FAZER LOGIN COM O FACEBOOK ESQUECI MINHA SENHA SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Leite recomendado para crianças

POR VANERLI BELOTI

INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 23/10/2015

2 MIN DE LEITURA

11
0
Quando falamos de bebês já sabemos que o único leite recomendado até os 6 meses de idade é o leite materno. Nenhum outro tipo de leite ou alimento sólido deve ser oferecido ao bebê, a não ser em casos especiais como, por exemplo, quando a mãe não tem leite. Neste caso, o pediatra é quem deve orientar o que fazer. Mas e para as crianças maiores, acima de 2 anos?

Para toda a fase de crescimento humano o leite de vaca é muito recomendável, pois é extremamente nutritivo, com proteínas de alto valor biológico. E mais: deve ser o leite integral, pois a gordura é muito importante nessa fase, quando se gasta muita energia. Na comunidade europeia há uma recomendação explicita para que crianças e jovens consumam o leite integral. E olha que o leite integral lá na Europa tem 3,6% de gordura, enquanto o nosso aqui no Brasil tem apenas 3%. E tem mais: as vitaminas A, D e E ficam aderidas à gordura e, quando se desnata o leite, essas vitaminas vão embora com a gordura.
 

E quanto ao tratamento térmico? Deve-se escolher o leite pasteurizado ou o de caixinha? O melhor é o pasteurizado, que é o de saquinho, e agora também tem algumas embalagens em galão. O pasteurizado é o que conserva melhor as propriedades do leite e, por isso, deve ser sempre preferido em relação ao leite de caixinha. E entre o leite de vaca e o leite de soja? O que escolher?

O leite de soja não é leite. É um alimento de origem vegetal, completamente diferente do leite de vaca. Um nome mais apropriado seria suco de feijão, mas não chama assim porque ninguém compraria suco de feijão. O leite de soja é um alimento nutritivo, mas não pode ser comparado ao leite de vaca, nem recomendado como substitutivo do leite de vaca. O que pode substituir o leite de vaca é o leite de cabra ou o leite de búfala.

A soja é uma fonte de proteína como outra qualquer, como a carne, o peixe, o feijão, que podem ser utilizados por quem tem alergia ao leite de vaca ou intolerância à lactose, mas não substituem as propriedades benéficas do leite de vaca.

Se você não tem problemas com o consumo de leite, não deixe de consumir esse produto nem o substitua por outro com apelo de mais natural, mais saudável, ecologicamente correto, como se ter origem vegetal fosse uma vantagem, o que realmente não é! O leite de vaca é um alimento nobre sem similares. Portanto, o melhor leite para crianças e jovens é o leite de vaca integral pasteurizado.

VANERLI BELOTI

Especialista em Patologia Molecular pela UEL, Mestre em Microbiologia pela UEL, Doutora em Ciência dos Alimentos pela USP e Pós-doutora em Qualidade do Leite pela Universidad de León/ Espanha. Professora da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

11

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

VANERLI BELOTI

LONDRINA - PARANÁ - PESQUISA/ENSINO

EM 28/10/2015

Obrigada, Elisangela, Francisco, Lorena, Fernando Ferreira, Fernando Zaparolli, Jean e Roney. Antonio Carlos, quanto tempo!! Grande abraço a todos! Viva o leite!!!
ELISANGELA LONGO VENDRUSCOLO

CAMPO GRANDE - MATO GROSSO DO SUL - INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS

EM 28/10/2015

Excelente artigo!!!Parabéns!!!
FRANCISCO LIMA

QUIXERAMOBIM - CEARÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 26/10/2015

Berloti, meus parabéns pelo artigo.
Espero que seja difundido em outras mídias para melhor conhecimento dos leigos.
ISMAEL MACIEL DE MANCILHA

LORENA - SÃO PAULO - PESQUISA/ENSINO

EM 26/10/2015

Muito bom o artigo. Em minhas aulas sempre ressalto as qualidades do leite de saquinho e digo para os alunos que "qualquer coisa branca" vai pra caixinha, com destaque para soda cáustica, formol, peróxido de hidrogênio, soro, sal, açúcar,água, etc, etc.... Nestas oportunidades aproveito para estimular os estudantes a fazerem a seguinte conta: considerem o "valor do leite crú + custo da caixinha + custo do processamento + lucro da empresa + lucro do comerciante + custo do dinheiro parado 4-6 meses na gôndola" e vejam se seria possível vender este produto por aproximadamente R$ 2,80 ou menos quando em promoção? Impossível.
Parabéns pelo artigo.
ANTÔNIO CARLOS DE SOUZA LIMA JR.

GOIÂNIA - GOIÁS - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 26/10/2015

Profa Vanerli,

Felizmente tem pessoas, como a senhora, (Conheço você, mas seu CV acima fala por si) que conhecem profundamente deste alimento tão nobre que é o leite, concebido pela própria natureza para nutrir o recém-nascido.
Recomendo a todos os leitores que reapliquem esta matéria em todos os possíveis meios de comunicação social.
Infelizmente, temos visto muitos "pitacos" questionando o leite de vaca, sem nenhuma sustentação científica, prejudicando toda a cadeia produtiva.
Parabéns professora e redija outros nesta mesma linha.
Abraço,

FERNANDO ZAPAROLLI

AGISSÊ - SÃO PAULO - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 25/10/2015

PARABÉNS PELO ARTIGO.

MUITOS PEDIATRAS DEVERIAM LER SEU ARTIGO, POIS INDICAM CADA TIPO DE LEITE, PRA CRIANÇAS, QUE É ABSURDO.

PARABÉNS, COMPARTILHEI EM MINHA REDE SOCIAL.
JEAN DE PINHO MENDES

PARNAÍBA - PIAUÍ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 25/10/2015

Parabéns pelo artigo. Em meio a tanta euforia pelo " mais saudável", uma fonte de informação "integral" para nos ajudar a defender nosso produto. Leite é vida!
RONEY JOSE DA VEIGA

HONÓRIO SERPA - PARANÁ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 25/10/2015

Excelente artigo!

Só temos que chamar a atenção do povo , que faz muito tempo que não sabe o que é beber leite mesmo, original, made in Vaca, pois está acostumado a ir ao mercado e comprar aquelas caixinhas com sei lá o que dentro (talvez um pouco de soro, com leite em pó, e muito, mas muito conservante) , que procure aquele saudoso "barriga mole" , em saquinho, integral, prazo de validade curto ( = características organolépticas intactas) , esse sim vai trazer os benefícios do leite de volta as familias, e acredito também vai diminuir bastante essa moda agora que tudo que é dor de barriga é intolerância a lactose!
O leite necessita de uma flora intestinal específica para ser digerido e aproveitado pelo organismo, e o que acontece hoje é que, como faz muito tempo que não consumimos o leite natural , estamos sem essa flora, aí somo guiados para esses fórmulas caras!
Viva o Leite!! Mas o leite mesmo, Made in Vaca !!
FERNANDO FERREIRA PINHEIRO

BRASÍLIA - DISTRITO FEDERAL

EM 23/10/2015

Parabéns pelo artigo, eu reforço um ponto que a cadeia do agronegócio leite precisa estar atenta, não há somente desinformação por parte do consumidor. Outras cadeias estão trabalhando para ganhar o nosso espaço, ou seja, aumentar o seu mercado em detrimento dos produtos lácteos. Não estou falando em má fé, ao contrário, competição é assim mesmo e somente através da organização e consolidação da cadeia produtiva é o que o agronegócio do leite se tornará mais fortes. Precisamos agir em várias frentes, uma delas é a informação como foi muito bem dita no artigo. O leite é um alimento importante e que com os recursos tecnológicos atuais poderá ser consumido por muita gente, inclusive alguns que sofriam com restrições. Viva o leite!
VANERLI BELOTI

LONDRINA - PARANÁ - PESQUISA/ENSINO

EM 23/10/2015

Obrigada, Claudio! Viva o leite!!
CLÁUDIO HENRIQUE OLIVEIRA DE CARVALHO

CÁSSIA - MINAS GERAIS

EM 23/10/2015

Parabéns pelo artigo. Muito importante, pois temos percebido muita "euforia", falta de informação, mesmo. E este artigo vem de encontro com as necessidades da cadeia do leite, tão carente de uma melhor divulgação deste que é um alimento tão nobre. Além de tudo, resume bem o que muitas vezes precisamos passar a pessoas sem tanto acesso à informação, ou mesmo tendenciosas, que vão mais por modismos.
MilkPoint AgriPoint