Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Leite & Mercado > Giro Lácteo

EUA ganham participação no mercado de lácteos do Brasil

postado em 30/08/2016

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

A força do dólar dos Estados Unidos deixou que os produtos lácteos americanos ficassem com preço menor por grande parte do ano de 2016. Porém, à medida que os preços continuam caindo, as exportações aumentam, e o Brasil é um excelente exemplo. De acordo com o Serviço de Agricultura Agrícola (FAS) do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) no Brasil, os EUA exportaram mais de US$ 3 milhões de leite em pó em 2016. O serviço disse que isso é em resposta à escassez doméstica no país.

“As importações de lácteos aumentaram 70% de janeiro a julho de 2016 devido à queda da produção no Brasil. Como resultado da escassez de leite em pó no mercado, o Brasil está buscando outros fornecedores e tem importado dos Estados Unidos, apesar da tarifa de importação de 33%”.

Embora o Uruguai e a Argentina tenham liderado como os maiores fornecedores de lácteos do Brasil, os Estados Unidos e outros fornecedores de leite não tradicionais ganharam participação de mercado. O FAS notificou os fornecedores de leite em pó dos Estados Unidos sobre a oportunidade do mercado e também ajudou a registrar seus rótulos no mercado brasileiro.

De acordo com o FAS, Maryland é o estado que está tirando mais vantagens da oportunidade, exportando US$ 3,1 milhões até agora neste ano, um aumento de 172% comparado com o mesmo período do ano anterior.

As informações são do http://www.milkbusiness.com, traduzidas pela Equipe MilkPoint. 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Luiz Gonzaga Pego de Macedo

Maringá - Paraná - Pesquisa/ensino
postado em 30/08/2016

Enquanto isto, nenhuma política duradoura de valorização do produtor e da produção brasileira.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade