FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

I Simpósio de Longevidade de Vacas reúne especialistas internacionais e produtores de leite em Patrocínio (MG)

POR DELAVAL

DELAVAL - PRODUÇÃO DE LEITE EFICIENTE

EM 11/06/2015

2 MIN DE LEITURA

2
0
Evento foi promovido pela DeLaval, CRV Lagoa e Leite & Corte


Com a presença de especialistas internacionais do setor, a DeLaval promoveu, em parceria com a CRV Lagoa, maior central de genética bovina da América Latina, e a Leite & Corte, distribuidor autorizado de ambas as marcas, o I Simpósio Internacional de Longevidade de Vacas.

O evento foi realizado no dia 27 de maio, no Núcleo de Práticas Jurídicas, Administrativas e Contábeis (UNICEP), em Patrocínio (MG) e reuniu mais de 260 pessoas de vários Estados do País, entre produtores, consultores, empresas, laticínios e cooperativas de leite, visando contribuir para um melhor entendimento sobre os fatores que influenciam na permanência dos animais por mais tempo na produção de leite. Por sua relevância, o tema é cada vez mais discutido na pecuária leiteira, sendo considerado estratégico por afetar diretamente a rentabilidade das propriedades.

A abertura do evento ocorreu com Fabiano Amaro, presidente da DeLaval para a América Latina, que falou sobre os principais desafios na pecuária de leite. Em seguida, o especialista holandês Fokko Tolsma, da CRV Lagoa, discutiu sobre o “Manejo e longevidade de vacas para incremento do lucro nas fazendas”.

O consultor Israel Flamenbaum, da Universidade de Jerusalém, apresentou “O efeito benéfico do sistema de resfriamento na longevidade das vacas”. Marcos Veiga, especialista em qualidade do leite pela USP, abriu a tarde de palestras no simpósio explicando as “Práticas de controle de mastite para aumentar a lactação nos rebanhos”.

“O aumento da longevidade é o objetivo mais importante no melhoramento genético e manejo de vacas leiteiras, especialmente nas condições brasileiras. Ciente disso, o grupo CRV vem trabalhando há 141 anos na Holanda, permitindo atingir o nível de seleção de vacas mais longevas, produtivas e funcionais do mundo. É muito gratificante presenciar o enorme interesse pelo assunto pelos produtores e técnicos brasileiros, que marcaram presença maciça no primeiro simpósio sobre longevidade de vacas”, destaca Wiliam Tabchoury, gerente do departamento Leite da CRV Lagoa.

Sidnei Nakashima, responsável pela introdução do VMS™ DeLaval no mercado brasileiro, expôs as diferentes maneiras em que sistema de ordenha robotizada influencia positivamente na longevidade dos rebanhos e na rentabilidade das propriedades leiteiras, finalizando com o depoimento do produtor Armando Rabbers, sobre sua experiência com o sistema de ordenha robotizada.

“Foi a primeira vez que tivemos um evento deste porte na região de Patrocínio. O número de produtores no simpósio foi muito grande, percebemos que existe um interesse das pessoas em saber mais sobre o tema, elas estão absorvendo muito mais as informações”, afirma Crislaine Santos, gerente de soluções para conforto animal da DeLaval. “Percebemos que existe ainda uma demanda latente para eventos como este”, completa.







2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

DELAVAL

JAGUARIÚNA - SÃO PAULO - INDÚSTRIA DE INSUMOS PARA A PRODUÇÃO

EM 12/06/2015

Olá Fernando, obrigado pelo comentário!

Podemos considerar que nas condições brasileiras o Girolando vai demonstrar ser mais longevo por ter características que demonstram melhor adaptação ao sistema de criação que possuímos em sua grande maioria e, principalmente, ao nosso clima e aos desafios sanitários. Se levarmos em conta a produção de leite com o gado Holândes em sistemas onde oferecemos condições para essas vacas, conseguiremos também atingir um bom número de lactações. Ou seja, proporcionando conforto animal principalmente estratégias para amenizar o estresse térmico dos animais, instalações adequadas e um bom manejo sanitário e nutricional o Holândes consegue demonstrar longevidade. Tudo está ligado diretamente a possuir as condições de criação adequadas para a genética que está sendo utilizada. Att., Equipe DeLaval
FERNANDO MELGAÇO

GOIÂNIA - GOIÁS - MÍDIA ESPECIALIZADA/IMPRENSA

EM 11/06/2015

Acabei de ler um artigo, onde se destaca a importância do leite A2 como sendo o ideal para quem tem alergia a caseína. Neste artigo, dizem que o leite de vacas da raca Gir, possuem grande quantidade de caseína A2 e que as vacas são longevas, chegando até 17 partos e com boa producão.

Concluí então que no caso da Girolando a longevidade deve ser maior que na Holandesa e ainda com a vantagem de producão de leite com maior percentagem de caseína A2.

Será que estou certo?

Atenciosamente,

Fernando Melgaço.
MilkPoint AgriPoint