FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO

A importância da contabilidade na atividade rural

VÁRIOS AUTORES

PRODUÇÃO

EM 13/12/2006

6
0
A economia do Brasil está baseada principalmente na agricultura e na pecuária, por isso devemos nos preocupar com o gerenciamento de custo nessas atividades. E para isso se torna de suma importância a utilização da Contabilidade Fiscal e Gerencial.

A Contabilidade na Atividade Rural de acordo com a legislação fiscal é feita em dois regimes:

- Regime de Competência: utilizado pelo Produtor Rural quando Pessoa Jurídica tributada pelo lucro real;

- Regime de Caixa: utilizado pelo Produtor Rural quando Pessoa Física ou Pessoa Jurídica tributada pelo lucro presumido ou optante do simples.

A principal diferença entre os mesmos é a contabilização dos atos e fatos contábeis na época do ocorrido que é obrigatório na Pessoa Jurídica tributada pelo lucro real.

Rotina da execução das contabilidades elaboradas

A rotina mencionada abaixo é utilizada pela Safras & Cifras, na qual serve como sugestão de rotina para os produtores e empresários rurais.

- Informações a serem consideradas:

  • Os documentos devem ser lançados pela sua data de pagamento quando a empresa for pessoa física, por isso é necessário que a documentação seja enviada a contabilidade no máximo até 40 dias após o encerramento do mês;

  • Os Recibos Avulsos recebidos pelos Produtores têm que ter número de CPF (Cadastro de Pessoa Física) ou CNPJ (Cadastro Nacional Pessoa Jurídica) e endereço;

  • Pedidos e Ordem de Serviço não tem valor fiscal, por isso se torna necessário o acompanhamento da Nota Fiscal e ou Cupom Fiscal;

  • Nos Cupons Fiscais deverão constar se Pessoa Física o nome do cliente e CPF do mesmo, se Pessoa Jurídica o CNPJ;

  • Nas Notas Fiscais deverão constar CPF ou CNPJ e Endereço;

  • Os Talões de Produtor Rural deverão ser entregues a contabilidade no máximo Trimestralmente;

  • Quando se tratar de Extratos de Empréstimos de Custeio, Investimento e Comercialização, o cliente deverá informar a contabilidade separadamente o valor do principal e dos juros, pois os juros entram como despesas da atividade e o valor principal não;

  • Os clientes que realizam controle bancário deverão enviar a contabilidade juntamente com a documentação do mês, os Extratos de Conta Corrente, Poupança e Aplicação;

  • Deverão ser informadas a contabilidade as aquisições, vendas ou baixa de bens do Ativo Imobilizado (Veículos, Equipamentos, Imóveis, Máquinas e Implementos, entre outros).

  • Nas Vendas e Aquisições de Animais deverão constar quantidade de Cabeças e Quilos;
  • Nas Vendas e Compras de Arroz, Soja, Milho e Outros Produtos Agrícolas, deverão constar a quantidade de Quilos e Sacos.
"

A partir do momento em que os documentos chegam a contabilidade os mesmos serão:
  • Verificados se são Fiscais e ou Gerenciais;

  • Separados por Banco ou Caixa;

  • Colocados em ordem de data;

  • Codificados conforme a Conta e Rateio (por Atividade);

  • E por fim lançados.


Depois de lançados são emitidos relatórios:

- Para Análise Gerencial (Mensal, Bimestral, Trimestral, Semestral e Anual):
  • Evolução Sintética por Centro de Controle (ESCC);
    Este relatório mostra uma visão do Caixa da empresa, em valores acumulados, mês a mês e por Centro de Controle temos as entradas e saídas de recursos do período.

  • Evolução das contas (EMC);
    Este relatório demonstra e analisa a nível de contas, mês a mês, ou seja, temos o total de salários, férias, adubo de base e etc. Independente do Centro de Controle responsável por esta despesa ou receita. Pode-se analisar o custeio da propriedade e saber a necessidade de recursos.

  • Indicadores Técnicos e Econômicos (ITE);

  • Este relatório apresenta uma análise do Centro de Controle que é uma atividade econômica*, ou então, agrupa todo os Centros de Controle que pertencem à mesma atividade econômica.
    *Atividade Econômica, são aqueles centros de controle que a empresa desenvolve seu trabalho, como por exemplo, Bovinos de Corte, Arroz Irrigado, Soja, Milho, etc.

  • Diários da Conta (DC).

  • Este relatório descreve o movimento de uma determinada conta por um só centro de controle ou por todos. Informa a data, quantidade, valor, centro de controle que foi lançado e o histórico.


Estes relatórios são emitidos periodicamente conforme as necessidades dos Clientes, podendo ser indexados em qualquer moeda. Neles podemos ver o desenvolvimento das Atividades em que o produtor atua.

- Para Análise Fiscal, CALCIR (Cálculo para Imposto de Renda):
  • Balancete;
  • Diário;
  • Razão.


Portanto, com as informações citadas acima podemos obter os seguintes resultados:

Resultado na parte gerencial

Durante o Ano Agrícola o Produtor tem a preocupação em saber:
- Qual será o Custo nesse ano?
- Qual o Custo por Hectare/Atividade?
- Qual o Valor de Financiamento pago e recebido nessa safra?
- Qual o resultado final dessa safra ou por atividade econômica?
- O que fazer para melhorar e quais são as perspectivas para a próxima safra?

Com tantas perguntas, no final de cada safra podemos afirmar que para obtermos um resultado não surpreendente é necessário fazermos os seguintes controles:

- Fluxo de caixa mensal (Entradas e saídas);
- Relatório de receitas e despesas das atividades econômicas desenvolvidas no ano agrícola;
- Projeções das entradas e saídas de recursos financeiros para os próximos meses.

Resultado na parte fiscal

Nos últimos meses do ano o produtor rural tem a preocupação em saber qual será o resultado de suas atividades.

Para que se tenha um cálculo mais preciso do seu IRPF (Imposto de Renda de Pessoa Física), as preocupações são:

- Qual valor do imposto que será pago?
- Qual o saldo que deverá ficar em caixa para a virada do ano?
- Quanto foi o gasto particular durante ano?
- Qual foi o lucro/prejuízo nas diversas atividades que executam?

Para essas perguntas existem respostas simples. Não se deve considerar a importância da contabilidade apenas no final do exercício e sim durante todos os meses do ano. Existe a possibilidade através de um Planejamento Tributário de se diminuir legalmente o valor do imposto a ser pago pelo produtor, mesmo que o seu faturamento seja muito superior as suas despesas, o que acarretaria certamente em um valor de imposto excessivo.

Considerações

É importante levarmos em consideração a projeção das receitas e das saídas dos recursos financeiros, pois assim pode-se verificar qual será a capacidade de pagamento da empresa. É preciso ficar atento, já que o crescimento do tamanho do negócio, não garante necessariamente resultados econômicos positivos. Podemos também afirmar que, quando conhecemos melhor a empresa através do contato com a administração, associado aos controles que sugerimos neste artigo, servem como fundamentos para a tomada de qualquer decisão.

6

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

ANNE RAPHAELLE S. N. COSTA

ILHÉUS - BAHIA - ESTUDANTE

EM 13/04/2009

Parabéns pelo site! Muito interessante, com vários assuntos de extrema importância para produtores, estudantes e profissionais do meio agrícola!
CASSIO MURILO SIQUEIRA

BARRETOS - SÃO PAULO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 25/02/2008

Gostei do perfil do site, quero agradecer aos artigos relativos ao assunto, e queria tambem uma informacão muito util pra mim, que é confirmar se existe alguma redução para a base de calculo de uma empresa que loca e presta serviços agricolas, e é tributada pelo regime do SIMPLES, obrigado.
LUIZ GUSTAVO A. DANTAS DE LIMA

GARANHUNS - PERNAMBUCO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 09/08/2007

Gostaria de agradecer a este tipo de artigo pois só vem a acrescentar e erriquecer nossos conhecimentos referente ao assunto.
FERNANDO AFFONSO FERREIRA

ITABUNA - BAHIA - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 27/02/2007

Parabéns, esse é o tipo de informação que o produtor necessita. Como a grande maioria dos produtores são pessoas físicas e sabem muito pouco sobre contabilidade, sugiro que seja feita uma série desses artigos, e escritos em Português e nunca em Contabiles.
Quando não utilizamos a contabilidade como fonte de informações para nossa atividade, só conseguimos notar o sucesso ou fracasso em períodos longos, o que é muito perigoso para a atividade. Se soubessemos realmente nosso resultado, saberíamos reivindicar melhor.
FAZENDA GAMA

GOIÂNIA - GOIÁS - PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE

EM 27/02/2007

Somente com controles em mãos é que se pode saber o rumo em que o produtor está levando seu empreendimento. Aí a grande importância da contabilidade rural. Nos dias atuais, administrar sem o auxílio da contabilidade é o mesmo que pilotar um avião sem os instrumentos de controle.
LEONARDO SODRÉ FONSECA OLIVEIRA

OUTRO - MATO GROSSO DO SUL - PRODUÇÃO DE GADO DE CORTE

EM 16/01/2007

Realmente, os colegas do BeefPoint são de extrema importância para os produtores e profissionais do meio.

Parabéns BeefPoint pelos artigos e reportagens que só acrescentam.

Leonardo S. F. O.