FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Cães de pastoreio na ovinocultura

POR CLEDSON AUGUSTO GARCIA

E JÉSSICA MELICE GOUVEIA

PRODUÇÃO

EM 11/02/2010

28
0
Os animais popularmente denominados "cães de pastoreio" podem exercer duas funções completamente distintas, requerendo características especializadas: enquanto uns auxiliam na condução dos rebanhos, outros protegem os rebanhos dos ataques de predadores. Ambos os tipos caninos constituem parte integrante do sistema tradicional de manejo do rebanho europeu.

Pela Europa, Ásia e Norte da África, regiões que havia confrontos entre os rebanhos e os predadores, as populações locais desenvolveram as suas raças próprias de cães para a proteção do rebanho e que auxiliassem os pastores na condução dos rebanhos. Estes animais têm propiciado benefícios econômicos através da venda dos descendentes das criações, e indiretamente, devido à redução da mortalidade no efetivo dos rebanhos e da necessidade de mão-de-obra.

A seleção exercida sobre animais destinados ao trabalho com rebanhos é diferente da pressão imposta em animais destinados à companhia de pessoas, estes são selecionados fundamentalmente com base em padrões morfológicos e comportamentais, por vez diferente dos requeridos nos animais de trabalho, diferença essa que se acentua se não houver cruzamentos entre animais oriundos de ambas as populações.

Provavelmente no início o cão tenha sido caçado e consumido pelo homem e algumas crias seriam poupadas e levadas para os povoados, sendo apreciadas como animais de companhia; os cães seriam úteis mantendo o povoado livre de restos alimentares, serviam de alimento, contribuíam nas caçadas, atuando como cães de guarda ou servindo para diversos fins utilitários.

Antigamente este fato estava ligado com a funcionalidade histórica das raças, pois existiam os cães de gado, que trabalhavam de forma autônoma, sendo independentes das pessoas, enquanto que os cães de pastoreio trabalham sob o comando do proprietário ou pastor.

Em nível de dominância, verifica-se que todas as raças, quando colocadas em situações de potencial confronto com os seus proprietários relativamente à posse de algo ou quando punidas, tendem a exibir comportamentos não agressivos face aos seus proprietários, adotando tipicamente posturas de submissão ativa ou passiva.

Associado à atividade de produção animal, o cão tem se revelado um auxiliar indispensável, auxiliando no manejo dos animais. A maioria dos cães de pastoreio começam a ser treinados relativamente cedo, quando têm idade variando de 7 a 12 meses. Evita-se treiná-los antes devido o risco de incidentes como coices, cabeçadas, entre outros, podendo deixar o mesmo com medo do trabalho.

De uma forma geral, os cães de pastoreio tendem a ter um treinamento mais formal, que geralmente varia de 3 a 5 meses para exercer sua função, já para aqueles de competição o treinamento é de aproximadamente 1 ano, devido à maior confiança e domínio do homem pelo cão, melhorando a relação mútua.

Durante séculos, esses cães pastores trabalharam com seus donos cuidando de rebanhos sob chuva, neve e mormaços, em terras íngremes e pedregosas, sem nenhum reconhecimento fora o de seus próprios donos. Foi em Bala, no País de Gales, em 9 de outubro de 1873, o início dos primeiros concursos de pastoreio, quando se mostrou esta raça aos olhos do público. O encantamento foi inevitável e a popularidade da raça como ferramenta de trabalho foi aumentando rapidamente.

À medida que o número de criadores de ovinos aumentava, assim como aumentavam os rebanhos bovinos, tornou-se impossível aos pecuaristas cuidarem dos seus rebanhos sem ajuda do cão de pastoreio. Por volta de 1800, os Border Collies já tinham se tornado um ajudante presente nas fazendas inglesas.

A raça Border Collie

O Border Collie é uma raça desenvolvida durante o século XIX, no norte da Grã-Bretanha. Os cães dessa raça trabalhavam junto com os criadores de ovelhas demonstrando incrível capacidade no trabalho. Os criadores selecionavam os reprodutores por seu desempenho no pastoreio e não por sua aparência.

Este é um pastor por natureza; caso não tenha ovelhas nem gado para pastorear irá direcionar seus instintos de pastor para outros animais e até mesmo para as crianças da casa ou aves no quintal, em caso de áreas rurais.

O cão possui um método único de lidar com os animais. Ele fixa o olhar no rebanho e se aproxima agachado, como um lobo ou cão de caça, sem nunca desviar o olhar do animal que parece estar "hipnotizado" pelo cão; os criadores chamam esta característica do Border de "power eye", que significa "olhos poderosos".

Os Border Collies são cães ativos e dinâmicos, muito trabalhadores e dotados de grande inteligência e capacidade de aprendizado, raça carinhosa com seus donos e reservada com estranhos. Além disso, são cães ágeis e possuem um excelente olfato, sendo uma das melhores raças de cães pastores para lidar com ovelhas, sendo considerado o cão mais obediente do mundo.

Este cão nunca deve ser mantido sem atividade, devendo ser adestrado para lidar com rebanhos, pois caso não possa gastar sua grande energia se tornará um cão problemático, o mesmo ocorre com sua inteligência, se não for estimulado pode ficar entediado e desenvolver problemas de comportamento. Apresenta duas variedades: uma de pêlo semilongo e outra de pêlo curto.

Características da raça

O Border Collie apresenta grande velocidade e agilidade. Há uma explicação anatômica para essa superioridade: o fato de eles serem um pouco mais compridos do que altos auxilia a movimentação e aumenta a agilidade. A extrema facilidade do Border em mudar de direção é determinada pela coluna vertebral alongada, com maior distância entre as costelas, que aumenta a agilidade, e pela caixa torácica estreita que ajuda a proporcionar um equilíbrio físico instável.

A tradição do Border em pastoreio é espantosa. Verificamos a habilidade na condução de animais (normalmente ovelhas), a integração do cão com o pastor, a atitude, velocidade, agilidade, resposta aos comandos, concentração, disposição, movimentação e obediência demonstradas pelo Border.

Há seis comandos básicos para induzir o cão a rodear as ovelhas pela esquerda ou pela direita, ou andar atrás delas lentamente - go (vá); lay down (deita); stay there (fique); away to me (para a esquerda); come bye (para a direita); steady (siga ou mantenha). Além desses comandos, cada treinador adota outros de acordo com a sua conveniência. Com esses comandos, aliados à natureza pastoreadora do Border, é possível conseguir que o cão conduza o rebanho a qualquer lugar. Seu instinto é tão forte que, mesmo longe do campo, o Border costuma pastorear.

O Border assume uma pose bastante típica quando trabalha: cabeça para frente, patas da frente abaixadas e garupa alta; faz isso para impor respeito e intimidar as ovelhas. Mas mesmo os que nunca foram treinados adotam essa posição quando querem pastorear algo.

A criação do Border foi essencialmente voltada ao trabalho e ainda hoje a raça não segue um padrão muito rígido. Há criadores contrários a acasalamentos que privilegiem a estética, que podem comprometer as aptidões para o trabalho. Por outro lado, cruzamentos visando essas aptidões resultam em tipos físicos variados, mas a raça sempre foi criada pela sua versatilidade e eficiência, e é assim que as coisas devem continuar.

A pelagem pode ser curta ou longa, as orelhas eretas ou semi-eretas (o importante é formarem uma concha acústica que proporcione boa audição); e são permitidas várias marcações, normalmente em preto, marrom, vermelho, e até mesmo azul merle, sobre fundo branco, que não deve ser predominante. Segundo os criadores, todas essas variações não comprometem o trabalho do cão.

Obs: Na Universidade de Marília (UNIMAR) tem sido realizado Cursos de Cães de Pastoreio à medida que fecha turmas de 12 a 15 pessoas, objetivando fomentar a prática na ovinocultura nacional. Na UNIMAR constantemente tem tido campeonatos de cães pastoreio, juntamente com as parcerias da Associação Paulista de Pastoreio (APPAS) e Associação Brasil Border Collie (ABBC).

O uso de cães de pastoreio é imprescindível na ovinocultura, principalmente em rebanhos maiores, tanto para condução no pasto quanto para o manejo dentro do curral, proporcionando bem estar animal e facilidade de manejo.

Figura 1 - O Border Collie ainda carrega traços físicos e comportamentais de seus antepassados lobos.



Figura 2 - Filhote de Border Collie iniciando treinamento para pastoreio na Cabanha UNIMAR.



Figura 3 - Centro de treinamento de cães pastoreio na Cabanha UNIMAR.



Figura 4 - Rebanho Suffolk manejado com cães de pastoreio.



Figura 5 - Border Collie conduzindo gansos.



Figura 6 - Uso de cães de pastoreio nos Bovinos de corte da UNIMAR.



Figura 7 - Campeonato Mundial de cães de pastoreio na Inglaterra (2009).

CLEDSON AUGUSTO GARCIA

Professor da Universidade de Marília

JÉSSICA MELICE GOUVEIA

28

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

CLEDSON AUGUSTO GARCIA

MARÍLIA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 03/02/2017

Bom dia Rafaela. Ligar para o Zuza, que trabalha conosco na UNIMAR e é o Presidente da ABBC. 14-99759-9625. att
RAFAEL

BELO HORIZONTE - MINAS GERAIS

EM 18/01/2017

Gostei muito do artigo, parabéns!

Sou de BH/MG e tenho terras em Jequitinhonha MG e em Galiléia MG. Já tenho alguns borders e quero aprender para adestrados para trabalho com gado de corte.

Conhece algum curso perto dessas três regiões ?

Onde você oferece seus cursos e qual o preço é duração destes?

Indica algum livro ou curso on line que tenham serventia?

Obrigado desde já.

Abraços.

Rafael Ayala
CLEDSON AUGUSTO GARCIA

MARÍLIA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 22/11/2016

Prezado Rodrigo acessar ao site da Associação Brasil Border Collie, que já está linkada com outras Associações. Realmente no Brasil poucas informações redigidas. att
RODRIGO MANDARINI

ARAÇATUBA - SÃO PAULO

EM 21/11/2016

Acredito que falta literatura em português, para difundir a atividade, em pesquisa na internet são raros os artigos sobre o treinamento. Caso tenha algum site, ou material eu estaria interessado.
CLEDSON AUGUSTO GARCIA

SÃO PAULO

EM 10/02/2014

Prezado Antônio obrigado. abç
ANTONIO ELÍSIO DAROCHA

SOLÂNEA - PARAIBA - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 07/02/2014

Gostei , bastante do artigo, muito importante, parabéns pela publicação!
CLEDSON AUGUSTO GARCIA

SÃO PAULO

EM 27/08/2012

Prezada Manuella entrar em contato com a Associação Brasil Border Collie (home page). Falar com o André Camozato. att. Cledson
MANUELLA

RIO DE JANEIRO - RIO DE JANEIRO - ESTUDANTE

EM 23/08/2012

Olá, cledson!

tenho um border collie de 6 meses e gostaria de saber se o senhor conhece algum centro ou treinador para pastoreio no rio de janeiro.

obrigada
CLEDSON AUGUSTO GARCIA

SÃO PAULO

EM 07/08/2012

Prezado Paulo Peixoto isso para ele é uma brincadeira, mas comoestá  com esse instinto é difícil corrigir. O que pode fazer é deixá-lo preso num canil ou numa guia preso num arame mais comprido para que possa correr. Quando soltá-lo para correr (passear, etc) deve sempre ter alguém por perto, caso ele queira atacar os cordeiros tem que repreendê-lo, de repente usando um pedaço de papelão dobrado que faz barulho. Nunca deixá-lo solto sem ninguém por perto. Até mesmo o Border Collie só é solto quando vai para o trabalho, para não fazer nada de errado. att
PAULO PEIXOTO

SANTA TERESINHA - BAHIA - PRODUÇÃO DE CAPRINOS DE CORTE

EM 07/08/2012

Parabéns pelo artigo,

bom dia,

Não sei se me adianta mais procurar a sua ajuda, orientação, mas... bem, temos um cachorro que completou um ano agora em Maio. Ele é vira lata com um pouco de pastor alemão. O chamado srd, mas todos aqui em casa (somos 4) gostamos muito dele. Ganhei ele no intuito de levá-lo para fazenda.  Era um cachorro muito docil, engraçado, brincalhão. Criado totalmente solto. Bom guardião, lati muem estranho, mas nunca mordeu ninguem.Porém ele iniciou um processo que resultou em trazê-lo para Salvador. Mas moro em apartamento pequeno enão temos condição de ficar com ele mais. Ele simplesmente começou a matar os carneirinhos que nascem na fazenda. Ele não come nem nada. Apenas mata e fica todo desconfiado depois.  Que faço?  
CLEDSON AUGUSTO GARCIA

SÃO PAULO

EM 29/02/2012

Prezado Marcelo Gomes tem outra raça sim. No caso seria a raça Pastor Maremano ou Kuvas. O Border é para condução e pastoreio de rebanho ovino ou bovino. att Cledson
CLEDSON AUGUSTO GARCIA

SÃO PAULO

EM 29/02/2012

Prezada Estelvina precisa procurar alguém de sua cidade que faça treinamentos de obediência...o ideal seria treiná-la com ovelhas, já que é a função da raça, mas com o acidente possivelmente ela tenha alguma dificuldade de locomoção !!!! E também não vão usá-la para esse fim. att Cledson
ETELVINA SANTOS

SANTA MARIA - RIO GRANDE DO SUL

EM 29/02/2012

Olá  Adorei  !



Tenho  uma  dorder  ela  foi  atropelada  na  faixa,  e nós pegamos  ela  para  cuidar e

terminou ficando  na  família. Agora  fui  morar num  apartamento.  Só  que  ela  não aceita  colera  e  nem  sair  junto.  Será  que  eu consigo que  alguém  ensine  ela  a  andar  junto  com  seu dono.  Ela pede  para  sair  para  fazer  as necessidades.  Só  que  ser  com  o  dono  esta  saida.  Temos  chance  dela  se  adaptar .



Etelvina  Santos -  Santa  Maria/RS

nikitasil@ibest.com.br
MARCELO GOMES

SANTA MARIA - RIO GRANDE DO SUL

EM 31/07/2010

Olá Cledson,

ótima as informações sobre o border, já vi muitos treinamentos e apresentações, pergunto se existe alguma raça que defenda o rebanho de ovinos de outros cães ou se o próprio border faz este serviço?

abraço
Marcello
CLEDSON AUGUSTO GARCIA

SÃO PAULO

EM 19/05/2010

"Prezado Leticia Tozetto", esse desinteresse da sua cadela pode ser momentâneo, mas nessa idade já era para estar ligada no rebanho, tem animal que é mais tardio. No momento não sei de ninguém que adestra cão de pastoreio na sua região.
LETICIA TOZETTO

PONTA GROSSA - PARANÁ

EM 17/05/2010

Olá,
Primeiramente quero parabenizar pelo artigo.
Eu tenho uma cadela com 8 meses, filha de uma border collie com um macho collie, mas ela não ficou com as orelhas em pé, como seria o padrão de border.
Levo ela para a fazenda, porém ela não demonstra interesse nos animais, tanto nas ovelhas quanto no gado.
Sou de Ponta Grossa, no Paraná e gostaria de saber se há algum curso que poderia fazer aqui na região.

Obrigada!
Leticia
CLEDSON AUGUSTO GARCIA

SÃO PAULO

EM 30/03/2010

Prezado André Camozzato,
Agradeço as informações passadas, com certeza o cão de pastoreio chegou para ficar e a tendência é cada vez mais os ovinocultores e pecuaristas utilizarem o mesmo, pois eles colaboram muito no manejo do rebanho. A perspectivas são as melhores....Abraços.
ANDRÉ CAMOZZATO

PORTO ALEGRE - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE

EM 30/03/2010

Prezado Cledson,

Parabéns pelo excelente artigo.
Nosso maior desafio é levar o Border Collie até o Produtor Rural; pois os cães em si não tem nada a provar ... só a comprovar!
No Brasil, pelo curto tempo utilizando Border Collies de maneira adequada e com técnicas próprias, ainda pecamos pela falta de experiência. Muitas pessoas nos remetem e-mails para a Associação Brasil Border Collie (www.abbc2005.com.br) perguntando se seus cães sem pedigree, ou com origem não definida, são Border Collies; em 99% dos casos não são!
Então, os cães e a técnica estão disponíveis e os que se interessarem a fundo terão um retorno imensurável.

Abraços aos amigos da Unimar,

André
CLEDSON AUGUSTO GARCIA

SÃO PAULO

EM 15/03/2010

Prezado "Javier Cattoni" no Brasil ainda é nova a atividade, mas estamos trabalhando para a divulgação, para aumentar o número de adeptos, por parte dos pecuaristas.
JAVIER CATTONI

ASSUNÇÃO - CENTRAL - PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE

EM 09/03/2010

muy lindo en paraguay hay muito inters