 também permite a escovação, mas pode ter uma reação inicial com a chegada do tratador, ficando tranquila após a aproximação inicial.

As novilhas de nota 3 apresentam reação à chegada do tratador e esboçam movimentação durante o manejo. Já as de nota 4 são as que fazem qualquer movimentação de coice. 

Você gostaria de conhecer cada setor de manejo da fazenda Santa Luzia, as principais mudanças e inovações realizadas ao longo dos anos e como é feita sua gestão? Confira o conteúdo completo do curso on-line Fazenda Santa Luzia: o que a tornou uma referência na produção a pasto e seleção de Girolando, do EducaPoint.

Neste curso, Mauricio Silveira Coelho, médico veterinário e reconhecido empresário do leite, apresenta o dia a dia da Fazenda Santa Luzia, em Passos/MG, uma das principais referências na produção de leite a pasto do Brasil e um dos principais rebanhos da raça Girolando. A Fazenda Santa Luzia pertencente ao Grupo Cabo Verde, do qual Mauricio é um dos sócios. Clique aqui para ver o conteúdo completo do curso.

Para ter acesso a esse conteúdo, você pode fazer a aquisição do curso individualmente ou optar pela assinatura de todos os cursos da plataforma (já são mais de 140 opções de cursos!).

A aquisição individual dá acesso vitalício ao conteúdo do curso, enquanto a assinatura pode ser feita em um plano semestral ou anual. Clique aqui para saber como assinar.

Mais informações:

contato@educapoint.com.br
Telefone: (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99817- 4082

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.