FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Como agregar valor à carne ovina produzida no Brasil

POR RAFAEL SILVIO BONILHA PINHEIRO

PRODUÇÃO

EM 08/04/2008

0
0
Atualmente a carne ovina apresenta valor comercial muito maior do que de outras espécies animais, como a suína, a bovina e de aves. Tal fato está relacionado à demanda de carne ovina ser ainda maior que a oferta da mesma; porém, não se sabe até quando esta situação vai permanecer principalmente nas capitais dos grandes estados. As importações de carne ovina de outros países podem tornar o preço da mesma, no mercado interno, mais acessível causando desvalorização das carnes produzidas no Brasil, se estas não apresentarem algo diferenciado das que estão sendo importadas.

As indústrias que abatem ou que processam produtos de origem animal estão sempre buscando meios de agregar valor aos seus produtos, a fim de obter maior retorno financeiro e competitividade com as demais indústrias. Normalmente os produtos com maior valor comercial apresentam algo diferenciado dos demais comercializados. Tratando-se de carnes, esta diferença pode ser relacionada a vários fatores, sendo os principais: a segurança do alimento (condições higiênicas e microbiológicas), qualidade (físico-química e organoléptica), praticidade de preparo, apresentação do produto, elementos em sua composição que auxiliam a saúde humana e outros atributos desejáveis aos consumidores.

Para agregar valor à carne ovina, existe uma infinidade de alternativas, e o sucesso de qualquer uma delas vai depender principalmente do conhecimento do mercado consumidor, que, possivelmente irá adquirir tal produto. A partir desta identificação, se torna mais simples a estratégia para agregar valor ao produto a ser comercializado. A partir deste momento inicia-se a busca de conhecimentos (técnicos e científicos) das características desejáveis ao consumidor para se produzir tal produto, de acordo com a sua preferência. Sendo assim, provavelmente, poderá se agregar maior valor à carne, porém, é necessário conhecer o que se tem disponível no mercado para que se tenha um produto competitivo com os demais e que também esse produto tenha algo diferenciado que atraia o consumidor.

Quando se fala de comercialização de carnes, o processo de produção, o processamento da matéria-prima e a comercialização dos produtos são altamente complexos e dependem de vários seguimentos da cadeia produtiva. A falha ou falta de profissionalismo de alguns desses seguimentos poderá comprometer o produto final e com isso, acarretar o insucesso do produto a ser comercializado. Portanto, é necessário que os elos da cadeia produtiva estejam bem integrados e que todos os seus segmentos produzam com qualidade, para que a marca de um produto seja consolidada no mercado. A marca do produto transmite aos seguimentos de comercialização e ao consumidor boa impressão ou não.

Considerações finais

Antes de pensar em agregar valor à carne ovina, os segmentos da cadeia produtiva têm que conhecer o que os mercados buscam adquirir (tendências do mercado). A partir deste momento, pode se pensar em agregar valor ao produto; porém, é indispensável conhecer como produzir, manipular e comercializar tal produto. O bem estar é indispensável na produção dos animais, além do cuidado no momento de transporte e manejo pré-abate dos ovinos.

Os ovinocultores precisam estar conscientes da necessidade de produzir animais padronizados e com qualidade, no intuito de poder agregar valor aos mesmos, para tornar o sistema de criação rentável. O manejo correto dos animais, condições nutricionais e sanitárias adequadas, controle zootécnico do rebanho e das instalações são indispensáveis para o sucesso da criação. O controle e conhecimento dos gastos e das vendas praticados no sistema de produção são fundamentais para se saber a real situação do sistema, para possibilitar possíveis correções e melhorias no mesmo e viabilizar a atividade.

Estratégias de marketing para agregar valor à carne são necessárias por todos os segmentos da cadeia produtiva. Carnes provenientes de animais produzidos em sistemas de confinamento ou em sistemas de produção orgânica são normalmente comercializadas com maior valor agregado. Animais criados em confinamento proporcionam ao consumidor uma carne de melhor qualidade. Carnes oriundas de sistemas orgânicos de produção proporcionam ao consumidor alimento livre de resíduos químicos. Tem sido prática da indústria agregar valor à carne, principalmente, de outras espécies animais, portanto, é necessário fazer o mesmo com a carne ovina para que a mesma seja mais competitiva e consolidada no mercado brasileiro e, em um futuro próximo, no mercado internacional.

RAFAEL SILVIO BONILHA PINHEIRO

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.