ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

A importância do dimensionamento dos equipamentos de ensilagem e dos silos - Parte final

POR JOÃO JOSÉ ASSUMPÇÃO DE ABREU DEMARCHI

PRODUÇÃO DE LEITE

EM 27/07/2001

3 MIN DE LEITURA

0
0
João José Assumpção de Abreu Demarchi

Já discutiu-se nos artigos anteriores sobre o potencial de colheita, a capacidade de transporte dessa forragem e da capacidade total de armazenamento.

Resumidamente, precisamos dimensionar os equipamentos de colheita e transporte para colher toda forragem necessária para encher os silos existentes na propriedade (que por sua vez serão suficientes para alimentar o rebanho) durante um tempo máximo determinado pela janela de colheita disponível - tempo para colheita da forragem dentro de uma variação de umidade aceitável, ou seja, 28 a 35% para milho e sorgo ou menos para capins tropicais (24 a 30%). Lembramos que em média há um aumento de 0,5% de matéria seca por dia.

O tamanho de um silo é basicamente determinado por dois fatores. De um lado, provavelmente o mais importante, que é a quantidade diária retirada de silagem, ou melhor, o tamanho da fatia diariamente retirada do silo. Essa fatia deve ser retirada de uma forma que toda a forragem exposta ao ar seja diariamente retirada e usada na alimentação animal, e que essa fatia tenha uma espessura mínima de 30 cm, ou mais.

A retirada dessa fatia diária evita que o contato da silagem com o oxigênio a deteriore pelo crescimento de microrganismos aeróbios (fungos e leveduras). Quanto menor a estabilidade aeróbia da silagem ("facilidade de esquentamento"), mais importante esse fato se torna, e mais importante ainda se torna a espessura da fatia retirada.

O que vai determinar a fatia é a quantidade de silagem necessária diariamente. O cálculo é feito pela determinação do volume do silo, onde o comprimento do silo é na verdade a espessura da fatia multiplicado pela densidade da silagem (ver antigo anterior).

Fatia (m3) = [ (base maior + base menor) / 2 ] * altura * espessura


Quantidade diária de silagem (kg) = Fatia (m3) * densidade da silagem


Onde:
Fatia (m3) = volume da fatia em metros cúbicos
Base maior = largura superior do silo em metros
Base menor = largura inferior do silo em metros
Altura = altura média do silo em metros
Espessura = comprimento da fatia em metros (usar pelo menos 0,30 m)
Densidade da silagem = kg de silagem por metro cúbico
Quantidade diária de silagem (kg) = quantidade de silagem necessária por dia para alimentar o rebanho


Se o silo for superdimensionado, a fatia será muito fina ou nem todo perfil será retirado ("retirada em degraus"), o que aumentará consideravelmente as perdas de silagem por deterioração aeróbia. Se for sub-dimensionado haverá um aumento excessivo da espessura da fatia, o que acarreta mais investimentos na construção de um número excessivo de silos.

Por outro lado, definido o tamanho do silo pela fatia necessária diariamente, precisamos verificar se a capacidade de colheita e transporte estão adequadamente ajustados para encher o silo num tempo adequado (3 a 5 dias, com vedação parcial da parte preenchida).

Mais importante do que acertar tudo no primeiro ano, acreditamos que o proprietário deve entender que o processo se inicia no plantio e só termina após a ingestão da silagem pelos animais (Figura 1).

Figura 1 - Etapas do sistema de produção de silagem

Figura 1


Comentário do autor: Não só uma avaliação do sistema de produção de silagem como um todo é importante, quanto a coleta de dados gerados anualmente. Estes dados coletados permitem um diagnóstico mais preciso do que aconteceu e um planejamento futuro. É importante que haja um aprendizado contínuo para melhoria da eficiência, ano a ano. Pontos como a compactação feita de forma contínua durante o enchimento realizada por um trator com peso adequado, a forma de enchimento em camadas inclinadas, a vedação bem feita após o completo enchimento, a retirada da silagem ou desensilagem ou descarregamento bem feito conforme comentado neste artigo, bem como a limpeza eficiente dos resíduos de silagem no silo são muito importantes para minimizar as perdas totais do processo.

JOÃO JOSÉ ASSUMPÇÃO DE ABREU DEMARCHI

0

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

MilkPoint AgriPoint