ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Altas taxas de lotação não significam degradação física do solo

POR MARCO A. A. BALSALOBRE

E PATRICIA MENEZES SANTOS

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 09/11/2005

2 MIN DE LEITURA

1
0
Uma das principais críticas feitas à intensificação do uso de pastagens é o risco de degradação física do solo. Algumas pessoas acreditam que, com o aumento da taxa de lotação, a pressão exercida pelos cascos dos animais acarreta na desestruturação dos agregados e favorece os processos de compactação e erosão do solo.

Devido à importância da qualidade física do solo para o desenvolvimento das plantas, Costa et al. (2005) realizou um estudo para verificar o efeito do pastejo intensivo sobre o tamanho e a estabilidade dos agregados do solo. Esta característica influencia a infiltração e retenção de água, a aeração e a resistência à penetração de raízes no solo.

O experimento foi realizado em uma área de capim - tanzânia irrigado na fazenda modelo da Escola de Veterinária da Universidade Federal de Goiás. O solo do local foi classificado como latossolo vermelho distrófico. As avaliações foram realizadas em um piquete utilizado há três anos sob pastejo rotacionado com ciclo de pastejo de 24 dias. A taxa de lotação média na área era de 5 a 6 UA/ha no período chuvoso e 2 a 3 UA/ha no período seco. Os autores coletaram amostras indeformadas do solo com 2,5 cm de profundidade nas áreas ocupadas por touceiras e entre as touceiras, os resultados foram comparados com amostras coletadas em áreas de mata. Após as coletas, as amostras foram processadas em laboratório e a distribuição dos agregados por tamanho foi determinada com o auxílio de peneiras.

A Figura 1 mostra uma melhor agregação do solo na área sob pastagem que na área de mata; 51% dos agregados são maiores que 2 mm na área sob mata, enquanto 66% (entre - touceiras) a 69% (touceiras) dos agregados encontrados nas área de capim -tanzânia apresentaram diâmetro maior que 2 mm (Costa et al., 2005). Dados de literatura citados pelos autores sugerem que o maior percentual de agregados grandes no solo sob pastagens esteja relacionado ao desenvolvimento de raízes e hifas de fungo.


Figura 1. Distribuição dos agregados do solo por tamanho em área de mata e em pastagem de capim - tanzânia (na touceira e entre as touceiras). (Adaptado de Costa et al., 2005)

Comentários:

Muitas pessoas temem implantar sistemas de pastejo intensivo, pois acreditam que o aumento da taxa de lotação irá determinar a degradação física do solo. O trabalho de Costa et al. (2005) mostra que esta idéia é equivocada; em áreas de pastagem intensiva bem manejada ocorre melhoria das características físicas na camada superficial do solo.


Referência Bibliográfica:

COSTA, A.R.; OLIVEIRA, G.C.; SEVERIANO, E.C. Avaliação das alterações estruturais em um Latossolo Vermelho distrófico típico sob pastejo rotacionado na microrregião de Goiânia - GO (compact disck). In: Reunião Anual da SBZ, 42, 2005, Goiás, GO.

1

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

LEONARDO DE OLIVEIRA NEVES

MONTES CLAROS - MINAS GERAIS - INDÚSTRIA DE INSUMOS PARA A PRODUÇÃO

EM 09/02/2014

O sistema de pastejo intensivo,tem demostrado ser um uso necessário em pequenas propriedades e principalmente para produtores que procuram tecnologia e grandes produções em pequenas áreas.Os grandes centros já não estão suportando a imigração de grande quantidade de pequenos produtores e suas respectivas famílias,com isso causando ou provocando um caus demográfico, isso vem fazendo com que alguns, retornem ao meio rural com o intuito de sobrevivência,buscando novas tecnologias de produções.
MilkPoint AgriPoint