ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Produção de leite em confinamento: Instalações e conforto animal - Parte 2/2

POR RAFAELA CARARETO POLYCARPO

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 15/08/2011

3 MIN DE LEITURA

3
0
Para ler a primeira parte deste artigo, clique aqui.

Neste artigo, continuaremos falando de conforto animal em sistemas de produção de leite em confinamentos, apresentando dados sobre os materiais usados como pisos em confinamentos.

Pisos

O piso do free-stall feito de concreto é um dos mais utilizados devido a algumas vantagens, como: durabilidade, facilidade de obtenção, preço e facilidade de limpeza. Porém, o uso de piso de concreto pode predispor a ocorrência de alguns problemas como o de casco, além de prejudicar o desempenho reprodutivo dos animais e de interferir negativamente no tempo de alimentação do animal.

Com o intuito de diminuir a ocorrência de problemas de casco dos animais e alterar o comportamento animal, elevando, por exemplo, o tempo que os animais permanecem em frente ao cocho ou aumentando o tamanho das passadas dos animais, existe a possibilidade de uso de materiais alternativos ao concreto, como por exemplo, o piso emborrachado ou com serragem.

Os resultados com relação a diminuição dos problemas de casco substituindo o concreto por piso emborrachado são variados. Algumas pesquisas como as de Leonard e Bergsten, relataram diminuição nos problemas de casco com o uso de piso de borracha substituindo o concreto. Porém outros trabalhos como os de Vokey e Bergsten& Frank, não encontraram diferenças no número de lesões no casco dos animais mantidos em pisos de concreto ou pisos emborrachados.

Com relação ao comportamento animal, infelizmente, ainda são poucos trabalhos realizados, ficando difícil concluir se há ou não alguma alteração de comportamento devido exclusivamente a alteração do material do piso. Aparentemente, quando há alterações de comportamento com a substituição do piso de concreto por materiais mais macios em frente a linha de cocho. Em trabalho de Tucker por exemplo, foram realizados dois estudos e os autores avaliaram a preferência, o tempo de movimentação e o comportamento alimentar de vacas leiteiras em resposta ao tipo de piso em frente ao cocho de alimentação. No experimento 1, compararam plataformas preenchidas com serragem ou concreto na frente do cocho. No experimento 2, as vacas tiveram acesso ao piso de concreto ou de borracha, ambos em frente ao cocho de alimentação. De modo geral pisos macios em frente ao cocho estimularam permanência das vacas em frente ao cocho com maior consumo de matéria seca as vacas.

Já no trabalho feito por Fregonesi, foram avaliados os efeitos do piso emborrachado em frente a linha de cocho no comportamento de vacas leiteiras. A largura emborrachada em frente ao cocho foi de 1,85m. Não foi observado diferença no tempo total desprendido com alimentação ao longo do dia. Houve aumento no tempo que os animais permaneciam parados em frente ao cocho, porém sem estarem comendo, para tratamento com piso emborrachado (Tabela 1).

Tabela 1. Comportamento dos animais submetidos a dois tipos de pisos em frente ao cocho.



Como já falado anteriormente, mais estudos precisam ser realizados para saber realmente se há ou não benefícios reais com a substituição do piso de concreto por materiais alternativos e mais macios. Enquanto isso o concreto continua a ser o material mais utilizado nos confinamentos tipo free-stall.

No próximo artigo encerraremos este assunto de conforto animal apresentando dados sobre a lotação ideal no confinamento e os materiais que podem ser usados como cama para os animais.

Referências

BERGSTEN, C. Hemorrhagesofthe sole hornofdairycows as a retrospectiveindicatoroflaminitis: Anepidemiologicalstudy. Acta VeterinariaScandinavica, v.35, p.55-56, 1994.
BERGSTEN, C., FRANK, B. Sole haemorrhages in tiedprimiparouscows as anindicatorofperiparturientlaminitis: Effectsofflooringandseason. Acta VeterinariaScandinavica, v.37, p.383-394, 1996.
FREGONESI, J. A., TUCKER, C.B.; WEARY, D.M.; FLOWER, F.C.; VITTIE, T. Effectof rubber flooring in front ofthefeedbunkonthe time budgets ofdairycattle. Journalof Dairy Science, v.87, p.1203-1207, 2004.
LEONARD, F. C., O'CONNELL, J.; O'FARRELL, K. Effectofdifferenthousingconditionsonbehaviorandfootlesions in Friesianheifers. Veterinary Record. 134:490-494, 1994.
TUCKER, C. B.; WEARY, D.M.; FRASER, D. Free-stalldimensions: Effectsonpreferenceandstallusage. Journalof Dairy Science, v.87, p.1208-1216, 2004.
VOKEY, F.J.; GUARD, C.L.; ERB, H.N.; GALTON, D.M. EffectsofAlleyandStallSurfacesonIndicesofClawandLeg Health in Dairy CattleHoused in a Free-Stall Barn. Journalof Dairy Science, v.84, p.2686-2699, 2001.
SANTOS, F.A.P., CARARETO, R. PACHECO-JUNIOR, A.J.D. Conforto de Bovino Leiteiros em Sistemas Intensivos de Produção. Anais do 6º Simpósio sobre Bovinocultura Leiteira. Fealq. 2008.

RAFAELA CARARETO POLYCARPO

Profa. Dra. Universidade de Brasília - UnB

3

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

BERNARD RUDIGER TREPP CARRASCO

SANTA CRUZ DE LA SIERRA - SANTA CRUZ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 22/08/2011

Que manejo sugere para prevencao de problemas de casco em sistemas de confinamento? Que frequencia de uso do pediluvio e qual formulacao de produtos sugere para o mesmo ?

Muito obrigado.
LUCIANO SILVA DE FREITAS

CACHOEIRA DO SUL - RIO GRANDE DO SUL - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 16/08/2011

Olá, meu nome é Luciano Freitas, sou produtor de leite e gostaria maiores esclarecimentos sobre o sistema de manejo das vacas com 03 (tres) ordenhas/dia.

- Qual é o manejo adequado (a pasto ou semi-confinado)  para efetuar essa quantidade diária de ordenha?

-Qual o intervalo mínimo de tempo entre uma ordenha e outra?

Tudo com o propósito de aumentar a produção, pois atualmente trabalho somente com duas ordenhas diarias.

Agradeço os esclarecimentos.

ZEID SAB

SILVEIRAS - SÃO PAULO

EM 15/08/2011

QUERO FAZER UM FREE-STALL  CAIPIRA E PRECISO DAS DIMENSÕES DAS CAMAS DAS VACAS, ONDE POSSO ENCONTRAR ESTAS MEDIDAS?
MilkPoint AgriPoint