Fechar
Receba nossa newsletter

É só se cadastrar! Você recebe em primeira mão os links para todo o conteúdo publicado, além de outras novidades, diretamente em seu e-mail. E é de graça.

Você está em: Radar Técnico > Ovinos e Caprinos

Resíduos da indústria de farinha de mandioca engordam cordeiros

Por Jair de Araujo Marques
postado em 26/03/2012

7 comentários
Aumentar tamanho do texto Diminuir tamanho do texto Imprimir conteúdo da página

 

Foi isso que uma pesquisa financiada pelo CNPq e realizada em parceria entre o Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal da UFRB, a CFR, a COPATAN e a EMBRAPA demonstrou.

Além dos resíduos da mandioca, ela ainda possui os restos culturais ou a parte aérea. Estes materiais podem ser usados na forma fresca, ensilada ou de feno. Nosso grupo trabalhou com resíduos de mandioca em substituição ao milho na dieta de novilhas e obteve ganhos de peso médios de 1,5 kg/dia com o uso destes resíduos.

Assim, este trabalho foi conduzido com o objetivo de avaliar a substituição do milho moído pela casca da mandioca sobre o desempenho, rendimento de carcaça de cordeiros e a viabilidade econômica desta substituição. Utilizou-se 32 cordeiros mestiços Santa Inês (oito animais para cada dieta), estes animais foram alojados em baias individuais por 63 dias, onde foram alimentados com feno de parte aérea de mandioca, como volumoso, e com concentrado a base de farelo de soja e milho moído e os níveis de substituição deste por 19; 38 e 56% de casca de mandioca em comparação a ração tradicional com milho.



Observa-se na Tabela 1 que não houve diferença significativa para o peso corporal inicial (PCI) e final (PVF), ganho de peso médio diário (GMD), peso de carcaça quente (PCQ) e rendimento de carcaça quente (RCQ) para a dieta com milho e os níveis de substituição do milho pela casca da mandioca.

Tabela 1 - Valores médios de Peso corporal inicial (PCI) e Final (PCF), Ganho médio diário (GMD), Peso de carcaça quente (PCQ), Rendimento de carcaça quente (RCQ) em função dos níveis de substituição do milho pela casca da mandioca.



O GMD 0,155 kg/dia foi, relativamente, baixo, porém aceitável para esta categoria de animais, uma vez que, eram animais jovens, recém-desmamados. Cabe salientar que existem na literatura dados de animais desta mesma categoria com desempenho semelhante a esse. O RCQ médio de 45,03% está dentro do esperado para dietas com teores de fibra elevada como foi o caso destas dietas. O PCQ médio de 14,36 kg está dentro da expectativa do mercado que prefere carcaças com peso em torno de 15 kg.

Os dados apresentados permitem concluir que a substituição do milho pela casca de mandioca não interferiu no ganho médio diário e nos pesos e rendimentos de carcaça dos ovinos confinados.



Por outro lado, para a avaliação da viabilidade econômica do desempenho dos animais submetidos às diferentes dietas, buscaram-se os preços praticados no mercado da região do recôncavo da Bahia no mês de junho de 2011.

Assim, os valores orçados, para cada 01 kg do insumo e/ou produto, foram os seguintes: Feno de Parte Aérea de Mandioca - R$ 0,40 (preço bastante elevado, superando o preço da silagem de milho - R$ 0,28 e do feno de Tifton 85 - R$ 0,29); Casca de Mandioca - R$ 0,20; Milho moído - R$ 0,65; Farelo de Soja - R$ 1,30; Sal Mineralizado - R$ 1,00 e Custo do cordeiro - R$ 6,00 por kg de peso corporal e o preço comercial da carcaça do cordeiro - R$12,00 por kg de carcaça.

Na Tabela 2 estão apresentados os valores referentes à aquisição dos animais, custo com a alimentação, a soma desses dois custos, a receita obtida pela venda das carcaças dos animais e a renda bruta, ou seja, a receita obtida menos os custos efetuados.

Tabela 2 - Custo de compra, com a alimentação, receita com a venda, renda bruta



Cabe salientar que a discussão da viabilidade econômica concentrou-se, apenas, na análise dos custos operacionais efetivos, uma vez que, os custos relacionados a instalações, oportunidades, mão de obra, etc. são os mesmos para as distintas dietas.

Observa-se na Tabela 2 que o melhor retorno econômico ocorreu com o nível de 19% de substituição em relação à dieta padrão (milho), R$ 284,86 e R$ 95,15, respectivamente. Porém, todas as dietas que utilizaram casca de mandioca apresentaram melhor renda bruta que a dieta padrão.



Todavia, há a necessidade de avaliar bem os custos dos insumos e os preços de mercado dos animais, bem como sua qualidade e potencial de desempenho, pois qualquer variação nestes itens resultará em alteração dos valores da renda bruta.



Fazendo uma simulação com relação ao preço de venda dos animais, colocando como sendo R$ 10,00 por kg de carcaça, como se observa na Tabela 3.

Tabela 3 - Custo de compra, com a alimentação, receita com a venda, renda bruta com valor de venda dos animais de R$ 10,00 por Kg.



Nota-se que esta alteração de R$ 2,00 por kg de carcaça, ou seja, uma redução de menos de 17% no preço de venda dos animais resulta em prejuízo para as dietas com milho e com substituição 38% pela casca de mandioca, ficando o nível de 19% com retorno próximo a zero e o nível de 56% com renda bruta positiva.

Ao passo que, se os animais ganhassem 15% mais de peso por dia, isso resultaria em melhor retorno econômico da atividade, como se observa na Tabela 4.

Tabela 4 - Custo de compra, com a alimentação, receita com a venda, renda bruta com o ganho de peso dos animais 15% superior.



Assim, o produtor rural que optar por terminar cordeiros de forma intensiva deve estar atento às condições de mercado, tanto de insumos, como da carne de ovinos.

PS: A condução dos experimentos ficou sob a responsabilidade dos mestrandos Luciano Lemos da Silva e Gilmara Santos Guimarães.

Avalie esse conteúdo: (e seja o primeiro a avaliar!)

Comentários

antonio benedito angelo

Nova Odessa - São Paulo - Consultoria/extensão
postado em 26/03/2012

Gostei muito da matéria.
estamos desenvolvendo projetos de agricultura familiar na Africa e este assunto veio a calhar

Kleber Soares de Oliveira

Capim Grosso - Bahia - médico
postado em 26/03/2012

A matéria é interessante mas gostaria de saber a quantidade relativa de cada ingrediente e o consumo médio da ração. Foi feito análise bromatológica dos alimentos?

Jair de Araujo Marques

Cruz das Almas - Bahia - Pesquisa/ensino
postado em 27/03/2012

Caro Kleber, obrigado pelos seus questionamentos. Cabe esclarecer que todos os trabalhos que realizamos, fizemos as análises bromatológicas e formulamos as rações seguindo as exigências nutricionais do NRC (2007) de ovinos e o consumo de médio de matéria seca foi de 1.134g/cab./dia, numa proporção, aproximada, 50:50 volumoso:concentrado.

Marcelo Tavares Pinheiro

Campos dos Goytacazes - Rio de Janeiro - Instituições governamentais
postado em 05/04/2012

Prezado prof. Jair,
Fiquei com algumas dúvidas com respeito aos resultados financeiros obtidos, principalmente comparando-se as rações a base de milho e sua substituição em 19%, conforme dados constantes das Tabelas 1 e 2.
Considerando-se:
- 8 animais por tratamento;
- Aquisição dos cordeiros a R$ 6,00/Kg  (peso corporal);
- Receita de R$ 12,00/Kg (peso de carcaça);
Se os pesos iniciais (PCI) são os mesmos para os tratamentos comentados, assim como o PCQ também foi o mesmo (Tab. 1) , como as despesas com Aquisição (a) e Receita (c), conforme Tab. 2, puderam ser tão distintos entre os dois grupos?
Abraços,
Marcelo Pinheiro
Campos dos Goytacazes/RJ

José Rodrigues Vieira

santo Ant. do Aracangua - São Paulo - Produção de ovinos
postado em 19/09/2012

LI e gostei muito. Precisamos destas pesquisas para baratear os custos na produção de ovinos. Gostaria de saber como deve ser preparada a casca da mandioca para ovinos, pois aqui na região tem um agricultor que vende a mandioca descascada para o mercado e não sabe o que fazer com a cascas e pontas das raízes. Mande informações.

jose goes silva filho

São Félix - Bahia - produção de gado de leite
postado em 18/02/2015

Gostei imensamente da matéria e gostaria de saber onde comprar esses resíduos no Recôncavo e se possível o endereço e telefone. Grato

Robson

Capela do Alto - São Paulo - Distribuição de alimentos (carnes, lácteos, café)
postado em 09/02/2016

Olá bom dia.
Gostaria de saber si vocês tem enterese de comprar casca de mandioca ou si alguem tem enterese?
Sai um caminhão truck carregado por semana si tiver entetese entrar em cotato pelo 015997343984 falar com Robson obrigado.

Quer receber os próximos comentários desse artigo em seu e-mail?

Receber os próximos comentários em meu e-mail

Envie seu comentário:

3000 caracteres restantes


Enviar comentário
Todos os comentários são moderados pela equipe MilkPoint, e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. Contamos com sua colaboração. Obrigado.

Copyright © 2000 - 2016 AgriPoint - Serviços de Informação para o Agronegócio. - Todos os direitos reservados

O conteúdo deste site não pode ser copiado, reproduzido ou transmitido sem o consentimento expresso da AgriPoint.

Consulte nossa Política de privacidade