FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

Água, vento, tempo e uma vaca: é tudo o que você precisa para resfriar seu rebanho leiteiro no verão - parte II

POR ISRAEL FLAMENBAUM

PRODUÇÃO

EM 14/10/2016

1
1
Na semana passada publicamos aqui a primeira parte do artigo de Israel Flamembaum sobre resfriamento de vacas.

Como molhamos as vacas adequadamente?

Vários fatores influenciam a qualidade com a qual as vacas são molhadas, entre as quais o tamanho das gotas e a força com que penetram na superfície do corpo das vacas, que dependem do tipo e da distância dos aspersores utilizados.

Gotas muito pequenas podem não penetrar o pelo das vacas, impedindo o contato entre a água e a pele das vacas, afetando o resfriamento. Até mesmo ventos laterais naturais soprando perpendicularmente às gotas podem desviar a água para os lados, mantendo a vaca seca.

A frequência com que são molhadas também é um fator importante. Estudos demonstram que a aspersão de água combinada com ventilação forçada a cada 5 minutos resultam em um resfriamento máximo, enquanto que a aspersão em intervalos maiores reduz a qualidade do resfriamento.

Portanto, a primeira condição para que se atinja um bom resfriamento é os animais serem molhados adequadamente.

Vento

Uma evaporação adequada da superfície da vaca, especialmente em regiões úmidas, requer a ventilação de alta intensidade das vacas. Neste ponto, novamente, a pesquisa nos deu um auxílio e descobriu que a ventilação forçada a uma velocidade de 3 metros por segundo, quando combinada com aspersão de água a cada cinco minutos, poderia resultar em um resfriamento ótimo.

Minha recomendação é que todas as fazendas produtoras de leite tenham um anemômetro e posicionem os ventiladores na sala de espera, pista de alimentação e área de descanso de acordo com a velocidade do vento gerada pelos ventiladores. Ademais, em relação à operação dos ventiladores, os ventos laterais naturais podem ter um maior impacto na qualidade da ventilação.

Em minha experiência, tais ventos podem diminuir a velocidade do vento gerado pelos ventiladores pela metade na pista de alimentação, sala de espera ou área de descanso. Para evitar o impacto negativo destes ventos naturais no verão, recomenda-se bloqueá-los através de cortinas ou paredes feitas de materiais mais sólidos e que possam ser removidos no inverno.

Tempo

O fator tempo é muito importante para o sucesso do resfriamento das vacas. Refere-se ao total cumulativo de horas durante o dia para as vacas serem resfriadas no verão, bem como os intervalos entre as sessões de resfriamento.

As vacas de alta produtividade geram mais de 2.000 watts de calor e, para liberá-lo ao ambiente através do resfriamento, elas precisam ser intensamente resfriadas por um longo período durante o dia.

Um grande erro é pensar que resfriar as vacas por alguns poucos minutos antes de cada sessão de ordenha seja suficiente para resfriá-las. Com base em estudos recentes, sabemos que para dissipar a maior parte do calor gerado pelas vacas de alta produtividade durante o dia, é necessário resfriá-las por 4 a 6 horas seguidas por dia, e pelo maior número de vezes possível.



Qual a duração ótima de cada sessão de resfriamento?


Em breve publicaremos a parte final deste artigo, trazendo as recomendações de duração das sessões de resfriamento.
 

ARTIGO EXCLUSIVO | Este artigo é de uso exclusivo do MilkPoint, não sendo permitida sua cópia e/ou réplica sem prévia autorização do portal e do(s) autor(es) do artigo.

ISRAEL FLAMENBAUM

Especialista no estudo do estresse térmico em vacas leiteiras, professor na Hebrew University of Jerusalém, tem ministrado cursos e treinamentos sobre o assunto em diversos países.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

DOUGLASY CASTRO RATHKE

CONSTANTINA - RIO GRANDE DO SUL - MÉDICO VETERINÁRIO

EM 07/10/2015

Israel Flamenbaum

Parabéns pelo artigo muito atual e relevante .

Estou ansioso para ler o próximo.