ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Comportamento ingestivo de bezerros leiteiros criados em grupos

CARLA BITTAR

EM 08/11/2005

9 MIN DE LEITURA

1
0

Por Carla Maris Bittar Nussio¹

Muito embora a disseminação de doenças e o controle do consumo de ração sejam prejudicados, a criação de bezerros em grupos pode trazer algumas vantagens tanto para os animais como para produtores. Uma destas vantagens é a possibilidade de interação social mais cedo, muito importante para o desenvolvimento de comportamento social normal, como foi tratado no radar técnico anterior. Outra vantagem é maior espaço físico disponível para o animal, quando comparado a bezerros criados individualizados, o que também promoverá a expressão de comportamento social normal. A criação de bezerros em grupos também pode reduzir a necessidade de mão de obra relacionada ao tempo para a alimentação dos animais, assim como a limpeza de baias individuais ou transporte de casinhas.

Tradicionalmente, bezerros são aleitados com uma quantidade em torno de 8 a 10% do seu peso vivo, através de baldes ou mamadeiras. Entretanto, alguns trabalhos já demonstraram que pode haver benefício em termos de ganho de peso e saúde animal quando bezerros recebem uma maior quantidade de leite.

O trabalho de Diaz et al. (2001) demonstrou um grande aumento no ganho de peso e na conversão alimentar quando se adotou 3 refeições diárias para fornecer maior quantidade de leite a bezerros leiteiros. Entretanto, aumentar a freqüência de aleitamento requer maior dispêndio com mão de obra, a não ser que o leite fique disponível através de um sistema de aleitamento baseado em um tanque com bicos (Figura 1). Bezerros aleitados desta forma geralmente consomem o dobro da quantidade de leite tradicionalmente fornecida, resultando em maior ganho de peso diário.

 


Sistemas de aleitamento deste tipo também permitem que bezerros expressem seu instinto natural de mamar, o que aumenta a secreção de saliva e de hormônios relacionados à digestão e aproveitamento de nutrientes. Além disso, reduz o hábito destes animais de mamar em objetos e partes da instalação ou uns aos outros, comportamento comumente observado em bezerros aleitados através de baldes. Disponibilizar um bico para cada bezerro obviamente facilita o acesso do bezerro ao bico, reduzindo comportamentos competitivos. Entretanto, por motivos econômicos ou de manejo, muitos produtores criam e aleitam bezerros em grupos com sistemas contendo menor número de bicos, de forma que nem todos os bezerros têm acesso ao leite ao mesmo tempo.

Poucos trabalhos têm tratado sobre competição por alimento entre animais jovens, principalmente animais em aleitamento. Assim, um grupo de pesquisa da University of British Columbia, no Canadá, avaliou o efeito da relação entre número de animais e bicos disponíveis em sistema de aleitamento no comportamento ingestivo e social de bezerros criados em grupo (Von Keyserlingk et al., 2004).

Material e Métodos

Foram utilizadas 15 fêmeas leiteiras, as quais foram divididas em 5 grupos de 3 animais. Os animais foram avaliados dos 21 aos 42 dias de vida, sendo colocados em baias com acesso livre a água, ração inicial e feno de alta qualidade. Em cada baia, 4 bicos de borracha foram afixados a 0,6m do nível do solo e com espaçamento de 35 cm entre os mesmos. Através de uma mangueira, cada bico foi conectado a um balde com capacidade para 20 l de leite, mantido em uma balança digital, para monitoramento do consumo de leite. O leite foi oferecido no início da manhã e final de tarde, sendo os baldes completos também a noite quando necessário. Toda manhã este aparato foi lavado com água quente e cloro.

Após um período de adaptação de 3 dias, cada grupo de bezerros foi observado durante 7 dias. A relação bicos:bezerros variou de 1:3 a 4:3, sendo cada um dos tratamentos aplicados por 1 dia, seguido de um retorno ao tratamento controle (4 bicos). Este esquema de aplicação dos tratamentos resultou em 1 dia de observação para cada uma das relações, a exceção do tratamento controle que teve 4 dias de observação.

Tanto o consumo individual de leite quanto o comportamento foram monitorados através de câmeras de vídeo. O comportamento competitivo ocorrido por ocasião do consumo de leite foi classificado conforme o contacto (bezerro tem contacto físico com a cabeça do bezerro mamando em um bico) ou deslocamento (um bezerro retira e ocupa lugar de um bezerro que estava mamando). Uma visita até um bico foi computada quando o bezerro introduziu o bico em sua boca por pelo menos 3 segundos, sendo à hora e o tempo de duração da visita anotados. O consumo de leite durante cada visita também foi computado.

Resultados e Discussão

Conforme mostra a Figura 2a, o consumo de leite foi superior quando os bezerros tiveram maior disponibilidade de bicos, havendo um aumento de 25% no consumo comparando-se a disponibilidade de 4 bicos com apenas 1 bico, para grupos de 3 bezerros. Este aumento no consumo se deveu em parte ao maior número de visitas aos bicos quando estes estavam em maior número. Cada bezerro visitou o sistema de aleitamento em média 91 vezes/dia quando tiveram acesso a 4 bicos e apenas 64 vezes/d quando tiveram apenas 1 bico disponível. Não houve mudança no tempo de duração das visitas aos bicos com o aumento do número destes, mas o aumento no número de visitas resultou em aumento no tempo total no sistema de alimentação (Figura 2b).

As diferenças no consumo e no comportamento ingestivo foram mediadas por interações sociais entre bezerros. Quando um menor número de bicos esteve disponível observaram-se maiores taxas de deslocamentos competitivos (Figura 2c). Os deslocamentos foram praticamente dobrados quando se comparou o acesso a 4 bicos com o acesso a 1 bico.

As interações entre bezerros também foram significativamente aumentadas quando a disponibilidade de bicos foi reduzida. Na média, 94 contactos bezerro-bezerro foram observados por dia quando um único bico estava disponível, comparado com 43 contactos/dia quando 4 bicos estiveram disponíveis.

 


Figura 2. Respostas à disponibilidade de 1, 2, 3 ou 4 bicos para grupos de 3 bezerros.

Várias visitas aos bicos foram separadas por um curto período de tempo, mas para algumas visitas estes intervalos foram maiores. O estudo dos intervalos entre visitas mostrou 3 classes de intervalos. A primeira classe consistiu em intervalos inferiores a 2 min, representando intervalos que ocorreram dentro de uma refeição. A terceira classe consistiu em intervalos de 40,7 min, definindo de forma clara uma nova refeição. A classe intermediária apresentou intervalos que variaram de 2 a 40,7 min, sendo de difícil interpretação e devendo, portanto, ser incluídas em uma das outras classes de intervalo.

O consumo de leite observado neste trabalho está de acordo com outros trabalhos com fornecimento de leite à vontade em um ambiente não-competitivo; mas, foi reduzido quando os bezerros foram forçados a competir pelo acesso aos bicos. A redução no consumo de leite foi mediada pelo aumento no comportamento agressivo próximo ao sistema de alimentação, em reposta a redução na disponibilidade de bicos. Este tipo de resultado também pode ser observado em animais adultos, como é o caso da redução na linha de cocho para vacas em lactação, e até em outras espécies de animais, como observado em suínos em terminação (Georgsson & Svendsen, 2002).

Um trabalho com suínos demonstrou que alta lotação em baias reduz o número de visitas ao cocho, entretanto estes animais são capazes de compensar o menor número de visitas com um maior tempo de duração das mesmas, mantendo sua taxa de ganho de peso diário inalterada. No presente trabalho, o aumento da competição por bicos reduziu a freqüência de visitas ao aparato de alimentação em até 30%, reduzindo o tempo de alimentação e o consumo de leite.

Não está claro por que bezerros leiteiros não compensaram o menor número de visitas com maior tempo de duração das mesmas. É provável que um trabalho com maior tempo de avaliação demonstre que estes animais em situação de competição aprendam a realizar esta compensação. Também é provável que estes animais sejam incapazes de realizar compensação por não terem um mecanismo natural para lidar com este tipo de interação competitiva.

Na natureza, é muito difícil que um bezerro tenha que competir com outro para ter acesso ao leite da mãe. Outro possível fator para a falta de compensação é a alteração no valor nutritivo do leite dependendo do horário do dia. Appleby et al. (2001) demonstraram que bezerros aleitados individualmente consomem a maior parte do leite diário logo após o fornecimento de leite fresco, de forma que o acesso ao leite neste horário é especialmente importante na determinação do consumo diário total.

Concluindo, a redução na disponibilidade de bicos pode resultar no aumento de comportamento competitivo, reduzido tempo de alimentação e menor consumo total de leite em bezerros criados em grupos. Estes efeitos são particularmente importantes para a produção de fêmeas de reposição, tendo em vista a busca por redução no custo com mão de obra e instalações relacionadas à individualização de bezerras.

Referências Bibliográficas

Appleby, M. C., D. M. Weary, and B. Chua. 2001. Performance and feeding behaviour of calves on ad libitum milk from artificial teats. Appl. Anim. Behav. Sci. 74:191-201.
Diaz, M. C., M. E. Van Amburgh, J. M. Smith, J. M. Kelsey, and E. L. Hutten. 2001
.
Composition of growth of Holstein calves fed milk replacer from birth to 105-kilogram
body weight. J. Dairy Sci. 84:830-842.

Georgsson, L., and J. Svendsen. 2002. Degree of competition at feeding differentially
affects behavior and performance of grouphoused growing-finishing pigs of different
relative weights. J. Anim. Sci. 80:376-383.

Von Keyserlingk, M. A. G.; Brusius, L.; Weary, D. M. Competition for Teats and
Feeding Behavior by Group-Housed Dairy Calves J. Dairy Sci. v. 87, p.4190-4194,
2004.

Comentários

O presente trabalho demonstrou a importância do adequado delineamento do sistema de alimentação em grupo quando se faz a adoção de aleitamento coletivo. Embora a disponibilidade de leite seja aumentada através deste tipo de sistema de alimentação, o reduzido número de bicos reduz o acesso dos animais ao leite, devido a interações competitivas, reduzindo assim seu consumo total.

Equipamentos computadorizados para fornecimento de leite para bezerros são normalmente desenhados com apenas um bico para grupos de 10 ou mais bezerros. Da mesma forma, é comum observar reduzido número de bicos em tonéis utilizados para aleitamento em grupo, sistema que vem sendo adotado por alguns produtores.

Os resultados deste trabalho sugerem que esta prática aumenta a competição entre os animais, reduz o tempo de alimentação e deve reduzir o ganho de peso destes animais quando comparados a animais com maior acesso a bicos para alimentação. Desta forma, o inadequado delineamento do número de bicos, assim como a manutenção de grupos heterogêneos (peso e altura) de bezerros, deverá reduzir o potencial de aumento de ganho de peso de bezerros recebendo leite à vontade. Ainda, antes de se adotar este tipo de alimentação deve-se lembrar que muitas vezes ocorrerá maior disseminação de doenças, principalmente diarréias, o que poderá aumentar o custo de produção destes animais.


__________________________________
¹ Carla Maris Bittar Nussio faz parte do Dept. de Zootecnia da ESALQ/USP.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

FABRICIO RIBEIRO ARANTES

SANTA VITÓRIA - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/12/2012

Gostaria de saber onde encontrar um amamentador coletivo desses pra comprar!!! meu imail e fabricioribeiroa@homail.com
MilkPoint AgriPoint