carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Leite & Mercado > Giro Lácteo

Novilhas que fazem parte de projeto de pesquisa sobre o leite A2 são furtadas em Nova Odessa/SP

postado em 10/10/2016

2 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Na madrugada da última sexta-feira (7), 44 novilhas desapareceram do pasto de uma unidade no Instituto de Zootecnia do Estado, na cidade de Nova Odessa (a 122 km de São Paulo). As bezerras fazem parte de um projeto de melhoramento genético para obter leite menos alérgico do que o comum (leite A2).

Os pesquisadoras perceberam o furto por volta das 7h de sexta. Os animais têm entre 12 meses e dois anos e eram resultado do primeiro cruzamento do projeto, que conta com um rebanho de 300 cabeças. "Entraram na fazenda com um caminhão e pegaram uma geração inteira de animais. O prejuízo é enorme, perdemos um ano de pesquisa e uma geração de bovinos, que demora cerca de três anos para ser reposta", diz Enilson Ribeiro, pesquisador do Instituto de Zootecnia e um dos coordenadores da pesquisa.

De acordo com a assessoria de imprensa do instituto, as correntes da fazenda foram arrebentadas e há marcas de pneus no local. A entidade acionou a Secretaria de Segurança Pública e espera que o caso seja investigado. "O projeto vai continuar, mas não sei como. Estou meio perdido. Só vamos recuperar o que perdemos se tivermos os animais de volta. É um estudo inovador", afirma Ribeiro.

novilhas IZ - roubadas - leite A2

Pesquisa 

O trabalho desenvolvido no instituto parte do princípio de que leite com um tipo de proteína – betacaseína tipo A2 – é mais saudável e menos alergênico do que outro tipo de leite, com proteína tipo A1. A partir dessa ideia, o grupo de pesquisadores fez inseminação de vacas da raça gir leiteiro e obteve animais que só produzem leite com a proteína menos alérgica.

Diante dos fatos, o IZ, que pertence à Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, já acionou a Segurança Pública do Estado, por meio do Secretário da pasta, Arnaldo Jardim, e aguarda os trâmites legais e uma atenção especial das autoridades responsáveis pela investigação do caso", reforça a Diretora do IZ.

As informações são do jornal Folha de São Paulo. 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

José Carlos Azevedo

Campos dos Goytacazes - Rio de Janeiro - Produção de leite
postado em 10/10/2016

Boa noite, senhores.
Imagino quanto constrangimento para aqueles que tratavam destas novilhas. Sei o quanto foi o prejuízo financeiro e mais a indignação pelo fato.
No meu caso, especificamente, tenho muito a agradecer no manejo de bezerras/novilhas, seguindo a orientação do Milk Point. Hoje tenho aproximadamente 10 novilhas que estão com bezerro ao pé e todas de janeiro de 2014. Este feito eu consegui seguindo par e passo a orientação da equipe da Milk Point. Logicamente não vou esperar um resultado surpreendente na produção, mas para o meu objetivo que é a substituição de minhas vacas com mais de 06 crias, cada, estou super satisfeito.

Lucas José Mari

Piracicaba - São Paulo - Indústria de insumos para a produção
postado em 11/10/2016

Infelizmente esse problema se repete em um importante órgão de pesquisa de nosso estado e país. Da mesma forma que ocorreu no IZ de Nova Odessa, a unidade da APTA de Ribeirão Preto também sofreu com furto de animais de pesquisa.
Como em Ribeirão houve casos de roubos, optaram por transferir alguns animais restantes para o IZ de Nova Odessa, onde, teoricamente, havia melhor segurança.
Espero que os animais sejam recuperados para que continuem no desenvolvimento da nossa pecuária nacional.
Que os culpados sejam encontrados e punidos. Imagino que eles nem tenham ideia do valor científico destes animais que levaram, isso é parte da nossa deficiência na educação brasileira!

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade