FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Plano de negócios na pecuária leiteira

POR PAULO FERNANDO MACHADO

PRODUÇÃO

EM 06/07/2012

41
1
No artigo anterior, foi mencionada a importância de se conhecer os interessados pelo negócio e suas necessidades. Foi também ressaltado que o proprietário precisa definir o que ele gostaria de ter daquele negócio (muitas vezes isto não é uma tarefa fácil). Para tanto, algumas perguntas devem ser respondidas:

 Por que estou neste negócio?
 O que pretendo atingir neste negócio e em minha vida?

Como Steve Jobs falou em seu discurso na Universidade de Stanford, para responder estas perguntas, o melhor é visualizar um momento no futuro, sabendo que todos morreremos um dia. Numa simulação como esta, estaremos face-a-face com os nossos reais valores. Poderemos nos perguntar o que gostaríamos de deixar para as próximas gerações, como gostaríamos de ser lembrados pelos nossos funcionários, amigos, parentes, superiores. Esta reflexão nos ajudará a ter uma melhor visão do futuro pessoal e como aquele negócio se encaixa em nossa vida.

Alguns pontos são importantes na definição do futuro da atividade leiteira pelo produtor. Ele precisa gostar muito do negócio em que está. Precisa sentir imensa satisfação de trabalhar naquela área. Se não tiver este sentimento, dificilmente terá sucesso. Precisa, também, gostar de gerenciar pessoas. Muitas vezes, as pessoas dizem que gostam da pecuária de leite porque gostam de animais mas, na verdade, o proprietário ou gerente do negócio pouco trabalhará com os animais, ele vai trabalhar mesmo é com as pessoas. Outro ponto importante é que ele precisa lidar bem com as incertezas e imprevistos. A pecuária de leite é uma atividade onde os efeitos do clima e do ambiente têm grande impacto sobre a produção de alimentos e sobre os animais. Não raro se produz menos milho para silagem do que o previsto, e não menos raro os animais produzem menos leite do que o esperado, em função de fatores externos ao controle do empresário. Outro fator desalentador é que o leite é uma atividade tomadora de preços e, assim, por mais que o produtor faça para alterar a qualidade do seu produto, o preço é definido pela indústria.

Conhecendo estas limitações, o produtor deve, agora, ter a visão do tamanho do negócio. Para tanto, deve pensar no tamanho mínimo e no desejado. O tamanho mínimo é aquele no qual o negócio sobrevive, sem que dependa de uma única/determinada pessoa. Existem muitas propriedades que possuem um ou dois funcionários e, quando um deles pede demissão, o negócio entra em colapso. O tamanho mínimo vai depender do quanto o proprietário quer se dedicar às atividades operacionais em situações de crise, como quando um funcionário pede demissão. Se ele não quiser assumir atividades operacionais como a ordenha, por exemplo, o número mínimo de funcionários numa fazenda de leite deve ser superior a três. Isso implica em uma produção de leite superior a 1.000 litros por dia, para que os gastos com mão de obra não ultrapassem 15% da receita operacional.

O tamanho desejado é aquele que permitirá alcançar o lucro mínimo esperado pelo empresário. Como exemplo, vamos imaginar que ele gostaria de ter no mínimo R$10.000,00 por mês de lucro líquido. Sua receita líquida deverá ser de R$50.000,00 (20% de margem) e o volume de leite vendido, de 55.555 litros no mês, considerando o preço do leite a R$0,90. A quantidade produzida deve ser de 56.689, se a perda for de 2%. Se a produção média por vaca for de 25 kg/dia, o número de vacas seria de 75, e a produção diária de 1.875 litros. Numa propriedade como esta, o capital investido deveria ser inferior a R$1.200.000,00 para que, considerando o giro dos recursos de 50% ao ano, a remuneração do capital seja superior a 10% ao ano, considerada mínima para empreendimentos agropecuários.

De posse dessa visão, o produtor deveria, agora, pensar nos compradores desses 1.875 litros diários. Quem são eles, onde estão, o quanto compram por dia, como pagam, o que produzem, o que valorizam? Vão pagar os R$0,90 pelo litro de leite estimado? Esta etapa é fundamental. Muitas vezes o produtor foca somente na produção, se esquecendo do mercado. Numa região onde existe somente um comprador o risco é muito maior, assim como, em uma situação onde o comprador não valoriza a qualidade, a melhoria dos processos produtivos não implicará em aumento no valor do produto, o que limita o potencial do negócio.

A próxima etapa tem como objetivo definir os meios necessários para se produzir os 1.875 litros diários, na qualidade necessária para se auferir os R$0,90 esperados pelo litro de leite. Para tanto, é preciso conhecer a situação atual de produção. Qual a composição atual do rebanho, qual o nível de produção das vacas, quanto tempo demorará para que se atinja aquele volume de produção diária? Mais uma vez, a resposta a essas perguntas não é simples. Para facilitar o trabalho, a Clínica do Leite desenvolveu uma planilha que permite visualizar a evolução do rebanho a partir do atual, inserindo alguns coeficientes como taxa de prenhez, taxa de descarte de vacas e de novilhas, idade ao primeiro parto das novilhas. Esta evolução é visualizada para os próximos dez anos. Com a inserção da produção esperada é calculado o volume de leite nos diferentes períodos. Em outra parte da planilha digita-se os preços do leite e dos insumos. Mais além é definido o plano de alimentação de todos os animais do rebanho, podendo-se prever sistemas em que as vacas ficam totalmente confinadas, à pasto ou semi-confinadas. Estas três partes da planilha geram o fluxo de caixa para os próximos dez anos. Os componentes de custo podem ser alterados em função da situação atual da propriedade ou de valores médios de outros rebanhos. A Clínica do Leite dispõe desses valores médios porque acompanha os resultados financeiros de várias propriedades, o que nos permitiu construir uma base de dados onde se observa os gastos médios, mínimos e máximos em alimentação do rebanho, salários, reprodução, material de consumo, BST, controle zootécnico, manutenção de máquinas, equipamentos e instalações, energia e combustíveis, e arrendamento de terra, que são os componentes do plano de contas do Sistema Financeiro do MDA (a ser discutido posteriormente).

Com o fluxo de caixa elaborado é possível verificar se, e quando, os R$10.000,00 líquidos esperados serão alcançados. Lembrando sempre que o ideal é se atingir as metas propostas num prazo de cinco anos. Se não for possível atingir esta meta, será necessário melhorar a eficiência dos processos ou investir no negócio.

A melhoria da eficiência dos processos resultará em maior produção por vaca e isso leva a alterações no sistema de produção. Se este for o caminho a ser adotado, no Planejamento Estratégico que será feito após a elaboração do Plano de Negócios, objeto deste artigo, deve-se prever as alterações nos Procedimentos Operacionais em uso na propriedade. No caso de se ver a necessidade de investimentos, deve-se priorizá-los em itens relacionados diretamente com a receita do negócio, como a compra de novilhas de primeira cria prenhes, por exemplo. Estas aquisições podem ser digitadas na planilha, na página de evolução do rebanho. O número de animais a serem adquiridos será aquele necessário para estabilizar o rebanho em cinco anos (no nosso exemplo em 75 vacas em lactação). Os demais investimentos, se necessários, serão aplicados em máquinas e equipamentos e em instalações, nesta ordem.

Agora dispomos de duas planilhas. A primeira, simulando os próximos 10 anos, sem alterações no sistema de produção e sem investimentos, e a segunda com melhorias nos processos produtivos e/ou investimentos. A diferença nos caixas das duas planilhas é o resultado marginal como função do investimento. Como estes resultados se estendem por dez anos é preciso recalculá-los, trazendo os valores para hoje. Isso pode ser feito, utilizando uma taxa de desconto semelhante ao da poupança, e é chamado de Valor Presente. Se o Valor Presente calculado, menos o valor dos investimentos, for superior a zero, o produtor pode inferir que financeiramente seu plano está bom. Se não, ele deve refazer a planilha.

Neste ponto, o produtor possui uma visão bem clara de onde quer chegar e os passos que deverá dar para lá chegar. É preciso escrever o que ele obteve de resultados da planilha. Somente escrevendo é que ele sentirá se as metas colocadas serão atingidas. Neste documento, além dos resultados da planilha, o produtor deve descrever o sistema de produção a ser implementado, detalhando a equipe de pessoas que participará do negócio, mencionando o número, competência, organograma e principais atividades. Em um próximo artigo discutiremos como escrever estes documentos.

Este documento escrito deve ser entregue a pessoas de confiança (marido ou esposa, filhos, consultores) para que seja criticado. Os coeficientes utilizados, como produção de leite por vaca, taxa de prenhez e preço do leite, devem ser analisados de maneira crítica. Se estas pessoas acreditarem que o negócio dará certo, partiremos para a outra etapa que é a de fazer um plano de trabalho para os próximos 12 meses. É o que chamamos de Plano Estratégico ou Plano Tático, que será discutido no próximo artigo.

41

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

JOÃO JACOB ALVES SOBRINHO

GOIÂNIA - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 23/11/2018

PRECISO VER MAIS PARA PODER DAR UMA OPINIÃO MELHOR.
MARIA RAFAELA DA SILVA CUNHA

EM 20/11/2018

bom dia. Quais os setores que eu precisarei empregar em uma fazenda com gado leiteiro?
MARCELO LUIZ FERREIRA

EM 12/03/2018

Boa tarde, estou finalizando um curso na faculdade e pretendo motar um plano de negocio , sobre produção de leite, meu pai tem um pequeno sitio em minas gerais , gostaria de receber todos os artigos disponíveis.
Grato,Marcelo
CLÍNICA DO LEITE

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 12/03/2018

Olá, Marcelo. Agradecemos pelo interesse em nossos materiais. Aqui no Milk Point há muito conteúdo interessante para você, entre os artigos que já publicamos. Além disso, sugerimos que você conheça o livro do Prof. Paulo Machado, chamado "Sucesso no leite" - que apresenta em detalhes o Sistema MDA, modelo de gestão aplicável a negócios agropecuários. Certamente o conteúdo do livro ajudará em seu plano de negócio. Para saber mais sobre o livro, acesse: www.sucessonoleite.com.br. Abraços e bom trabalho!
PAULO FERNANDO MACHADO

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 22/11/2016

Olá Euler,



Nós disponibilizamos a planilha para quem faz o curso MDA aqui na ESALQ. Nós vimos que, para que ela seja útil, há necessidade de um treinamento presencial. O próximo curso vai começar em fevereiro de 2017. Se você tiver interesse, entre em contato com o Henrique (Henrique@clinicadoleite.com.br).



Abraço,

Paulo
EULER GOMES DE PAULA

JOÃO PINHEIRO - MINAS GERAIS

EM 21/11/2016

Otimo artigo. Gostaria de receber as Planilhas . Desde ja agradeço .
EDUARDA

EM 06/06/2016

Muito bom esse artigo'
CLÍNICA DO LEITE

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 25/05/2015

Pessoal e específicamente o Thiago que escreveu recentemente e me lembrou da questão da planilha,



Aprendemos que a melhor forma de aprendizado no uso da planilha é através de um treinamento gerencial mais amplo. Este treinamento será oferecido no segundo semestre desta ano (2015) e iniciará em Agosto. Aqueles interessados favor escrever para henrique@clinicadoleite.com.br manifestando o interesse que ele enviará prospecto, etc.



Grande abraço a todos,

Paulo
WILLEM H. VAN DER VLIET

SÃO PAULO - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 27/01/2015

Como conseguir as planilhas?
JEFFERSON BANDEIRA

EM 10/11/2014

Boa tarde,

Alguma novidade sobre a planilha? Como ficou definido sua disponibilizaçao?



Grato!
NÍCIA MOREIRA

EM 06/10/2014

Estou fazendo um curso senar esses artigos são muito importantes pois estou reiniciando na pecuária leiteira, preciso de maiores informações meu negocio pequeno. Tudo que for importante. Fiz alguns erros e agora quero acertar. Obrigado
NÍCIA MOREIRA

EM 06/10/2014

Boa Noite

Gostaria receber o artigo anterior, fico muito agradecida.





        
FABIANO AMARAL

MACAÉ - RIO DE JANEIRO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 10/12/2013

Prof. Paulo, bom dia!

Por favor, poderia envia a planilha para montar o plano de negócio.

Email: fabianoamarall@gmail.com



Obrigado.
RÔMULO MADUREIRA FARIA

JACAREZINHO - PARANÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 10/12/2013

Prof. Paulo

Muitos novos investidores, sobretudo do meio urbano, tem nos procurado para perguntar: o que devo investir na empresa rural?

Duas respostas podem existir, acredito.

1. Você não tem experiência em nenhuma atividade, invista seu capital na sua área de atuação. E aí ele, sem assessoria, pode investir mal e ser mal sucedido, ou

2. Pensando no Vale do Silício, EUA, pelo muito pouco que conheço, existem os investidores que apostam em determinada atividade, atendem quem precisa de crédito e torna-se parceiro do detentor do conhecimento. Os dois lucram ou tem prejuízos juntos, a economia se aquece e principalmente, investiu o CAPITAL DE RISCO, quem tinha e podia.

Seria utopia pensar nessa proposta para a atividade leiteira no Brasil ?



E.T. Compartilho da idéia do treinamento em gestão da atividade leiteira. Existe alguma data já prevista para 2014?



Abraços

Feliz 2014

Rômulo

Jacarezinho

Assessoria Técnica em Bovinocultura de leite
FELIPPE LUCHMANN

FREI ROGÉRIO - SANTA CATARINA - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 09/11/2013

Ola

Estou iniciando na pecuária leiteira, gostaria de mais informações

é possível acesso a estas planilhas.





Att Felippe Luchmann
DANIEL PEREIRA CACERES

SÃO SEBASTIÃO DA GRAMA - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 19/10/2013

Olá Prezado Prof. Paulo,



Estou interessado em maiores informações sobre a pecuária leiteria;



Como consigo maiores informações e essas planilhas, para elaborar um plano de negocio.



Como podemos entrar em contato, para conseguir o material ou treinamento ?



Atenciosamente

Daniel
ROBERT LUIZ CORDEIRO BEZERRA

VALPARAÍSO DE GOIÁS - GOIÁS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 25/09/2013

Sou escrito no PRONAF e estou precisando fazer um emprestimo junto ao PRONAF para aumentar o meu rebanho leitero e preciso apresentar um plano de negocio junto ao Banco mais nao encontro ninguem que saiba fazer um plano de negocio sera que voces poderiam me ajudar?
JOSE SIDNEI BEZERRA LIMA

MACAÍBA - RIO GRANDE DO NORTE - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 10/01/2013

Prezado Prof. Paulo,  obrigado pelas informações!
PAULO FERNANDO MACHADO

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 03/01/2013

Olá Sidnei,

O curso será presencial e tem data prevista de início em março de 2013. Você poderia entrar em contato com o Augusto da Clínica do Leite (augusto@clinicadoleite.com.br) que poderá dar mais informações.

Grande abraço,

Paulo
JOSE SIDNEI BEZERRA LIMA

MACAÍBA - RIO GRANDE DO NORTE - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 31/12/2012

Prof. Paulo, bom dia!



Como será a realização do curso: Online? Presencial? Onde?



Feliz ano novo para todos que participaram deste fórum.
PAULO FERNANDO MACHADO

PIRACICABA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 27/12/2012

Obrigado, Pessoal, pelos comentários. Nós vamos iniciar o treinamento do MDA em março de 2013. Na oportunidade vamos discutir com detalhes as ferramentas gerenciais que eu comentei neste e nos artigos subsequentes já publicados no MilkPoint e na revista Leite Integral. Será bastante interessante!



Grande abraço a  todos,



Paulo