carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Leite & Mercado > Giro Lácteo

Confira a evolução do mercado do leite em São Paulo!

postado em 12/07/2017

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

As médias de preços do MilkPoint Radar no estado de São Paulo, assim como a nacional, apresentam-se estáveis para o leite fornecido em maio e pago em junho. Isso porque ambas apontaram variações menores que 1 centavo por litro de leite fornecido em maio (pago em junho), negativamente no caso do Brasil e positivamente no de São Paulo.

Gráfico 1. Evolução dos indicadores de preços líquidos, em sua média simples, de São Paulo e do Brasil no MilkPoint Radar (2017)

Fonte: MilkPoint Radar

A média simples do preço (ou seja, sem considerar o volume dos produtores) foi de R$ 1,406/litro, aumento de 0,7 centavos em relação ao mês anterior. Já a média ponderada pelo volume, por sua vez, fechou em R$ 1,523/litro.

Apesar do pequeno aumento nos preços recebidos pelos produtores, é interessante ressaltar que não houve, entre os produtores, uma tendência clara na variação dos preços. Entre os usuários que inseriram os dados em maio quanto em junho, 36% apontaram altas nos preços, também 36% declararam estabilidade e 28% baixas nos preços. É importante ressaltar que este resultado é pouco diferente do que observamos no último mês, no qual 52,2% dos participantes tiveram aumentos nos preços.

Ao analisarmos o pagamento por faixas de produção, vemos que os preços variaram, no mês, entre -2 centavos (produtores com oferta entre 500 a 1.000 litros/dia e acima de 6.000 litros/dia) e +1 centavo (produtores com oferta abaixo de 250 litros/dia e entre 1.000 e 3.000 litros/dia) (observe os preços por faixa de volume de produção diária no gráfico 2).

Gráfico 2. Preços líquidos por faixa de produção (leite pago em maio e em junho)

Fonte: MilkPoint Radar

Os dados também indicam um novo aumento na produção de leite: os produtores paulistas que inseriram dados nos dois últimos meses apresentaram uma alta no volume diário médio de 3,5% em maio com relação a abril. Essa variação é menor do que a média nacional do MilkPoint Radar, que apontou aumento de 4,5% e difere, ainda, dos dados historicamente observados no IBGE para São Paulo, que mostram uma variação média esperada de -1,0% para este período do ano – Gráfico 3.

Gráfico 3. Variação de oferta entre os meses – Médias de São Paulo: MilkPoint Radar x IBGE

Fonte: MilkPoint Radar

É importante ressaltar que esta variação positiva na produção, observada tanto em São Paulo quanto na média nacional, se relaciona com as condições favoráveis para a produção de leite – baixos preços dos concentrados e bons preços pagos pelo leite nos primeiros meses do ano. Além disso, alguns produtores aproveitaram para concentrar as parições nesta época do ano, com a expectativa de garantir melhores preços que, historicamente, sobem nesta época do ano.

No mês de junho, o sistema contou com 87 dados de venda de leite em São Paulo, um aumento de cerca de 9% em relação ao número de dados válidos do mês anterior. O valor monitorado alcançou mais de 152 mil litros por dia, um aumento de quase 18% em relação a maio. Em termos gerais, São Paulo é o quarto estado com maior número de participantes no MilkPoint Radar, sendo responsável por aproximadamente 10% do total de dados monitorados.

Quanto aos dados de qualidade, o teor de gordura aponta pequena queda, fechando em 3,74%, enquanto a proteína se mantém estável, com 3,31%. Os demais indicadores apontaram altas neste mês: os dados de CBT com média de 381 mil UFC/ml e o CCS, 295 mil células/ml. Acompanhe a evolução dos indicadores gerais de São Paulo na tabela abaixo:

Tabela 1. Indicadores de São Paulo – Pagamento de junho x maio

Fonte: MilkPoint Radar

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Preço nas mesorregiões


Quando analisamos as médias de preço das mesorregiões do estado de São Paulo, o cenário se mostra relativamente estável, com variações menores do que 1 centavo. A exceção é Bauru, que apontou neste mês um aumento médio de 3 centavos. O principal motivo relacionado a esta alta foi a renegociação de preços entre produtores e laticínios, ocorrida na região.

Tabela 2. Variação de preço (do leite pago em maio e em junho) nas mesorregiões de São Paulo, estado como um todo e Brasil

Fonte: MilkPoint Radar



 

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade