FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Implementação de um sistema de monitoramento animal (parte 1 de 3)

Nas mãos de um usuário avançado, um sistema de monitoramento vai muito além da detecção de cio e de cuidar da saúde. Ele pode ajudar o gerente de rebanho a implementar uma abordagem de gestão altamente eficiente, amigável com a vaca e economicamente coerente em sua fazenda.

Porém, alcançar o status de "usuário avançado" certamente não acontece da noite para o dia. É um processo evolutivo. Consiste em três estágios e o movimento de um passo para o outro depende muito da propensão para mudanças na fazenda.

A prioridade na primeira fase da implementação do sistema é a busca por eficiência em reprodução e gestão da saúde. Em média, a fazenda domina esse estágio dentro de alguns meses após a data de instalação.

Em termos práticos, os principais objetivos da etapa 1 são:

  1. Maximizar o número de vacas inseminadas com cio natural, e
  2. Reprojetar o programa de saúde do rebanho a fim de ser minimamente disruptivo para as vacas e otimizar os protocolos de tratamento.

As duas primeiras semanas após a instalação são críticas para o sucesso dessa fase e das posteriores de implementação. Essas primeiras semanas são de construção de confiança nas informações geradas pelo sistema.

Durante as primeiras semanas, não deve haver qualquer mudança de protocolos de gerenciamento anterior ao sistema, pois o sistema de monitoramento é usado apenas como uma fonte adicional de informações. A ideia é começar a construir uma conexão entre os relatórios e gráficos com o estado físico da vaca. Compreender que uma vaca que aparece em um relatório precisa ser inseminada ou tratada. Se ela não aparecer nos relatórios, vamos deixá-la em paz. Simples assim!

Uma vez que a confiança na informação é estabelecida, deve-se intervir apenas em vacas sinalizadas.

A eliminação do manuseio e tratamentos desnecessários criará economias imediatas em medicamentos e trabalho, deixando mais tempo para trabalhar com vacas que necessitam de intervenção, além de reduzir a perturbação na rotina das vacas saudáveis.

Em vacas doentes, examine a eficácia dos protocolos de tratamento existentes, tanto sob a perspectiva de escolha do tratamento como da quantidade de dias. Muitas fazendas acham que seus protocolos de pré-sistema são muito agressivos e podem começar a experimentar protocolos de tratamento alternativos, julgando sua eficácia usando os dados de monitoramento.

Na reprodução é recomendável inseminar com cio natural juntamente com programas pré-existentes de IATF e/ou de outras formas de detecção de cio.

Aumentar a taxa de detecção de cio e encontrar o momento certo para a inseminação complementam os protocolos reprodutivos pré-sistema e impactam positivamente no número de prenhezes alcançadas. O segundo serviço será realizado em 18-25 dias após o primeiro com vacas abertas ou vazias, reduzindo os dias abertos (não após ao primeiro teste de prenhez). Após o monitoramento da saúde e o estresse da implementação do sistema, pode-se esperar que as taxas da concepção tenham um aumento gradativo.

Assim que o gestor do rebanho ganha confiança na capacidade de controlar a reprodução, a propriedade está pronta para entrar na segunda fase de implementação e depender unicamente do sistema de monitoramento.

Artigo adaptado do blog https://www.profitablemilk.com/ por Jerônimo Silveira, médico veterinário graduado pela Unoeste, especialista em Pecuária de Leite pelo Rehagro e coordenador de território da Allflex Monitoramento.

Para saber mais, acesse o box abaixo.

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.