carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Leite & Mercado > Giro Lácteo

Ferramenta interativa de pesquisas contribui para o enriquecimento do Dairy Vision 2017

postado em 06/12/2017

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Em parceria com a Zenith Global, a AgriPoint realizou nos dias 30 de novembro e 1 de dezembro a 3ª edição do Dairy Vision – um dos maiores eventos para líderes da indústria láctea no mundo.

A fim de interagir com os participantes e conhecer as suas respectivas opiniões sobre determinados assuntos, um sistema de pesquisas em tempo real foi utilizado como ferramenta. Ele foi disponibilizado com o intuito de facilitar o envio de perguntas pós palestras, além de permitir a votação de enquetes por meio de celulares, tablets ou computadores.

Ferramenta interativa de pesquisas contribui para o enriquecimento do Dairy Vision 2017

Enquetes propostas

Uma das questões elaboradas pela organização do evento discorreu sobre quais são as perspectivas com relação à taxa de crescimento anual esperada para as vendas de lácteos no Brasil entre 2018 e 2020. A maioria dos participantes (52%) acredita que a ela será de 2 a 3,9%. Secundariamente, 41% prevê que o crescimento será de 0 a 1,9% e uma pequena minoria (7%) selecionou a opção de um crescimento acima de 4%.

Com relação ao segmento lácteo que promete uma maior expansão no mesmo período proposto acima, os queijos foram os campeões da votação, com 45% das escolhas. Na sequência, iogurtes (29%), alimentos substitutos dos lácteos (16%), leite saborizado (4%), leite fluido (2%) e outros (3%).

Mercado de leite orgânico – qual participação ele pode atingir em 2025?

Quase metade dos participantes (46%) espera que a participação do leite orgânico no mercado não seja maior do que 1,9% em 2025, 27% acreditam que essa taxa pode variar de 2 a 3,9% e 14% esperam uma participação de mercado entre 4 a 5,9%. As opções de 6 a 7,9% e +8% empataram e ambas receberam 6% dos votos.

O atributo ‘nutrição’ foi selecionado por 37% das pessoas como o que mais pode contribuir para as vendas de lácteos, seguido de ‘saúde’ (33%), ‘inovação’ (18%) e ‘sabor’ (12%).

Na pergunta “os produtos não lácteos devem ser proibidos de usar o termo ‘leite’?”, majoritariamente (88%) a resposta vencedora foi ‘sim’. Apenas 12% concordaram com a utilização do termo ‘leite’ em bebidas vegetais e outros produtos que não o contém.

Vendas de lácteos pela internet

Já usual em muitos países – como os asiáticos – o mercado de vendas on-line de produtos lácteos apresenta poder de expansão, fato corroborado por 32% dos usuários da ferramenta que veem esse mercado crescer de 2 a 3,2% até 2025. Na sequência, 26% apostam numa ampliação de 4 a 5,9% e 23%, em um alargamento de mais de 8%.

Questionados sobre a evolução na coordenação e na integração entre fazendas e laticínios, 94% apostam que devemos contar com esse fato daqui pra frente, contra 6% que pensam ao contrário.

Para finalizar a enquete, a seguinte pergunta foi proposta: ‘qual será a principal fonte de disrupção no setor lácteo, nos próximos 5 anos?’ Quase metade dos que responderam (49%) consideram os ‘novos produtos lácteos’ como a principal fonte disruptiva. Na sequência, varejo e canais de distribuição (24%), empresas multinacionais (15%), startups (7%) e lácteos importados (6%).

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade