FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Cuidados na nutrição e alimentação de cordeiros

POR GREICY MITZI BEZERRA MORENO

PRODUÇÃO

EM 22/07/2008

20
0
Os cuidados com a nutrição e alimentação de cordeiros até o desmame começa ainda na fase de gestação das ovelhas, principalmente nos últimos 50 dias, em que ocorre cerca de 70% do crescimento e desenvolvimento do(s) feto(s). Nesta fase, as ovelhas têm elevada exigência nutricional, entretanto, sua capacidade de consumo é diminuída devido ao aumento do tamanho do útero que comprime o rúmen, reduzindo sua capacidade de enchimento. Além disso, a presença de alguns hormônios no final da gestação, como os estrógenos, inibe o apetite dos animais reduzindo ainda mais sua capacidade de ingestão. Neste sentido, é fundamental fornecer alimentos de qualidade e em quantidade para que as exigências nutricionais das ovelhas gestantes sejam atendidas e possam produzir cordeiros pesados e saudáveis.

A principal recomendação relacionada a esta fase de produção é o fornecimento de concentrados com maior densidade energética, entretanto, esta recomendação não deve ser adotada para todas as ovelhas sem antes avaliar seu escore corporal. Sendo assim, apenas ovelhas com escore corporal abaixo de 3 deverão ser suplementadas com dietas mais energéticas, já que a superalimentação de ovelhas com bom escore corporal poderá causar toxemia da gestação e levar o animal a morte. Estes cuidados com as matrizes são importantes porque permitem o nascimento de cordeiros pesados, aumentam a produção de leite, a taxa de sobrevivência e, conseqüentemente, a produção de cordeiros dentro do ciclo produtivo.

Logo após o nascimento a fonte de alimento é o colostro que deve ser ingerido o mais rápido possível, já que a imunidade transmitida por ele diminui progressivamente com o passar do tempo. A ingestão de colostro é a primeira garantia que os cordeiros serão resistentes a várias infecções e poderão chegar ao fim do processo de produção, seja para corte ou para reprodução. Até aproximadamente 20 dias de idade, os cordeiros alimentam-se quase que exclusivamente de leite, por isso, a nutrição adequada das matrizes será o grande determinante do desempenho das crias durante esta fase.

No entanto, se o objetivo é produzir cordeiros precoces para abate, é fundamental a adoção do creep feeding, que consiste no fornecimento de concentrado específico para as crias, sem que as ovelhas tenham acesso. O creep feeding é bastante utilizado principalmente em sistemas intensivos de produção de cordeiros, pois permite elevados ganhos de peso, proporcionando animais pesados ao desmame, o que reduz o tempo necessário para atingir peso de abate e os custos com alimentação, além de permitir a obtenção de carcaças de maior qualidade, já que serão provenientes de animais jovens e precoces.

As formulações dos concentrados utilizados no creep feeding não precisam ser complexas, sendo que o mais importante é a adição de palatabilizantes, como o melaço, para que os cordeiros iniciem o consumo o mais rápido possível e continuem sendo estimulados a consumirem em grande quantidade (Tabela 1).

Tabela 1 - Exemplo de formulação de concentrado para creep feeding (% na matéria seca)


Adaptado de Susin et al. (2006)

Diversos estudos já foram realizados e todos concluíram que os custos com a utilização do creep feeding são totalmente viáveis, já que os cordeiros atingirão peso de abate mais rapidamente; além disso, esta é a fase de maior crescimento dos cordeiros, em que haverá melhor resposta dos animais quando forem dadas condições alimentares adequadas.

Após o desmame, deve-se ter bastante atenção também na nutrição dos cordeiros, pois além do grande estresse causado pela separação da mãe, o que diminui a resistência a infecções, esta é uma fase de elevada exigência nutricional, principalmente se forem cordeiros de raças especializadas para produção de carne. Por isso, logo no desmame, recomenda-se fornecer dietas bem formuladas, como no mínimo 16% de proteína bruta, e vacinar os cordeiros contra clostridioses, sendo que esta prática é fundamental para os animais destinados a terminação em confinamento. Segundo Macedo (1996), o maior desenvolvimento dos cordeiros ocorre nos primeiros 120 dias de vida, por isso que este é o período mais indicado para o confinamento dos animais (Figura 1).


Considerando as particularidades do sistema de produção de cordeiros, deve-se sempre atentar primeiramente a nutrição das matrizes, disponibilizando alimentos de qualidade para aumentar o peso dos cordeiros ao nascer e a produção de leite, objetivando desmamar animais pesados dentro de cada raça ou cruzamento, para diminuir assim, o tempo de confinamento e os custos com alimentação.

Referências:

MACEDO, F. de A. Sistemas de terminação de cordeiros. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 33., 1996, Fortaleza. Anais... Fortaleza, 1996. p. 113-117.

SAINZ, R.D. Qualidade de carcaças e de carne de ovinos e caprinos. In: REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ZOOTECNIA, 33, 1996, Fortaleza. Anais... Fortaleza: SBZ, 1996. p.3-14.

SUSIN, I.; MENDES, C.Q.; AMARAL, R.C. Manejo alimentar para produção intensiva de cordeiros. In: SEMANA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA AGROPECUÁRIA, 31., 2006, Jaboticabal.

GREICY MITZI BEZERRA MORENO

20

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

HIDELFONSO VIDAL SANTOS SILVA

PORTEIRAS - CEARÁ - ESTUDANTE

EM 24/08/2014

Boa noite.



Gostaria de saber quanto de concentrado um cordeiro de desmamado precisa diariamente?
JOSÉ HENRIQUE STENCEL

TELÊMACO BORBA - PARANÁ

EM 26/11/2012

Gostaria de saber se devo molhar a aveia em grão antes de fornecer como alimento para ovinos e quantidade ideal em kg por animal.
FLAVIO COSTA LIMA

PALMARES DO SUL - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE OVINOS

EM 30/08/2011

Flavio Costa Lima. Palmares do Sul  RS . Ola oque devo faser para obter um bom reprodutor da raca texel desde o nascimento. Que tipo de alimentacao e medicamentos devo usar?                                                                                       
GREICY MITZI BEZERRA MORENO

ARAPIRACA - ALAGOAS - PESQUISA/ENSINO

EM 06/08/2009

Prezada Clarice,
Como o período de fornecimento de ração de creep feeding é relativamente curto e os animais ainda são bastante jovens, dificulmente ocorrem casos de cálculos nesta fase.
Atenciosamente,
Greicy Moreno
CLARICE LOPES ANDRADE

CABREÚVA - SÃO PAULO

EM 06/08/2009

Bom dia.

Gostaria de saber se com essa ração não haverá problemas de cálculo renal com os machos no creep.

Obrigado
RAFAEL BAGGIO - MÉDICO VETERINÁRIO

CURITIBA - PARANÁ - PRODUÇÃO DE OVINOS DE CORTE

EM 20/03/2009

Prezada Greicy,

Você saberia me indicar um programa de formulação para Ovinos sem ser o CNCPS-sheep que é bem complexo? Algum de modelagem

Obrigado
GREICY MITZI BEZERRA MORENO

ARAPIRACA - ALAGOAS - PESQUISA/ENSINO

EM 03/10/2008

Prezado Francisco,
O NRC está disponível para venda no site www.amazon.com, busque por Nutrient Requirements of Small Ruminants, ou no próprio site do NRC (www.nationalacademies.org/nrc).
Atenciosamente,
FRANCISCO GILDEMBERG AMARO SILVA

UMIRIM - CEARÁ - PRODUÇÃO DE OVINOS

EM 30/09/2008

onde eu posso conseguir o NRC para ovinos?
GREICY MITZI BEZERRA MORENO

ARAPIRACA - ALAGOAS - PESQUISA/ENSINO

EM 16/09/2008

Prezado Gusttavo Freitas,
É difícil responder sua pergunta pois não sei o que o Sr. chama de massa de mandioca, seria o resíduo da fabricação de farinha ou outro subproduto? Independente do que seja, é importante fornecer um volumoso aos animais (capim verde, feno, cana ou silagem) pois os sbprodutos da mandioca possuem muito amido e o consumo exagerado pode causar problemas digestivos nos animais, e podem causar deficiência de proteína, já que este é uma alimento rico em energia. Recomendo que procure o técnico de sua cidade para que ele possa te dar sugestões mais precisas.
Atenciosamente,
Greicy Moreno
GUSTTAVO FREITAS

ANÁPOLIS - GOIÁS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 15/09/2008

Sou criadora de ovinos em Goiás em pequena escala, tenho dado massa de mandioca e as ovelas estao aceitando muito bem , sera preciso algum complemento alem do sal mineral para essas ovelhas ¨solteiras¨.
Atenciosamente
GREICY MITZI BEZERRA MORENO

ARAPIRACA - ALAGOAS - PESQUISA/ENSINO

EM 28/08/2008

Prezado Roberto,
Realmente suas contas condizem com a realidade. É praticamente impossível obter lucros com matrizes de produção totalmente confinadas, já que os gastos com mão-de-obra, almentação e instalações são altos. O que recomenda-se é manter as matrizes a pasto e confinar apenas os cordeiros que serão abatidos, pois assim, você consegue intensificar mais a nutrição e o manejo dessa categoria fazendo com que eles cheguem ao peso de abate o mais cedo possível. Quando o proprietário cria animais de elite recomenda-se o confinamento pelo alto valor dos mesmos, mas aí é outro caso diferente. Você pode mantê-las no pasto pelo dia e prendê-las no fim da tarde, onde pode fornecer algum suplemento e protegê-las de predadores ou até mesmo de furtos.
Espero ter ajudado,
Atenciosamente,
ROBERO CHIAVONE

BAURU - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE OVINOS

EM 27/08/2008

Gostaria de saber se tem alguma forma de se obter lucro com ovelhas totalmente confinadas para a produção de cordeiros .Tenho facilidade de obter bagaço hidrolizado e a raça que já trabalho é o santa inês como matriz .Fiz algumas contas e não fiquei animado ,qual seria sua opinião?
GREICY MITZI BEZERRA MORENO

ARAPIRACA - ALAGOAS - PESQUISA/ENSINO

EM 15/08/2008

Prezada Alana,
O consumo de alimentos depende de vários fatores, como peso do animal, raça, tipo de volumoso, categoria (cordeiro, ovelhas secas, gestantes ou lactantes, reprodutores) e por isso fica difícil de te responder. Em média os ovinos consomem em torno de 3,0% do peso vivo em matéria seca, por exemplo, se uma ovelha tem 50 kg, ela irá consumir 1,5kg (50 x 0,03) de matéria seca/dia e se você está fornecendo uma silagem que tem 30% de matéria seca, ela consumirá 5kg de silagem na matéria verde. Em relação ao concentrado também depende dos fatores que mencionei, e por isso é importante o papel de um técnico para formular uma dieta para seus animais. Espero ter ajudado. Atenciosamente,
ALANA

GOIÂNIA - GOIÁS - PRODUÇÃO DE OVINOS

EM 14/08/2008

Sou criadora de ovinos em Goiás em pequena escala. Quero começar um criação em larga escala, e estou avaliando custos. Gostaria de saber qual a ingerstão maxima de volumoso ( MS) que os ovinos conseguem ingerir, e também a quantidade de concentrado que pode ser fornecida sem provocar problemas para o animal. Existe algum tipo de literatura que poderia indicar?
GREICY MITZI BEZERRA MORENO

ARAPIRACA - ALAGOAS - PESQUISA/ENSINO

EM 12/08/2008

Prezado Marlon,
Pelo que você me apresentou, seus cordeiros estão obtendo ótimos ganhos de peso, reflexo da genética que você utiliza e da boa alimentação. Em relação a minha opinião sobre a segunda dieta, considero-a uma boa formulação e você pode usar sim o grão de aveia, entretanto a quantidade depende dos outros ingredientes para que a ração seja formulada para atender as exigências dos animais, ou seja, a quantidade de aveia a ser usada deverá estar de acordo para balancear a ração. Dependendo da composição da aveia você poderia substituir o farelo de trigo por ela, desde que a dieta continue balanceada em energia e proteína, principalmente.
Espero ter contribuído,
Atenciosamente.
GREICY MITZI BEZERRA MORENO

ARAPIRACA - ALAGOAS - PESQUISA/ENSINO

EM 12/08/2008

Prezado Thiago,
Existe o NRC para ovinos e caprinos também, aliás, saiu a nova edição no final de 2006, sendo bastante aconselhável sua utilização para formular dietas para esses animais. Este novo NRC dispõe de diversas fórmulas e equações que permitem a formulação de dietas o mais completa possível, considerando fatores como clima, deslocamento do animal, tipo de ingrediente, fase do animal entre diversos outros fatores.
Atenciosamente,
GREICY MITZI BEZERRA MORENO

ARAPIRACA - ALAGOAS - PESQUISA/ENSINO

EM 12/08/2008

Prezado Diego,
Existem sim estudos avaliando esses ingredientes em concentrados para ovinos, e já se sabe que a palatabilidade da polpa cítrica é boa, mas os animais precisam se acostumar com o sabor, recomendando-se um período de adaptação. Se for polpa de laranja é mais palatável que a de limão, mas é difícil de diferenciar na hora da compra. Em relação ao farelo de algodão, esse também é bastante aceito pelos animais, quase igual ao farelo de soja, podendo ser usado no creep feeding. Já a levedura seca de cana-de-açúcar acredito que não cause problemas no consumo, sendo que mais importante é adaptar os animais ao concentrado que contenha esses ingredientes.
Espero ter ajudado.
Atenciosamente,
THIAGO ALVES DE OLIVEIRA

REGISTRO - SÃO PAULO - REVENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

EM 31/07/2008

qual programa de formulação é utilizado para avaliar dietas para ovinos, sabemos da grande utilização do nrc para vacas leiteiras e para gado de corte. Não existe um programa do nrc para ovinos?
MARLON TRIVILIN

CASCAVEL - PARANÁ - PRODUÇÃO DE OVINOS

EM 31/07/2008

Sou criador de ovinos a 6 anos e gostaria de diminuir custos e fazer um melhoramento nutricional para meus borregos. Trabalho com femeas da raça ile e suffolk e reprodutores ile. Já uso o creep feeding a algum tempo e tenho um resultado considerado bom, desmamo os cordeiros com 60 dias de vida no maximo, eles vão para o confinamento e lá eles tem a seguinte alimentaçao: silagem de milho a vontade com uma ração industrial com 16% de proteina bruta e uma ração que eu mesmo fabrico com 50% de milho, 20% de farelo de soja, 30%de aveia e 3%d e calcario calcitico, esses animais tem um ganho médio de 350 a 450 gramas por dia.

Eu tenho outra ração que não usei ainda e gostaria de saber a sua opinião: milho 55%, farelo de soja 15% farelo de trigo 25%, ureia 1%, calcitico 1,5%, sal mineral 1,5% e sal branco iodado 1%.

Você acha uma boa ração? Tenho aveia em grão a vontade, posso utiliza - la nessa ração? Que quantidade? Muito obrigado
DIEGO MASCULINO BERNARDES

RIBEIRÃO PRETO - SÃO PAULO - INDÚSTRIA DE INSUMOS PARA A PRODUÇÃO

EM 29/07/2008

Parabens pelo artigo!

Gostaria de saber em relação à palatabilidade para ovinos no creep-feeding se ha algum estudo sobre polpa cítrica, farelo de algodão e levedura de cana de açúcar. Se o farelo diminui muito a palatabilidade, se a polpa estimula ou nao interfere e se a levedura pode mascarar produtos menos palataveis?

Obrigado!