FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Condição corporal como ferramenta para manejo de rebanhos leiteiros

POR JUNIO CESAR MARTINEZ

PRODUÇÃO

EM 09/11/2011

2
1
A mensuração da condição corporal é um método de avaliação da deposição de gordura das vacas por meio da avaliação de cinco pontos distribuídos em pontos estratégicos no corpo do animal. O escore de condição corporal pode ser usado para tomada de decisão sobre o plano nutricional do rebanho.

É importantíssimo saber a condição corporal dos animais, pois está cientificamente provado que influencia a produtividade, a reprodução, a saúde e a longevidade dos animais. Em praticamente todas as situações, vacas com escore de condição corporal baixo é devido à deficiências nutricionais ou falhas de manejo durante períodos críticos, como é o caso de vacas em terço inicial de lactação.

Da mesma forma que vacas magras são um problema sério para a fazenda, vacas obesas também o são. Vacas obesastêm sérios problemas metabólicos, infecções e maior dificuldade no parto. Desta forma, o acompanhamento dos animais acima dos 13 meses de idade trará grandes benefícios para a vida produtiva da futura vaca. Neste artigo aprenderemos a avaliar a condição corporal dos animais.

Vacas muito magras recebem escore 1. Vacas muito gordas recebem escore 5. Esses escores extremos deverão ser evitados. De maneira geral, o escore de nota 3 é mais indicado e deverá ser buscado pelo pecuarista. As figuras abaixo apresentam os pontos que devem ser avaliados no corpo do animal.



Escore 1 - Animais extremamente magros, com nenhuma cobertura de gordura sobre as costelas, lombo e garupa, apresentando grandes depressões entre os ossos da garupa e na inserção da calda.


Vaca com escore 1

Escore 2 - pouca deposição de gordura sobre as costelas, mas as vacas ainda se apresentam muito magras, mas as depressões entre os ossos já são menos intensas.


Vacas com escore 2

Escore 3 - as vacas apresentam cobertura de gordura sobre as costelas, mas não em demasia. Apertando-se é possível sentir os ossos das costelas. Os ossos da garupa não estão à amostra, mas existe também pouca cobertura sobre os mesmos. Não existe depressão entre os ossos e na inserção da calda. O lombo se apresenta com boa cobertura de gordura, mas também não em demasia.


Vaca com escore 3

Escore 4 - Os animais já se apresentam bastante gordos, mas não são obesos. Somente é capaz de sentir as costelas por meio de palpação bastante firme. Os ossos da garupa já apresentam uma conformação mais arredondada, devido à deposição de gordura.


Vaca com escore 4

Escore 5 - Animal obeso, não sendo possível ver ou sentir os ossos da costela ou da garupa.


Vaca escore 5

Considerações finais

O plano nutricional deverá permitir que as vacas apresentem escore de condição corporal não muito inferior a 3 e nunca superior a 4.Um estudo conduzido pela Universidade de Cornell, nos estados Unidos, com três grupos de vacas, sendo:

grupo 1 - escore de 3,7
grupo 2 - escore de 4,1
grupo 3 - escore de 4,5

As vacas foram monitoradas durante o período seco e a lactação. As vacas do grupo 1 apresentaram primeira ovulação aos 21 dias de pós-parto, enquanto os outros grupos aos 31 e 42 dias, respectivamente. Mas, o dado mais importante é sobre o número de dias para a concepção, 74 dias para as vacas do grupo 1, enquanto para o grupo 2 foi de 90 dias e para o grupo 3 foram necessários 116 dias para a concepção.

JUNIO CESAR MARTINEZ

Doutor em Ciência Animal e Pastagens (ESALQ), Pós-Doutor pela UNESP e Universidade da California-EUA. Professor da UNEMAT.

2

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ANDRE LUIZ LENHART

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 26/04/2012

atualmente quem trabalha com o sistema freestal esta tendo muitas perdas de animais devido excesso de alimentaçao visando somente o lucro onde começa a acontecer problemas de casco gordura no ubere onde que antes se trabalhava como garçom de vaca hoje se  trabalha tambem como faxineiro.
ANDRÉ ROMAGNOLI

APUCARANA - PARANÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 14/11/2011

Importante  ferramenta  de  manejo,  principalmente  para  gerenciar  a dieta  dos  animais.
Envolver  os  produtores  para  monitorar  como  anda  o  seu  manejo,  facil  de aplicar  e  de baixo  custo. Parabens  pelo  artigo.