ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Terceirização das fases de cria e recria

POR RAPHAEL AUGUSTO DE LUCENA OLIVEIRA

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 12/01/2016

5 MIN DE LEITURA

19
0
*Este artigo foi originalmente publicado na Revista Leite Integral, Edição 81 - Dezembro/2015.

A terceirização de cria e recria começa a se tornar uma opção interessante para o produtor, pois acaba se tornando uma garantia de bons resultados, já que o prestador de serviços oferece um trabalho especializado e focado somente naquela atividade, alcançando a eficiência necessária e proporcionando resultados superiores aos obtidos pelo produtor, que necessita trabalhar com diversas atividades simultaneamente.

Em tempos de recessão, produzir com a máxima eficiência se torna uma obrigação para aqueles que visam manter-se de maneira sustentável na atividade. Ser eficiente é a única forma de garantir alguma lucratividade, já que atualmente a margem de lucro do produtor esta cada vez menor. A crescente necessidade por eficiência em todos os processos envolvidos na produção de leite faz com que o produtor necessite ser um bom administrador, um bom agricultor (para trabalhar suas terras e produzir alimento em quantidade e qualidade para seu rebanho), produzir leite de qualidade e em quantidade para gerar renda para a fazenda e, além disso, criar bem suas bezerras e novilhas, que são o futuro do seu rebanho.

Nesse sentido, a terceirização de serviços vem crescendo e tomando uma proporção interessante no setor, já que em muitas ocasiões não é possível ser eficiente em todas as atividades, acabando por causar prejuízos ao produtor que não consegue organizar de maneira satisfatória todos os processos envolvidos na produção de leite. Aqueles envolvidos na produção leiteira sabem que quanto antes formar e emprenhar uma novilha, mais cedo este animal começa a gerar renda, se pagando com a produção e, posteriormente, dando lucro ao produtor. Mas, nem sempre é o que acontece na prática. É muito comum presenciar em fazendas leiteiras novilhas com idade ao primeiro parto muito superior a 24 meses, o que demonstra certa falta de eficiência na criação das bezerras e novilhas.



O que acontece nas propriedades leiteiras é que o gado mais jovem, muitas vezes, é punido em prol do gado que já está produzindo, e é fácil entender o porquê. Qualquer problema que o plantel venha a sofrer, a prioridade da fazenda são as vacas em produção, pois estão gerando renda. Muitas vezes o produtor está mais focado na produção de leite e alimento para o rebanho, do que na criação das bezerras e novilhas, deixando um pouco de lado esta atividade, não demandando a atenção e tempo necessários para desempenhar um bom trabalho e gerar resultados satisfatórios neste setor.

Passamos ainda por outros problemas no decorrer do processo de criação de bezerras e novilhas: a mão de obra raramente é exclusiva, e muitas vezes o funcionário acaba não tendo a possibilidade de se dedicar o suficiente para desempenhar um bom trabalho. Por isso, é muito comum nos depararmos com altas taxas de mortalidade e baixos índices de desenvolvimento na criação de bezerras e novilhas. Esta falta de eficiência gera enormes prejuízos para o produtor, pois o gasto com sêmen de qualidade, leite, ração e outros insumos é alto e muitas vezes os resultados não são satisfatórios.

Trabalho direcionado

O médico veterinário que trabalha a campo sabe que, muitas vezes, dar assistência aos produtores não é suficiente. Comumente eles não conseguem desenvolver as melhorias propostas, seja por restrições financeiras na propriedade, por falta de estrutura adequada, por mão de obra desqualificada, entre outros motivos. A terceirização de cria e recria proporciona a possibilidade de um trabalho específico voltado apenas a estas fases de criação, permitindo ao prestador de serviço dispor de investimentos em estrutura e local apropriado para alocação dos animais que possivelmente o produtor teria dificuldades em investir ou dispor de espaço para isso. Por todos esses motivos, a terceirização de cria e recria começa a se tornar uma opção interessante para o produtor, pois acaba se tornando uma garantia de bons resultados, já que o prestador de serviços oferece um serviço especializado e focado somente naquela atividade, alcançando a eficiência necessária e proporcionando resultados superiores aos obtidos pelo produtor, que necessita trabalhar com diversas atividades simultaneamente.


A terceirização não precisa se dar a todas as etapas de criação, uma vez que a propriedade é avaliada, sendo possível utilizar o serviço somente nas fases em que o criador tem maiores dificuldades, pior desenvolvimento dos animais ou maior mortalidade. Comumente, a fase mais contratada é o aleitamento, em que o produtor tem maior mortalidade e piores índices de desenvolvimento. Na terceirização, as fazendas especializadas criam um grande número de animais, com ganhos econômicos em escala, permitindo produzir novilhas a um custo inferior ao de uma fazenda leiteira sozinha. As bezerras são transportadas com idade ou peso determinados e criadas com base em contratos que especificam expectativas de desempenho, manejo sanitário, manejo nutricional, forma de pagamento, responsabilidades, valor de seguro por animal, idade ou peso de entrada e saída da fazenda e etc. O pagamento pode acontecer por diária, mensalidade, por ganho de peso ou contratos em que o produtor vende sua bezerra à fazenda de recria na entrega e tem a opção de compra-la de volta antes do parto.

Para fazendas com limitações de estrutura, mão de obra e espaço, a terceirização apresenta inúmeras vantagens. Dentre as vantagens está a redução do número de animais existentes na fazenda, reduzindo o espaço utilizado para a criação, muitas vezes diminuindo e economizando em custos de mão de obra e disponibilizando áreas para outras atividades, como a agricultura ou até mesmo aumentando a quantidade de vacas em produção e, consequentemente, aumentando a produção de leite da fazenda. A especialização das estruturas, mão de obra, alimentação e manejo podem resultar num maior desempenho e melhores resultados.


A vantagem mais importante é a produção de animais para reposição do plantel de forma mais eficiente e adequada, alcançando a meta de parição aos 24 meses de idade. São poucas as desvantagens no sistema de terceirização; o que há, eventualmente, é a possibilidade de o seu custo ser maior em comparação aos custos da propriedade. Mas, quase sempre, quando isso acontece, há um desconhecimento por parte do produtor em saber ao certo quanto custa sua novilha formada ou o manejo utilizado na fazenda está aquém do que é realizado na fazenda de recria. Se os custos forem iguais, ou eventualmente pouco maiores do que o que já se tem na propriedade, ainda é vantagem que se terceirize, uma vez que a partir daí todas as bezerras e novilhas serão criadas de forma adequada e com a garantia de bons índices de desenvolvimento.


 

RAPHAEL AUGUSTO DE LUCENA OLIVEIRA

Médico Veterinário
BovCare - Centro de Cria e Recria de Bovinos de Raças Leiteiras.

Facebook: www.facebook.com/centrodecriaerecria

Email: bovcarecentrodecriaerecria@gmail.com

Telefone: (11) 9.9613-4333

19

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

RUBENS TRISTÃO JUNIOR

MUNIZ FREIRE - ESPÍRITO SANTO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 25/10/2019

Boa tarde Alexandre! Vc poderia me enviar seu material para apreciação e enriquecimento do meu planejamento?? Desde já agradeço!
rubenstristaojr@gmail.com
LAÉRCIO BARBOSA MARQUES

CERES - GOIÁS - REVENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

EM 23/10/2019

Tem como me enviar o seu trabalho?

laercio.narques@hotmail.com
LAÉRCIO BARBOSA MARQUES

CERES - GOIÁS - REVENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

EM 28/10/2019

o e-mail é laercio.marques@hotmail.com.

grato
BETÂNIA GLÓRIA CAMPOS

BELO HORIZONTE - MINAS GERAIS - PESQUISA/ENSINO

EM 15/02/2019

Olá Alexandre, estou orientando um aluno com justamente esta proposta desenvolvida em seu TCC. Seria possível nos enviar o trabalho para leitura? Meu email betaniagc@unipam.edu.br. Desde já agradeço, Betânia.
RUBENS TRISTÃO JUNIOR

MUNIZ FREIRE - ESPÍRITO SANTO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 01/10/2018

É possível vc nos enviar uma minuta de contrato para melhor analise da terceirização.
rubenstristãojr@gmail.com
FREDERICO OLIVEIRA GUABIRABA

BELO HORIZONTE - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 11/04/2017

A terceirização é uma tendência de profissionalização da cadeia de Gado de Leite. Estamos iniciando um projeto de Recria similar ao da reportagem, e acreditamos que é um caminho sem volta para aumentar a eficiência dos resultados das fazendas de gado de leite.  
ANTÔNIO CARLOS DE SOUZA LIMA JR.

GOIÂNIA - GOIÁS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 25/01/2016

Bom dia Raphael,



Muito claro seu artigo. Parabéns!

Gosto muito da ideia e acho que teremos que desenvolver estes criatórios especializados de fêmeas. É de extrema racionalidade.

Sugiro ao site que catalogue e publique as experiências destes sistemas já existentes no país para servirem de referência e aprendizado.

Na minha opinião todas as cooperativas de produtores deveriam estruturar uma fazenda de recria de fêmeas para seus cooperados.

Abraço,
ALUISIO PUGLIA DE AZEVEDO

MIRACEMA - RIO DE JANEIRO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 21/01/2016

é muito bom saber que foi dada a partida para a terceirização,se algum companheiro produtor próximo a miracema encarar a nova atividade,estarei interessado em participar da parceria

                   vamos em frente.
LUIZ BOMFIM TAVARES

BELO HORIZONTE - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/01/2016

Raphael,



É possível vc nos enviar uma minuta de contrato para melhor analise da terceirização.



Luiz Bomfim
FRANCISCO CELIO DOMINGOS DE SOUSA

SÃO PAULO - REVENDA DE PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

EM 14/01/2016

Parabéns Raphael pelo o artigo .
ALEXANDRE BERNARDI

CHAPECÓ - SANTA CATARINA - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 14/01/2016

Fiz meu TCC avaliando a economicidade de diferentes sistemas e tipos de produção de novilhas terceirizadas. Em todos os cenários, terceirizar se mostrou bastante viável para o terceirizador, e num custo bastante atrativo para o produtor de leite.
PAULO RICARDO F. MENDONÇA

BARRA DO GARÇAS - MATO GROSSO - ESTUDANTE

EM 13/01/2016

Parabéns pelo o artigo, novo mercado para produtores de leite, facilitando e sempre trabalhando com alto valor genético com alta produção.  
PAULO ROBERTO FERREIRA

CUIABÁ - MATO GROSSO - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 13/01/2016

gostaria de saber o custo por animal  desse trabalho.

Grato.

Paulo Ferreira.
DIULER RODRIGUES DA SILVA

MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 13/01/2016

Boa matéria,uma pena não ter nenhum sistema de recria na minha região...
LEANDRO PEDRAZZOLLI MARASSI

CASCAVEL - PARANÁ

EM 13/01/2016

Bom dia, muita boa a matéria. A Primato aqui em Toledo faz esse trabalho para nossos integrados de leite.
REGINA LUCENA

SÃO PAULO - SÃO PAULO - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 12/01/2016

Parabéns pelo artigo. Com certeza é uma nova tendência que veio para ficar e facilitar a vida do produtor de leite.
KALILA COELHO

POTIRAGUÁ - BAHIA - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 12/01/2016

Muito bom.

Podem citar nomes de empresas que ja trabalham com esses serviços? E quais regiões do pais.

Obrigada!
MARÍLIA COSTA ARAÚJO

EM 12/01/2016

Top
BELCHIOR DA SILVA

NOVA PRATA - RIO GRANDE DO SUL

EM 12/01/2016

Bom Dia. A uns 10 anos passados tirava leite e vi uma alternativa em me especializar na criação de bezerras e novilhas, montamos um centro de recria vendemos animais pra todo Brasil.

http://www.gadoholandesrs.com.br
MilkPoint AgriPoint