FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Principais causas de morte em ovinos

POR PAULO ARARIPE

E FILIPE JOSÉ ALMEIDA DE ARRUDA

PRODUÇÃO

EM 07/02/2007

58
1
À medida que o número de proprietários rurais que investem na ovinocultura aumenta, consolidando essa atividade, a preocupação relativa à mortalidade desses animais se acentua. Este artigo visa explanar, sob um ponto de vista prático, alguns desses agravantes na criação de ovinos.

Manejo de Matrizes e Cordeiros

O maior desenvolvimento do feto (85% do total) ocorre nas últimas seis semanas de gestação, as quais devem receber uma atenção especial relacionada a nutrição animal, pois se neste período, a ovelha não for alimentada corretamente, o peso dos cordeiros ao nascer será muito baixo, podendo elevar a taxa de mortalidade de cordeiros, à medida que o peso ao nascimento diminui.

Desde o final da gestação a fêmea deve ser observada de perto, de preferência em piquetes pequenos, com cuidados especiais para evitar condições de estresse.

A absorção de colostro deve ser observada, pois o recém nascido recebe grande parte de suas estruturas de defesa (imunização) através do colostro ingerido nas primeiras horas de vida.

A presença de ovelhas de baixa habilidade materna pode causar a morte de recém nascidos. Para evitar isso, deve-se tentar manter o recém nascido próximo à ovelha forçando-a a aceitá-lo, ou recorrendo ao aleitamento artificial que apresenta maior custo.

Predadores

Ataques de onças, cachorros e outros animais de maior porte a rebanhos de ovinos são comuns. Em virtude disso, é necessária a proteção do rebanho, quer por cercas elétricas, telas especiais e até mesmo cães de guarda, pois a predação dos ovinos, em especial as fêmeas em período de gestação, consiste em um problema real e presente em muitas propriedades do país, sendo causa de grandes prejuízos a atividade.

Lotação Adequada

Pisoteio de animais consiste em uma preocupante causa de morte que pode ser contornada através de estratégias simples como: manter a lotação das instalações adequada, e montar as ripas com correto espaçamento, evitando que os ovinos jovens prendam-se e fiquem impossibilitados de mamar ou possam ser pisoteados.

Enfermidades

Diversas enfermidades acometem ovinos, reduzindo drasticamente o seu potencial de produção, inclusive, podendo levar os animais a óbito. Algumas dessas doenças são facilmente identificáveis pelo produtor familiarizado com o comportamento dos animais através da observação do rebanho. Para tanto, o criador deve estar sempre alerta aos sintomas de doenças:

  • Tristeza;

  • Isolamento do rebanho;

  • Diminuição do apetite ou apetite depravado (comer areia, plástico, ossos);

  • Animal que fica sempre por último quando o rebanho caminha;

  • Queda de pelos, pelos sem brilho e/ou arrepiados;

  • Temperaturas acima de 40ºC e abaixo de 36ºC;

  • Fezes pastosas ou diarréias;

  • Urina de coloração escura, com cheiro incomum ao usual
  • ;
  • Atraso no crescimento.


  • Alguns exemplos de enfermidades mais comuns são: Linfadenite caseosa (mal-do-caroço); Fotossensibilização hepática; Clostridioses (tétano, gangrena gasosa, carbúnculo, enterotoxemia, botulismo); Brucelose ovina; Pododermatites; Pneumonias e Diarréias.

    Para essas e outras enfermidades deve-se seguir um protocolo de manejo sanitário estabelecido por um técnico de confiança, e atentar à profilaxia, ou seja, a adoção de meios de evitar doenças ou seu contágio, com medidas como:

  • Evitar comprar animais apáticos e com sintomas de doenças ou não vacinados;

  • Inspecionar constantemente o rebanho, observando eventuais anormalidades;

  • Quando da detecção de doenças promover, imediatamente, o isolamento dos animais acometidos e iniciar protocolo de tratamento;

  • Em casos de comportamento anormal nos animais onde não seja detectada a enfermidade recorrer, imediatamente, a um Médico Veterinário;

  • Lançar mão de práticas profiláticas como o corte de cascos, pedilúvio, tosquias especiais (cascarreio), exames clínicos, e outros sempre que necessário.


  • Além de todos esses cuidados, é preciso seguir com precisão o calendário de vacinação estabelecido pelo técnico que atende o plantel.

    Verminoses

    De uma maneira geral as verminoses são as grandes vilãs da ovinocultura comercial. Elas podem se apresentar sob a forma aguda, levando os animais rapidamente à morte, ou de forma crônica, onde os efeitos do parasitismo são gradativamente observados, como por exemplo: "papada inchada" (edema submandibular), diarréia, anemia, menor desenvolvimento corporal, perda de peso e redução na produção e qualidade da lã.

    Ela é geralmente potencializada por práticas de manejo inadequadas que acabam oferecendo condições propícias ao desenvolvimento desses vermes. O simples fato de adotar medidas como manejo rotacionado de pastagens, pastejo integrado com outras criações apresentam-se como estratégias preventivas à verminose.

    Seleção de ovinos resistentes aos helmintos gastrintestinais tem sido estudada há muito tempo, porém os trabalhos na área de seleção de animais mais resistentes à verminose intensificaram-se desde que foi confirmada a base genética da resistência aos parasitos gastrintestinais. Esta resistência pode ser considerada como habilidade dos ovinos de impedir o estabelecimento e o subseqüente desenvolvimento da infecção parasitária. Países como a Nova Zelândia e Austrália já apresentam programas de melhoramento genético nesse sentido.

    Atenção especial deve ser dada a animais de raças importadas, em sua maioria são originários de regiões de clima temperado e que, conseqüentemente, apresentam grande susceptibilidade a algumas espécies de parasitas que são abundantes em regiões tropicais. Portanto, o criador deve-se munir de um auxílio técnico para saber quais os tipos de animais instalar na área e qual o manejo adequado a eles, dentro das possibilidades do produtor, para evitar a infestação de seu plantel.

    Considerações Finais

    É necessário alertar aos produtores sobre a importância de exames preventivos para se obter um diagnóstico preciso e combater o problema com o medicamento correto e eficaz.

    Além da prevenção à verminose são muitos os cuidados necessários à criação, portanto é necessário um manejo integrado entre as várias partes da produção para que essa atinja níveis lucrativos provenientes de baixas taxas de mortalidade no rebanho.

    58

    DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

    5000 caracteres restantes
    ANEXAR IMAGEM
    ANEXAR IMAGEM

    Selecione a imagem

    INSERIR VÍDEO
    INSERIR VÍDEO

    Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

    Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

    SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

    Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

    ADEMILTON DE JESUS

    SÃO PAULO - SÃO PAULO - OVINOS/CAPRINOS

    EM 14/11/2019

    Boa tarde gente, meu nome é ademilton preciso de ajuda
    Meu carneiro invadiu o seleiro e comeu muito milho e agora e não consegue comer e está com a barriga inchada o que fazer por favor me ajude e obrigado.
    MARIA DE FÁTIMA NOGUEIRA DIÓGENES

    JAGUARIBE - CEARÁ

    EM 02/09/2019

    Bom dia ??! Tenho 2 cabrita com 2 meses de nascida, e está com uma semana que estão tremendo. O que pode ser? E o que fazer? Como agir? De todo rebanho só as duas irmãs.
    ANTÔNIO ALAY MARTINS

    EM 30/09/2019

    Tenho uma ovelha e ela está muito magra e está com fraqueza.
    O que pode ser ?
    CARLOS HENRIQUE

    PARAUAPEBAS - PARÁ - OVINOS/CAPRINOS

    EM 02/09/2019

    Meu carneiro não come tem 3 dias e sua barriga está um pouco inxada ele não berra mais alguém pode me ajudar? ????
    AMARIDO MODESTO

    ILHA SOLTEIRA - SÃO PAULO

    EM 28/08/2019

    boa tarde , meu carneiro nasceu e a mãe morreu e ele esta amamentado eu outra, ele já esta com um mês e paralisou as patas, o que devo fazer?
    FRANCISCO BRAULIO AMORIN

    EM 29/07/2019

    Por favor mim ajude ñ aguento mais prejuízo
    FRANCISCO BRAULIO AMORIN

    EM 26/07/2019

    Meus cabrito de bode nace c dois dias depois morre o que eu tenho que fazer
    NILSON XAVIER DOS SANTOS

    ITAPURA - SÃO PAULO - OVINOS/CAPRINOS

    EM 13/06/2019

    bom dia... posso fazer vermifugo do rebanho todo mês intercalando o vermifugo
    MAURICLEIA DE OLIVEIRA LIMA

    GLORINHA - RIO GRANDE DO SUL - OVINOS/CAPRINOS

    EM 26/07/2019

    Depende da alimentação dos animais. Se for só campo sim, dá vermífugo 1xmes. Se for misto pode ser 2 em 2meses.
    LUAN ISAAC FIRMINO DE LIMA

    JOÃO CÂMARA - RIO GRANDE DO NORTE - OVINOS/CAPRINOS

    EM 07/06/2019

    Boa noite, meu carneiro não para de mastigar e fica com o pescoço torto, como se tivesse perdido as coordenações motoras (ou os sentidos), ele não atende quando eu lhe chamo. Ele está muito estranho, alguém já viu alguma causa parecida?
    VERA ANSELMO

    EM 02/05/2019

    Boa tarde aconteceu o mesmo hoje já alguém sabe o motivo ?
    MARIO TADEU FERREIRA

    EM 18/03/2019

    Minha ovelha mexe a boca como esteja comendo mais não come nada (a boca fica batendo) e não consegue comer tem alguém que pode me ajudar
    PÁGINA CAMPEIRA

    ÁGUA FRIA - BAHIA - ESTUDANTE

    EM 07/05/2019

    Sua ovelha está ruminando, é normal para sua digestão! Todos ruminantes faz isso.
    JOSEANE SIQUEIRA

    EM 02/06/2019

    Tem que ver se ela tá ruminando ou tá tipo tremendo e meio travada quando o animal come Eva venenosa ele trava e tremem
    TIAGO DIÉGES

    TAQUARI - RIO GRANDE DO SUL

    EM 08/08/2019

    A minha ovelha está igual,vc conseguiu salvar ela.se sim como
    SERGIO ABREU

    BAURU - SÃO PAULO

    EM 18/02/2019

    Embora tenho seguido os procedimentos ,acabei de perder uma ovelha de 50kls da noite pro dia,simplesmente amanheceu morta babando pela boca e nariz uma gosma esverdeada e sem nenhum sintoma externo.Fato novo pra mim pois é a primeira vez que acontece isso por aqui.Se tiver algo pra acrescentar agradeço.
    JULIANA CASTRO

    EM 30/04/2019

    Oi Sérgio, pelo que descreveu parece intoxicação alimentar. Vc acha que ela teve acesso a milho? Te falo isso porque meu carneiro já teve duas vezes, na primeira ficou internado 1 dia e agora está em crise, mas como percebi rápido e ví que ele havia comido o milhos das galinhas já chamei o veterinário e ele fez a medicação. Pode ser que sua ovelha tenha se intoxicado com alguma coisa.
    NILSON XAVIER DOS SANTOS

    ITAPURA - SÃO PAULO - OVINOS/CAPRINOS

    EM 22/01/2019

    estou com uma ovelha com a papada inchada o que devo fazer me ajuda
    JOSEANE SIQUEIRA

    EM 02/06/2019

    Muda a medicação o verme deve tá com resistência ao que você usou
    NILSON XAVIER DOS SANTOS

    ITAPURA - SÃO PAULO - OVINOS/CAPRINOS

    EM 22/01/2019

    bom dia... faço vermífugo a cada três ou quatro meses mais estou com uma ovelha com a papada inchada isso pode ser verme e que devo fazer com essa ovelha
    JOSIAS FARIAS DA SILVEIRA

    GUAÍBA - RIO GRANDE DO SUL - OVINOS/CAPRINOS

    EM 25/01/2019

    Olá ! Provavelmente a sua ovelha está com vermes ! O Sr deve fazer vermifugo a cada mês ! Sempre de um tipo diferente ! No quinto mês repete o primeiro novamente ! Foi assim que eu consegui a eliminar os vermes das ovelhas ! Espero ter ajudado !
    LUCIANE WOLFART

    SORRISO - MATO GROSSO

    EM 30/07/2018

    Boa noite temos criação de ovelha!!! E elas começam a emagrecer e ainda perdem o movimentos das pernas..até levar a morte o que pode ser!!!aguardo resposta
    BRUNO DIAS SANTOS CAMILO

    SERTÃOZINHO - SÃO PAULO - OVINOS/CAPRINOS

    EM 31/07/2018

    Boa noite amigo eu estou com uma ovelha nessas condições também gostaria de saber oque é abraço
    EMIRA MEIRA

    EM 19/06/2018

    tenho uma ovelha que tem diarreia ele está comendo areia ,o que será?????????
    EMIRA MEIRA

    EM 19/06/2018

    tenho um carneiro e tem diarreia está comendo areia o que será???
    SEBASTIAO MEDEIROS VIEIRA

    SÃO VICENTE DO SERIDÓ - PARAIBA

    EM 13/06/2018

    quero saber quando e a primeira vacinação de verme em ovino recenacido
    SEBASTIAO MEDEIROS VIEIRA

    SÃO VICENTE DO SERIDÓ - PARAIBA

    EM 13/06/2018

    quero saber qual e o tempo da primeira vacinação contra verme e cordeiro recenacido
    NÚBIA LIMA RIBEIRO BACELAR

    FEIRA DE SANTANA - BAHIA

    EM 06/03/2018

    Quando o ovino está nessa situação pode dar soro?
    MARCOS MACANA

    EM 05/01/2018

    Grato pela informação de facto é interessante