ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Bebedouros para caprinos e ovinos

POR MARIA ANGELA FERNANDES

E CARINA BARROS

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 22/02/2011

3 MIN DE LEITURA

0
1
A água é um nutriente extremamente importante na nutrição dos caprinos e ovinos, sendo que sua restrição ou ausência reduz o consumo de alimentos, a produção de leite e o ganho de peso, podendo provocar sérios distúrbios metabólicos (urolitíase, desidratação, etc.), e em casos extremos pode até causar a morte do animal.

O consumo diário de água pelos pequenos ruminantes depende de diversos fatores, entre eles:

- da quantidade de água contida nos alimentos da dieta;
- da quantidade de matéria seca (MS) consumida;
- das características dos alimentos consumidos;
- da temperatura e umidade ambientes;
- grau e tipo de atividade;
- a qualidade e a temperatura da água;
- da categoria e estado fisiológico do animal (animais jovens, fêmeas gestantes, machos em monta, fêmeas secas, fêmeas em lactação, etc.).

Além da quantidade de água a ser ofertada, a qualidade da água também é muito importante para a produção e a saúde dos caprinos e ovinos. Segundo o NRC (1985), existem cinco critérios principais para avaliação da qualidade da água:

- propriedades organolépticas (odor e sabor);
- propriedades físico-químicas (pH, sólidos totais dissolvidos, oxigênio total dissolvido, e dureza);
- presença de compostos tóxicos (metais pesados, minerais tóxicos, organofosforados, e hidrocarbonetos);
- presença de excesso de sais minerais ou compostos (nitratos, sódio, sulfatos e ferro),
- presença de bactérias.

Alguns desses fatores que afetam a qualidade da água possuem efeitos diretos sobre a aceitabilidade e o consumo da água, como por exemplo, o sabor, o odor e a temperatura da água. Outros fatores como as alterações físico-químicas e a presença de compostos tóxicos na água consumida podem afetar o aparelho digestivo e as funções fisiológicas.

Figura 1 - Acúmulo de restos de alimento, fezes e algas no bebedouro.



ATENÇÃO: nunca se esqueça que a qualidade e a disponibilidade da água são fatores limitantes básicos para se obter bons resultados na produção de ovinos e caprinos!

Tipos de bebedouros

Existem vários tipos de bebedouros, que podem variar em formas e materiais para a sua construção. Os bebedouros podem ser comprados prontos (FIGURA 6) ou produzidos na própria propriedade com materiais alternativos como galões (FIGURA 2) e caixa d'água (FIGURA 6).

Em relação à altura é recomendável deixar cerca de 80 cm do chão e colocar um degrau quando os filhotes não alcançam para evitar que os animais defequem na água. O uso de boia é indicado para manter o nível constante e sempre disponível.

Figura 2 - Bebedouro adaptado (tambor) entre duas baias e com boia.



Figura 3 - Bebedouro de cimento com boia. (LAPOC/UFPR)



Figura 4 - Bebedouro calha comum para várias baias. (LAPOC/UFPR)



Figura 5 - Bebedouro automático com a boia protegida.



No caso dos bebedouros para animais criados à pasto, devemos ter os mesmos cuidados. Dependendo do formado do bebedouro, do tamanho e da altura, pode ser necessário colocar uma proteção para evitar que os cabritos e cordeiros caiam dentro e se afoguem.

Figura 6 - Bebedouro feito com caixa d'água: cuidado com as crias! (LAPOC/UFPR)



Rios, lagos e açudes também podem ser utilizados com fonte de água para os animais desde que sejam de fácil acesso, sem riscos ao animal e que a água seja de boa qualidade.

Figura 7 - Fêmeas bebendo água em um açude.



A utilização de baldes e outros recipientes adaptados sem a utilização de boias para manutenção do nível da água no bebedouro não é indicada porque o risco de restrição ao consumo de água é alto!

Figura 8 - Utilização de balde para fornecimento de água aos animais.



Os bebedouros devem ser colocados em locais frescos e distribuídos nos piquetes e instalações de forma que os animais tenham fácil acesso. Além disso, não se esqueça de dimensionar o bebedouro para que a quantidade de água oferecida seja suficiente para atender todas as categorias de animais do rebanho e para que vários animais tenham acesso a água ao mesmo tempo.

Limpeza dos bebedouros

Os bebedouros devem ser mantidos sempre limpos: retire larvas de moscas, algas e fezes; faça a troca periódica da água. É muito importante para manutenção da limpeza dos bebedouros que estes estejam posicionados de tal forma que os animais bebam confortavelmente a água e ao mesmo tempo, não de defequem ou urinem em seu interior.


Referências bibliográficas

BERCHIELLI, T.T.; PIRES, A.V.; OLIVEIRA, S.G. Nutrição de Ruminantes. Jaboticabal: Funep, 2006.

CAMPOS, A.T. Importância da água para Bovinos de Leite. Introdução Técnica para produtor de Leite. EMBRAPA Gado de Leite, 2006.

NRC. Nutrient requeriments of sheep. 6°ed. Washington DC: National Academic Press, 1985.

MARIA ANGELA FERNANDES

Médica Veterinária pela UFPR
Doutoranda do Programa de Ciências Veterinárias da UFPR
Integrante do LAPOC - Laboratório de Produção e Pesquisa em Ovinos e Caprinos da UFPR

CARINA BARROS

Médica veterinária
Mestre em Ciências Veterinárias UFPR
Doutora em Nutrição e Produção Animal FMVZ-USP
Pós-doutorado FMVZ-USP
Atuação na avaliação econômica e modelagem

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint