FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Um silo pode ter duas silagens

POR THIAGO FERNANDES BERNARDES

PRODUÇÃO

EM 27/06/2014

38
0
A região periférica dos silos, representada pelo topo e pelas laterais superiores, de modo geral, apresenta algumas características, as quais são diferentes da região central do silo, tais como: I) A densidade (kg forragem/m3) é inferior e II) A quantidade de oxigênio proveniente do ambiente que penetra na massa é maior. Essas particularidades fazem com que a região periférica apresente perfil de fermentação diferente, pois muitos microrganismos necessitam dessas condições para sobreviver e também é a região que mais sofre perdas, principalmente aquelas relacionadas à deterioração aeróbia, a qual é caracterizada pelo intenso desenvolvimento de fungos.

Isso nos faz pensar que, em um silo nós podemos ter duas silagens. Ou seja, aquela localizada no centro, onde a fermentação ocorreu de forma satisfatória e o oxigênio não traz grandes efeitos negativos e a outra localizada na periferia, onde a composição química será inferior devido ao consumo dos nutrientes por parte dos microrganismos oportunistas e onde também poderá ter presença de moléculas consideradas inibidoras de consumo ou que podem afetar a saúde animal e humana, como é o caso das micotoxinas.

Portanto, um importante objetivo ao produzir uma silagem é fazer com que a região periférica seja igual ou similar à região central, de modo que poucas alterações nutritivas ocorram. Trocando em miúdos, necessitamos produzir uma única silagem, independente do local onde ela esteja no silo. Esta estratégia evitará que parte do alimento seja descartado durante o desabastecimento e que os animais tenham queda de desempenho por conta das condições encontradas na silagem periférica.

Para que isso ocorra, abaixo estão assinaladas algumas ferramentas de manejo que podem ser instaladas ao produzir a silagem e ao desabastecer o silo:

1. Potencialize a compactação da massa: Isso pode ser realizado por meio de máquinas/tratores pesados, além de permanecer compactando por um longo período de tempo após o silo ser abastecido. Em silos do tipo superfície, compacte-os no sentido longitudinal e transversal.

2. Em silos trincheira, evite ultrapassar a altura das paredes: Ao ultrapassa-las, toda a massa de silagem que está acima da parede terá menor densidade e maior contato com o oxigênio, o que ocasionará a situação relatada acima;

3. Potencialize a vedação: Procure utilizar filmes plásticos (lonas) que possuam barreira ao oxigênio. Somado a isso vede bem as laterais revestindo as paredes de silos trincheira com lona, associado a materiais pesados, tais como sacos de areia/brita;

4. Utilize adequada taxa de retirada: Quando o silo estiver aberto procure retirar fatias homogêneas ao longo da face de, pelo menos, 30 cm e 50 cm no inverno e no verão, respectivamente, de modo que o avanço da massa seja o mais rápido possível.

5. Sempre descarte silagem deteriorada: Ao perceber que a silagem está com odor e coloração alterados, descarte-a imediatamente. Silagem deteriorada deprime consumo e, em algumas condições mais severas pode levar o animal a óbito.
 

ARTIGO EXCLUSIVO | Este artigo é de uso exclusivo do MilkPoint, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem prévia autorização do portal e do(s) autor(es) do artigo.

THIAGO FERNANDES BERNARDES

Professor do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras (UFLA) - MG.
www.tfbernardes.com

38

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

THIAGO FERNANDES BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 30/08/2016

Caro Rodrigo,



O efeito do sal é somente na camada que está em contato com o sal. Abaixo dela o oxigênio penetrou e causou deterioração. Isso é comum em todas as silagens onde o sal é aplicado. Visite uma fazenda que aplicou sal e no sentido de cima para baixo vá fazendo perfurações. Você perceberá o que eu estou relatando. Em resumo, não há efeito efetivo contra as perdas.



Att,



Thiago Bernardes
RODRIGO SILVA MENDONÇA

FORMIGA - MINAS GERAIS - ESTUDANTE

EM 29/08/2016

Boa noite Thiago, como vai?

Tive um questionamento de um cliente outro dia sobre a conservação dessa camada superficial do silo. Ele me disse que alguém ensinou a ele que espalhar sal comum em toda superfície do silo auxilia na conservação dessa camada. Gostaria de uma opinião sua, pois fiquei sem argumentos para o questionamento dele de que se realmente funciona e se tem alguma consequência pros animais. Acredito pode funcionar, porém só na camada que o sal tem contado, por  tornar aquela lâmina um ambiente muito salino.

Desde já grato.

Att.
THIAGO FERNANDES BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 23/06/2016

Caro Silas,



Você me pediu uma informação e eu gentilmente te respondi porque esse é o meu papel aqui. Ressalto que não gero informação errada, pois prezo por cada texto e resposta que divulgo neste site. Tenho o maior orgulho e respeito pelos produtores que aqui buscam ensinamentos.

Se caso a minha resposta relacionada a tua pergunta não está à altura do que você imagina, por favor me dê maiores detalhes que posso te ajudar.



Att,



Thiago Bernardes
WALDERI FRANCISCO DE CARVALHO OLIVEIRA

CAMPO MAIOR - TOCANTINS - PRODUÇÃO DE OVINOS DE CORTE

EM 22/06/2016

Olá  Thiago,  bons esclarecimentos. Gostaria de saber se a silagem comercializada por empresas do ramo, ensacada após retirada do silo, tem viabilidade de consumo por quanto tempo ou terá de ser consumida de imediato?

Att.

Walderi Francisco de Carvalho Oliveira
THIAGO FERNANDES BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 21/06/2016

Silas,



Tem dois detalhes importantíssimos na tua pergunta que precisam ser esclarecidos:

1. A silagem produzida em sacos pelas empresas é diferente daquela que se faz na fazenda. Na empresa eles abastecem grandes silos, deixa a forragem fermentar e depois que a forragem se tornou silagem eles ensacam e vendem. Fazer a silagem diretamente em sacos na propriedade não é recomendado porque o ar vai penetrar pelo plástico e vai deteriorar todo o material. Se você quer confeccionar pequenos volumes faça em tambores de metal de 200 litros, por exemplo.

2. Fazer silagem de capim em sacos e ainda adicionar soro de leite não vai dar certo. O capim é muito úmido e a umidade vai ficar retida nos sacos. Com a adição do soro a forragem se tornará mais úmida. Outro detalhe, não há comprovação científica de que soro melhora o processo de conservação. Muitos técnicos estão divulgando isso sem saber o real resultado.



Att,



Thiago Bernardes
THIAGO FERNANDES BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 23/05/2016

Caro Silas,



As silagens comercializadas em sacos passam por um período de estocagem (momento em que ocorre a fermentação e transformação da forragem em silagem) e depois são ensacadas. Este processo ocorre porque as empresas produtoras possuem máquinas para realizar o empacotamento.

Contudo, para o produtor que pretende fazer a própria silagem e não recomendo confecciona-la em sacos. Procure uma outra opção para acondicionar o material, tal como tambores de metal de 200 litros de capacidade. Qual é o motivo desta recomendação? Ocorre que em sacos o ar não consegue ser expulso na sua totalidade porque a compactação se torna complexa (não há sustentação). Outro ponto importante é que muitos produtores tentam aproveitar sacos existentes na propriedade, os quais podem possuir resíduos de outros produtos e/ou estarem furados o que afetará o processo de conservação.



Att,



Thiago Bernardes
SILAS GONZAGA DA CUNHA

CENTRAL DE VENDAS - MINAS GERAIS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 22/05/2016

professor Thiago: gostaria que o Sr comentasse sobre silagem em saco plástico. Como fazer a silagem: se necessito cortar e picar e compactar no mesmo dia ou se deve compactar no dia seguinte para a perda de umidade. Convem aditivar com ácido lático?

Acredito na silagem em saco pois resolverá o problema do pequeno produtor. Pois cada dia poderá realizar uma quantidade de silagem esperando a hora oportuna de usar.

O grande produtor pode contratar máquinas especiais e realizar silos com grande capacidade de silagem. ( porem tem o desprazer de perder muita quando abrir e entrar oxigênio no silo . Aguardo sua resposta. Atenciosamente.
THIAGO FERNANDES BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 23/02/2015

Caro Guilherme, essas taxas são consideradas mínimas para que a deterioração aeróbia seja minimizada. Há várias fazendas no Brasil que retiram mais de 1 m por dia, principalmente aquelas de grande escala. Perceba que o problema não é avançar muito, pelo contrário, as perdas se instalam quando se avança pouco <30 cm.

E sobre o número de animais na propriedade, esta variável em conjunto com a área do painel do silo e a densidade da silagem é quem determinarão a taxa de retirada.

Caso não tenha ficado claro, por favor retorne com os teus questionamentos.



Att,



Thiago Bernardes
WALDERI FRANCISCO DE CARVALHO OLIVEIRA

CAMPO MAIOR - TOCANTINS - PRODUÇÃO DE OVINOS DE CORTE

EM 23/02/2015

Olá  Guilherme, é fácil notar que quando o assunto é silo despertam - se muitos interesses e observa - se o surgimento de  muitas dúvidas,  havendo portanto, a necessidade  sempre de  novos esclarecimentos. Eu tenho interesse em estruturar silos na minha fazenda, o que de manda bastante conhecimento, por isso tenho lido todos os artigos a respeito desse assunto e estarei acompanhando os que eventualmente  venham a ser publicados.
GUILHERME FERNANDO MATTOS LEÃO

CASTRO - PARANÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 21/02/2015

Bom dia.

Gostaria de perguntar sobre a taxa constante de desabastecimento.

Uma taxa de 30 a 50 cm não seria muito grande? A adequação desta taxa não dependeria também da quantidade de animais da propriedade?

Desde já agradeço.

Att.
LAERCIO DE OLIVEIRA

LUZ - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 06/08/2014

Bom Dia, maravilha de reportagem sobre como buscar,uma silagem onde diminua as perdas, isto me fez lembrar meu saudoso Pai, que DEUS o tenha, quando nos fizemos o silo na fazenda boa vista, de trincheira,fomos muito felizes nesse empreendimento pois chovia muito e como ficou muito barro, que utilizmos para colocar nas bordas do plastico,que até agora nunca vi um silo que teve 100%, sua perda foi zero, o que comprova que se nao tiver oxigenizaçao nao tenha perda. Um abraço.
GUILHERME FERNANDO MATTOS LEÃO

CASTRO - PARANÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 30/07/2014

Bom dia.

Gostaria de perguntar sobre a taxa constante de desabastecimento.

Uma taxa de 30 a 50 cm não seria muito grande? A adequação desta taxa não dependeria também da quantidade de animais da propriedade?

Desde já agradeço.

Att.
CEL. MARLAN CARDOTE WONG

RIO DE JANEIRO - RIO DE JANEIRO

EM 20/07/2014

Tenho pensado muito em construir o denominado silo trincheira. Até o momento, não tenho experiencia sobre este tipo de silagem e estou exatamente pesquisando para ter uma noção mais concreta das vantagens, desvantagens e problemas decorrentes deste tipo de trato.
THIAGO FERNANDES BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 07/07/2014

Caro Felicio, essa é uma questão que muitos a fazem por aqui. Reensilar pode ser necessário em algumas situações, mas não é recomendado.

Caso haja necessidade, lembre-se que você deverá obedecer todas as etapas de uma ensilagem, principalmente compactação e vedação adequadas.



Att,



Thiago Bernardes
THIAGO FERNANDES BERNARDES

LAVRAS - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 07/07/2014

Caro Hibernon, a quantidade de ácido a ser aplicada vale para ambos os ácidos.

Não há regra de como fazer a aplicação, o importante é que o aditivo fique muito bem homogêneo com a forragem.

Não se esqueça que somente o topo de ser tratado, pois é onde se encontram os maiores problemas com deterioração.



Att,



Thiago Bernardes
FELCIO MANOEL ARAUJO

CARIACICA - ESPÍRITO SANTO - ESTUDANTE

EM 05/07/2014

Parabens a voce dr.thiago por esta matéria,esclarecedora,o que eu queria saber como fica uma silagem que depois de aberta para venda,e,se ao retira-la e fazer outro silo com a mesma se ha perca da eficiencia?

no mais obrigado!
JÉFERSON GUSTAVO PUHL

SANTA ROSA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/07/2014

Pois é, estou indo contra as recomendações técnicas. Acontece que já fiz diversas experiências e tive duas opções: ou diminuir o tamanho do silo, ou deixar aberto.

Levo em torno de 3 dias para retirar uma fatia completa de aproximadamente 30 cm de espessura. Sei que o dimensionamento do silo não está correto. Quando deixo fechado, a própria umidade do silo faz com que a silagem fique mofada, e as perdas são muito grandes.

WALDERI FRANCISCO DE CARVALHO OLIVEIRA

CAMPO MAIOR - TOCANTINS - PRODUÇÃO DE OVINOS DE CORTE

EM 04/07/2014

Jeferson achei bastante intetessante seus esclarecimentos, até porque pelo que foi dito, não existe entrada de ar e tão pouco deteriorizacao da silagem.
JÉFERSON GUSTAVO PUHL

SANTA ROSA - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 04/07/2014

Caro Thiago, a questão do desabastecimento é o meu maior problema atualmente. Em função de ainda ter poucos animais, o desabastecimento não é homogêneo. Optamos por fazer silos maiores, pensando no futuro, para não ter gastos desnecessários com aumento de silos e etc. Uma coisa que pra mim tem dado certo é deixar o silo aberto durante os dias secos e só fechá-lo nos dias chuvosos. A silagem desnuda acaba secando, mas em uma camada de 3 mm de espessura, e o interior permanece intacto. A temperatura do silo também se comporta de maneira satisfatória. Os técnicos e zootecnistas que visitam a minha propriedade relatam que é a primeira vez que viram isso funcionar. Não é o recomendado, mas tem funcionado.

Abraços!!!!
NILSON JOSE DA SILVA FILHO

CAMPO ALEGRE DE GOIÁS - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 03/07/2014

Caro Thiago Bernardes, onde é encontrado para venda estes ácidos?



sds.



Nilson Filho