carregando...
Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

MilkPoint Radar divulga informações aos produtores de leite

postado em 14/10/2016

Comente!!!
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

O MilkPoint Radar é um aplicativo gratuito desenvolvido para propiciar ferramentas de comparação entre produtores de leite com os principais indicadores de suas atividades para melhorar a gestão de seus negócios.

Além disso, dentro deste serviço existe a seção Termômetro, disponível a todos os produtores e técnicos cadastrados no aplicativo, aonde são publicadas, frequentemente, pequenas análises sobre o mercado lácteo e outras informações que são de interesse dos produtores.

Dessa maneira, o aplicativo pode fornecer ao produtor dados e informações relevantes para seu negócio.

Vejam exemplos de materiais publicados:

Material divulgado em 10/10: Uruguai é responsável por 63% das importações de leite em pó do Brasil

Com a forte queda na produção interna de leite e os altos preços que o mercado brasileiro praticou ao longo de 2016, as importações de lácteos apresentaram alta expressiva: até setembro, o volume importado em equivalente-leite foi de 1,4 bilhão de litros e, inclusive, já superou o total importado em 2015, que havia sido de 1,1 bilhão de litros.

O principal produto importado é o leite em pó, sendo que hoje o principal fornecedor deste produto para o Brasil é o Uruguai: dados até setembro apontam que o Uruguai foi responsável por 63% das importações de leite em pó do Brasil. Em seguida vem a Argentina, responsável por fornecer 30% do volume de leite em pó que o Brasil importa. O volume que chega da Argentina só não é maior pois o Brasil tem um limite de cotas para importação de leite em pó da Argentina.

Gráfico 1 – Origem das importações de leite em pó do Brasil. 

importações de leite em pó

Material divulgado em 27/09: Produção informal reduziu em 31% sua participação na produção de leite desde 1997

A maior parte do crescimento da produção de leite das últimas décadas no Brasil foi proveniente do crescimento da captação inspecionada. Dados do IBGE apontam que a captação inspecionada de leite (seja a nível municipal, estadual ou federal) cresceu 14 bilhões de litros (+131%) de 1997 a 2014. Enquanto isso, a produção informal (não inspecionada) cresceu apenas 2,5 bilhões de litros (+31%).

Dessa forma, a participação da produção informal de leite caiu de 43% para 30% do total produzido de leite no país.

Gráfico 2 – Evolução da produção inspecionada e não inspecionada de leite. 

produção inspecionada de leite

Produtor, quer ter acesso a esse tipo de informação e ficar antenado no mercado?

Para aderir ao aplicativo basta baixar gratuitamente o aplicativo, disponível para os sistemas Android e IOS, e fazer seu cadastro. O sistema também pode ser acessado via web, no site www.milkpointradar.com.br.

Entre em contato conosco!

Telefone (19) 3432-2199
WhatsApp (19) 99721-4296
E-mail contato.radar@milkpoint.com.br
Skype: milkpoint.radar

Avalie esse conteúdo: (4 estrelas)

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Copyright © 2000 - 2016 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade