ESQUECI MINHA SENHA CONTINUAR COM O FACEBOOK SOU UM NOVO USUÁRIO
FAÇA SEU LOGIN E ACESSE CONTEÚDOS EXCLUSIVOS

Acesso a matérias, novidades por newsletter, interação com as notícias e muito mais.

ENTRAR SOU UM NOVO USUÁRIO
Buscar

Orgânico é sustentável?

ESPAÇO ABERTO

EM 18/10/2013

2 MIN DE LEITURA

10
0
Por Ciro Antonio Rosolem, membro do Conselho Científico para Agricultura Sustentável (CCAS) e professor titular da Faculdade de Ciências Agrícolas da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (FCA/Unesp Botucatu).

Está nos jornais: “Criticada, Dilma lança plano sustentável”. Como uma resposta a críticas que vem recebendo por não se posicionar a respeito de um suposto “retrocesso ambiental”, o governo divulga o lançamento de um programa de agroecologia e produção orgânica. São mais de 8 bilhões de reais, que serão liberados até 2015, resultado de pressões do MST, Associação Brasileira de Agroecologia, Contag e outros. Dizem que houve um “diálogo intenso” entre os movimentos sociais e o governo. Segundo o governo, o plano visa estimular a agricultura sustentável entre pequenos agricultores, assentados, quilombolas e indígenas.

Senhores, é isso mesmo, para nossos governantes, agricultura sustentável, orgânica, familiar, agroecológica é tudo a mesma coisa. É muito grave quando o próprio governo estabelece, politicamente, diferenças técnicas que não existem. O governo já atropelou a língua portuguesa, com “presidenta”, já estabeleceu o preconceito racial em legislação, agora atropela os conceitos agronômicos. Isso vai dar errado. Mais errado ainda do que tem sido até agora. Mais uma vez eu lembro do Programa ABC (Agricultura de Baixo Carbono), que, se estivesse funcionando, poderia contemplar tudo o que é proposto agora, novamente. Só que em outro Ministério, talvez com distribuição dirigida da verba, como tem ocorrido com o “Minha Casa Minha Vida”.

Que fique bem claro: AGRICULTURA SUSTENTÁVEL não depende de quem a faça. Depende de como é feita. Agricultura empresarial, familiar, orgânica, agroecológica, qualquer uma pode ser sustentável. Ou não, são coisas diferentes. Na verdade, até em função da legislação vigente, a agricultura tem sido bem menos sustentável em pequenas propriedades. É um problema econômico. A agricultura orgânica e a agroecologia, quando seguem preceitos dogmáticos, em geral não são sustentáveis, pois não devolvem ao solo tudo que retiram. As produtividades são baixas, em geral, portanto, a não ser próximo aos grandes centros, onde existe oportunidade de se colocar produtos a preços maiores, não é competitiva. Pode ser muito romântico dar dinheiro aos agricultores ineficientes, para que produzam sua comida. Mas o povo não quer só comida.

Preocupado só com a reeleição, mais uma vez o governo comete trapalhadas distribuindo verba inadequadamente, o que pode, além de tumultuar a produção, tornar mais longo o processo de retirar o pequeno agricultor da pobreza. Que adianta produzir, agroecologicamente ou não, se não há como armazenar, transportar, conservar? Como produzir sem tecnologia, sem escala, sem assistência técnica competente e bem aparelhada?
 

10

DEIXE SUA OPINIÃO SOBRE ESSE ARTIGO! SEGUIR COMENTÁRIOS

5000 caracteres restantes
ANEXAR IMAGEM
ANEXAR IMAGEM

Selecione a imagem

INSERIR VÍDEO
INSERIR VÍDEO

Copie o endereço (URL) do vídeo, direto da barra de endereços de seu navegador, e cole-a abaixo:

Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

SEU COMENTÁRIO FOI ENVIADO COM SUCESSO!

Você pode fazer mais comentários se desejar. Eles serão publicados após a analise da nossa equipe.

DANIELA MEDEIROS DO NASCIMENTO

CURITIBA - PARANÁ - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 06/11/2014

Muito me admira um professor universitário escrever um artigo como este!!! O seu dever quanto educador e pesquisador é sim apoiar e desenvolver estudos que abranjam as diversas formas de produção existentes. Os agricultores familiares são provedores de 70% do alimento que todos nós aqui colocamos em nossas mesas,e precisam de apoio sim para melhorarem a sua capacidade produtiva e gestão da propriedade. Centenas de novos profissionais da area agronômica estão entrando no mercado, porem poucos de fato trabalham com a AF, muito menos com sistemas orgânicos de produção, justamente pela falta de visão e vontade de sair da zona de conforto que os nossos professores acadêmicos e as instituições de educação possuem em nosso país, com algumas exceções. Pior ainda, são estimulados a serem vendedores de insumos para as multinacionais, e nesta lógica não há sustentabilidade, já que quem vende quer vender ainda mais.
MARCIA POPOSKI

GUARAPUAVA - PARANÁ

EM 05/11/2013

Excelente artigo. Parabéns!
PAULO LUIS HEINZMANN

RIO GRANDE DO SUL - CONSULTORIA/EXTENSÃO RURAL

EM 24/10/2013

Texto EXCELENTE!!! Papo reto!!!! Assino embaixo!!!



Parabéns!!!



Eduardo, de Itapiranga, com alguns anos de experiência, verás que tuas idéias não funcionam na prática, e para se manter, estes mesmos produtores que pegaram estes empréstimos, precisarão de alguma "bolsa esmola" para sobreviver.



Abraço a todos!!
EDUARDO JAEHN

ITAPIRANGA - SANTA CATARINA - ESTUDANTE

EM 23/10/2013

Continuam achando que agroecologia e agricultura orgânica são sinônimos de baixa produtividade e pobreza no campo...

Dizer que uma produção baseada em insumos químicos e monocultivos é mais sustentável que uma produção agroecologia só pode ser coisa de quem não conhece a agroecologia.

Pequenos produtores, que não estão inseridos no sistema convencional de cultivo sempre foram marginalizados, com grandes dificuldades de acesso a crédito e assistência técnica, isso explica em grande parte a pobreza dos mesmos.

Os movimentos sociais precisam sim pressionar o governo para que essa parcela de produtores também tenha acesso ao crédito e assistência técnica de qualidade. Para que esses produtores possam sair da condição de pobreza que se encontram.
HELENA FAGUNDES

SÃO CARLOS - SÃO PAULO - INDÚSTRIA DE LATICÍNIOS

EM 22/10/2013

Este tema deveria ser abordado mais vezes - sustentabilidade é produzir de forma eficiente por hectare de forma que o custo de oportunidade da terra seja justificado! Parabens pelo artigo!
ODIVAL COELHO DE REZENDE FILHO

PARNAÍBA - PIAUÍ - PRODUÇÃO DE LEITE

EM 21/10/2013

Simples é direto.Será que só o governo não vê algo tão claro,óbvio.
JOSÉ ANTONIO PADIAL POSSO

MONTE CARMELO - MINAS GERAIS - PRODUÇÃO DE CAFÉ

EM 21/10/2013

Muito bem colocado.



O governo, desde Lula, principalmente, é exímio em soltar o verbo (e a grana) da forma que melhor lhes convém, importando somente em agradar grupos que dão suporte político. Mesmo que contra opiniões tecnicamente superembasadas. E o pior é que a tendência é de  continuação dessa prática. É triste.



José Antonio.
CAETANO SIQUEIRA BURATO

TORRINHA - SÃO PAULO

EM 21/10/2013

OK. Parabens por falar a verdade>>>>>>>.
VICTOR VAN SCHAIK

NÃO-ME-TOQUE - RIO GRANDE DO SUL

EM 21/10/2013

Infelizmente esta é a realidade...
VALCI JOSE FERREIRA DE SOUZA

PRESIDENTE KENNEDY - ESPÍRITO SANTO

EM 20/10/2013

é preciso alguém-parabéns falar a verdade
MilkPoint AgriPoint