Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Leite & Mercado > Giro Lácteo

ADAB investiga possíveis focos de brucelose bovina em leite como medida preventiva

postado em 30/08/2016

1 comentário
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Com o objetivo de diagnosticar, através do leite, possíveis focos de brucelose bovina, a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab) realizou, nos dias 23 e 24, coletas de leite em laticínios do município de Feira de Santana e região, dando continuidade ao projeto realizado em parceria com Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC – USA).

coleta de leite
Foto: Luciana Ávila

A brucelose bovina, além de ser um problema de saúde pública, tem uma grande importância econômica, devido principalmente aos prejuízos acarretados por causa do aumento de intervalo entre partos, abortos, baixa eficiência reprodutiva, restrição comercial e descarte dos animais infectados.

A médica veterinária e coordenadora estadual do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose, Luciana Ávila, explica que, mesmo a vacinação sendo uma importante ferramenta utilizada para diminuição da prevalência da enfermidade nos rebanhos e do número de abortos nas vacas, principalmente devido ao seu baixo custo e praticidade dentro de um programa de controle, existem outras medidas que devem ser utilizadas. 

coleta de leite
Foto: Luciana Ávila

Alguns países, a exemplo dos Estados Unidos, utilizam medidas para busca ativa de focos em indústria láctea e abatedouros, através da utilização do teste do anel do leite e coleta de sangue para diagnóstico sorológico de fêmeas adultas em matadouros. Além de medidas educacionais junto à população sobre os riscos da zoonose e treinamento de pessoal dos laboratórios e de campo na interpretação dos resultados.

No Brasil, o Estado de Santa Catarina é pioneiro e já iniciou um projeto piloto com vistas à erradicação da brucelose bovina. Existem outras medidas de controle que devem ser utilizadas, principalmente em áreas de baixa prevalência da enfermidade, onde a vigilância ativa para busca, rastreamento e saneamento de focos tem papel fundamental no controle e erradicação da brucelose bovina, concluiu Luciana.

análise do leite
Foto: Luciana Ávila

Para o diretor de Defesa Sanitária Animal da ADAB, Rui Leal, este projeto se destaca pela possibilidade de se desenhar sistemas de vigilância alternativos para o controle da doença. “Dessa forma se permite uma melhor avaliação do sistema de vigilância utilizado na identificação de focos para posterior rastreamento e saneamento dos mesmos, além de promover medidas de educação em saúde”.

As informações são da Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab), adaptadas pela Equipe MilkPoint. 

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

Alex Moreira

Nova Independência - São Paulo - Consultoria/extensão
postado em 30/08/2016

Ótima iniciativa, exemplo para outros estados da federação.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2017 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade