Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Leite & Mercado > Giro Lácteo

Reino Unido/2016: produção de leite deverá cair em 1 bilhão de litros

postado em 07/10/2016

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O volume de leite produzido nas fazendas leiteiras do Reino Unido deverá cair em um bilhão de litros em 2016, de acordo com o UK Dairy Group. A oferta de leite do Reino Unido vem caindo a uma taxa consistente de 6-7% por mês desde abril, disse o grupo, e isso não tem dado sinais de que vai parar. As captações de leite em setembro deverão ser de 1,08 milhão de litros - que é 7,5% a menos que no mesmo mês de 2015.

Ao mesmo tempo, o grupo também mostrou que o volume geral de leite captado na União Europeia (UE) está caindo, com as captações de julho caindo 1,4% enquanto a produção da Nova Zelândia está caindo cerca de 1,7% por mês. Entretanto, a redução vista na UE e na Nova Zelândia vem em um período quando o volume de leite produzido nas fazendas dos Estados Unidos tem aumentado - com as captações crescendo 2% em agosto.

De acordo com o Dairy Group, os mercados continuarão firmes até que o declínio na oferta chegue ao final, o que significa que os preços equivalentes do Reino Unido precisam aumentar para 0,30 libras esterlinas (US$ 0,38) por litro para que os produtores possam ter esperanças de reparar seus negócios prejudicados. Como resultado, o grupo está prevendo que o preço do leite no Reino Unido alcançará 0,26 libras esterlinas (US$ 0,33) por litro em janeiro de 2017 e 0,30 libras esterlinas (US$ 0,38) por litro em abril de 2017.

O porta-voz do Dairy Group, Nick Holt-Martyn, disse que há um atraso natural entre as melhoras no mercado e as mudanças no preço ao produtor. Esse atraso ocorre, disse ele, à medida que leva tempo para as tendências claras de mercado se estabelecerem e para fluírem em toda a cadeia de fornecimento. Embora seja difícil saber exatamente de quanto tempo será esse atraso, a avaliação dos últimos cinco anos sugere um atraso de 3-5 meses.

Várias importantes companhias de lácteos do Reino Unido agiram para aumentar o preço do leite ao produtor em outubro. Companhias como Dairy Crest, Arla Fodos e First Milk aumentaram o preço do leite em outubro pago a seus fornecedores entre 1 a 2 centavos de libra (1,28 a 2,57 centavos de dólar) por litro, após alguma recuperação no mercado de lácteos.

A Dairy Crest anunciou um aumento de 1,5 centavos de libra (1,93 centavos de dólar) por litro, que será feito gradativamente em dois meses a partir de 1 de outubro. Um aumento de 1 centavo de libra (1,28 centavo de dólar) por litro entrou em efeito em 1 de outubro e mais um aumento de 0,5 centavo de libra (0,64 centavo de dólar) por litro será aplicado em 1 de novembro.

Outra companhia de lácteos britânica, a First Milk, também anunciou que aumentaria o preço do leite pago aos fornecedores durante o mês de outubro em 2 centavos de libra (2,57 centavos de dólar) por litro, tornando esse o maior aumento mensal desde 2007. Além disso, a Arla Foods também anunciou que aumentaria seu preço do leite em outubro em 2 centavos de libra (2,57 centavos de dólar) por litro.

Em 04/10/16 – 1 Libra Esterlina = US$ 1,28886
0,77573 Libra Esterlina = US$ 1 (Fonte: Oanda.com)


As informações são do http://www.agriland.ie, traduzidas pela Equipe MilkPoint.


 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade