FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Eu deveria utilizar cálcio intravenoso para prevenir hipocalcemia subclínica?

POR BAYER SAÚDE ANIMAL

BAYER - SAÚDE PORTEIRA ADENTRO

EM 21/09/2018

1
6

A implantação de sais aniônicos nas dietas pós-parto como estratégia preventiva da hipocalcemia pós-parto vem sendo amplamente utilizada por produtores, devido sua importância na saúde metabólica das vacas.

Em estudo feito no Vale Central da Califórnia, utilizando como medida de prevenção a diferença cátion-ânion da dieta (DCAD) na alimentação de vacas pós-parto, indicou que a prevalência de hipocalcemia clínica foi de 3%, enquanto a hipocalcemia subclínica (cálcio no sangue <8 mg / dl) variou de 14% a 67% para vacas em 2ª a 8ª lactação.

A hipocalcemia clínica e subclínica vem sendo observada juntamente com distocia, metrite, mastite, deslocamento de abomaso e também diminuição da fertilidade, gerando custos de US$ 91.625 / ano, para um rebanho de 2.500 vacas, considerando a hipocalcemia clínica em 3% e hipocalcemia subclínica em 34% do rebanho, segundo dados da Universidade de Winconsin.

Com a dificuldade no diagnóstico correto da hipocalcemia subclínica, como prevenção nos programas de transição da vaca, faz-se necessária a suplementação de cálcio pós-parto por via intravenosa, via oral ou ainda subcutânea, sendo a última menos utilizada.

Para avaliar os níveis de cálcio no sangue após suplementação intravenosa ou oral como estratégia profilática da hipocalcemia, a University of Califórnia, Davis, fez um estudo no qual foram utilizada 33 vacas multíparas cruzadas (Jersey × Holandês). As vacas foram alimentadas com sais aniônicos em dietas finais e foram divididas em grupos, sendo; Controle (não recebendo suplementação de cálcio), Cálcio IV (500 ml de gluconato de Ca 23%) e Cálcio oral (2 bolus de Ca/12h). Foram coletadas amostras de sangue no período do parto até 48 horas pós-parto.

Conforme mostrado na tabela acima, o nível de cálcio sérico no sangue após aplicação intravenosa aumentou rapidamente, porém teve queda dentro das primeiras 24 horas, atingindo níveis mínimos, comparando às vacas com cálcio oral (20, 24 e 36 h pós-parto) e vacas controle (36 e 48 h pós-parto).

Tendo em vista a prevenção da hipocalcemia subclínica pós-parto, a utilização de cálcio intravenoso não se mostrou eficaz em relação à administração oral, na qual os níveis séricos de cálcio no sangue se mantiveram acima da média durante as 48 horas de avaliação.

Referência:

Ainhoa Valldecabres, VMTRC Researcher, Cedric Blanc, Cal-Poly & Noelia Silva del Río, UCCE Dairy Health Specialist April 07, 2017 - http://www.dairyherd.com

Oetzel GR.(2013) Oral Calcium Supplementation in Peripartum Dairy Cows, Veterinary Clinics of North America: Food Animal Practice

Para saber mais, entre em contato pelo box abaixo.

BAYER SAÚDE ANIMAL

O objetivo desse espaço é esclarecer as dúvidas sobre doenças metabólicas em bovinos leiteiros

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

FELICIO MANOEL ARAUJO

CARIACICA - ESPÍRITO SANTO - ESTUDANTE

EM 05/12/2018

Muito importantissimo esta materia sobre hipocalcemia sub-clinica e clinica em vacas pós parto..