FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

A importância do planejamento e da qualificação da mão-de-obra

POR RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

E THIAGO FERNANDES BERNARDES

PRODUÇÃO

EM 14/11/2006

0
0
O planejamento é um instrumento imprescindível para a obtenção de sucesso em um determinado empreendimento, pois possibilita o levantamento sistemático dos meios e a definição de procedimentos necessários para a execução de tarefas, aliados à adequação de custos e oportunidades. Assim, a organização de todas as operações dentro da fazenda e a execução cuidadosa do plano estabelecido, procurando restringir ao máximo as falhas e os equívocos, constitui-se no princípio fundamental para o desencadeamento e sucesso das atividades.

A técnica de conservação de forragens na forma de silagem não foge deste raciocínio, pois envolve cultivo, colheita, transporte, armazenamento e distribuição de forragem, requerendo investimentos em insumos, instalações, máquinas e mão-de-obra. Dessa forma, a forragem conservada possui alto custo e risco, devendo ser planejada de modo que a relação custo/receita seja favorável dentro do processo produtivo (Bernardes et al., 2005).

Com muita freqüência discute-se sobre vantagens e desvantagens de novas espécies de plantas com potencial para a ensilagem, mas raramente encontra-se alerta sobre a logística de produção e os fatores que a afetam, pois a impossibilidade de mensurar as perdas totais por manejo inadequado na produção e uso da silagem ocorridas em fazendas e a dificuldade de as determinar quantitativamente em trabalhos experimentais, dificulta a estimativa, a percepção e a divulgação do significado para a economia de produção de leite e carne. Dificilmente os produtores acreditam em perdas elevadas, pois só consideram as visíveis, que ocorrem por presença de fungos ou apodrecimento, onde essas na verdade subestimam as verdadeiras perdas ocorridas no processo (Bernardeset al., 2005).

Evidências experimentais mostram que somente durante o descarregamento as perdas podem chegar a 25% (Bernardes, 2006). Com freqüência, aparecem perdas também invisíveis de natureza química, como a transformação de sacarose em álcool, fato comum na produção de silagem de cana-de-açúcar. Outras maneiras de não se aproveitar integralmente o que é produzido no silo podem ser apontadas, como perdas de grãos nas fezes (silagens de milho e sorgo), aeração da massa durante e após a ensilagem, práticas errôneas de enchimento e sobretudo de retirada, o que contribuem decisivamente na elevação das perdas.

Os sistemas de gestão de qualidade, pecuária de precisão e outros jargões técnicos hoje em evidência nos debates pecuários têm esbarrado num fator essencial: planejamento das atividades e qualificação da mão-de-obra nas fazendas. As tentativas frustradas de implantação de determinadas técnicas, como o uso de aditivos, têm criado insatisfações, talvez pelo desconhecimento que está distante do produtor ou realmente haver impossibilidade da sua consolidação. O que podemos chamar de "queimar uma tecnologia".

Será que as fazendas e os técnicos estão realmente investindo em planejamento e dando a devida importância para a qualificação e treinamento da mão-de-obra? Será que estão se preparando de maneira sólida para os desafios da intensificação?

Técnicas de manejo como afiamento das facas da colhedora, rápido enchimento, deposição de camadas adequadas, peso e tempo de compactação ideal e retirada de camadas diárias de no mínimo 20 cm ao dia em toda a extensão do painel, são procedimentos que não despendem muitos recursos financeiros, sendo que na maioria das ocasiões gasta-se somente tempo, papel e caneta.

Assim, pela análise cuidadosa de todas as considerações apresentadas na Tabela 1, observa-se que muitos fatores envolvidos no processo produtivo não implicam em aumento de custos, porém podem contribuir significativamente para obtenção de resultados compensadores.

Tabela 1. Considerações gerais sobre o planejamento das atividades


Fonte: Bernardes et al. (2005)

Literatura consultada

BERNARDES, T.F.; SIQUEIRA, G.R.; REIS, R.A. Importância do planejamento na produção e uso da silagem. In: 5º Simpósio de Forragicultura e pastagens: Temas em evidência. 5 ed. Lavras: UFLA, 2005. p. 121-176.

BERNARDES, T.F. Controle da deterioração aeróbia em silagens. Tese de Doutorado -FCAV/UNESP, 2006, 103p.

RAFAEL CAMARGO DO AMARAL

Zootecnista pela Unesp/Jaboticabal.
Mestre e Doutor em Ciência Animal e Pastagens pela ESALQ/USP.
Gerente de Nutrição na DeLaval.
www.facebook.com.br/doctorsilage

THIAGO FERNANDES BERNARDES

Professor do Departamento de Zootecnia da Universidade Federal de Lavras (UFLA) - MG.
www.tfbernardes.com

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.